Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Hidralazina

HIDRALAZINA (ORAL INJETÁVEL) (nome genérico) (substância ativa)

 

Referência

APRESOLINA (Novartis); NEPRESOL (Cristália)

 

Genérico

Não

 

Similar

NEPRESOL (Cristália)

 

Cloridrato de hidralazina

Uso oral

Comprimido 25 mg

APRESOLINA

 

Comprimido 50 mg

APRESOLINA

 

Uso injetável

Injetável (solução) 20 mg/1 mL

NEPRESOL

 

Armazenagem antes de aberto

Temperatura ambiente (15-30°C). Não refrigerar nem congelar.

 

O que é

Anti-hipertensivo; hipotensor [ftalazina (derivado); vasodilatador direto].

 

Para que serve

Hipertensão arterial; insuficiência cardíaca congestiva (em combinação com dinitrato de isossorbida); pré-eclâmpsia ou eclâmpsia.

 

Como age

Causa vasodilatação por ação direta na musculatura lisa arterial, diminuindo assim a pressão arterial. Na insuficiência cardíaca congestiva promove aumento direto no débito cardíaco, secundário à diminuição da resistência sistêmica. Absorção: gastrintestinal rápida e quase completa (90%); biodisponibilidade: 31% em indivíduos acetiladores lentos (que geralmente requerem doses menores) e 10% em acetiladores rápidos. Biotransformação: no fígado; dois metabólitos ativos têm a mesma potência da HIDRALAZINA. Concentração (pico): 1 a 2 horas. Eliminação: urina (52 a 90%, principalmente como metabólitos); fezes (10%).

 

Como se usa

USO ORAL – DOSES

     doses em termos de cloridrato de HIDRALAZINA.

     sempre com algum alimento, para melhorar as concentrações.

     tomar os produto sempre à mesma hora do dia.

 

Adultos

     hipertensão: iniciar com 40 mg por dia, divididos em 2 a 4 tomadas, durante 2 a 4 dias. Aumentar então para 100 mg por dia, divididos em 2 a 4 tomadas, até completar a primeira semana de tratamento. Da 2ª semana em diante, aumentar a dose diária para 200 mg, divididos em 2 a 4 tomadas. Manutenção: com a menor dose efetiva.

     insuficiência cardíaca congestiva: quando associada com dinitrato de isossorbida, iniciar com 40 a 150 mg por dia, divididos em 2 a 4 tomadas. Dependendo da resposta do paciente, a dose pode ser elevada para 300 mg por dia, divididos em 2, 3 ou 4 tomadas.

     insuficiência cardíaca congestiva (pacientes idosos, pacientes com insuficiência cardíaca grave ou pacientes com baixa pressão sanguínea): iniciar com 30 mg por dia, divididos em 2, 3 ou 4 tomadas.

     Limite de dose para adultos: 300 mg por dia.

 

Crianças

     Hipertensão: iniciar com 0,75 mg por kg de peso corporal por dia, divididos em 2 ou 4 tomadas. As doses podem ser gradativamente aumentadas, após 3 a 4 semanas, até um máximo de 7,5 mg por kg de peso corporal por dia.

     Limite de doses para crianças: 200 mg por dia.

 

USO INJETÁVEL

     doses em termos de cloridrato de HIDRALAZINA.

 

HIDRALAZINA (solução) 20mg/1 mL – VIA INTRAMUSCULAR

     Estabilidade após aberto: usar imediatamente. Descartar sobras.

     Administração: em adultos, nas nádegas (quadrante superior externo); em crianças, na face lateral da coxa.

 

HIDRALAZINA (solução) 20 mg/1 mL – VIA INTRAVENOSA DIRETA

     Estabilidade após aberto: usar imediatamente. Descartar sobras.

     Tempo de injeção: lentamente (10 mg/minuto)

     Atenção: evitar infusão intravenosa sempre que possível, pois causa um declínio rápido e não controlado na pressão sanguínea.

 

USO INJETÁVEL – DOSES

Adultos

     hipertensão grave: 5 a 40 mg, via intramuscular ou intravenosa; repetir a aplicação se necessário. Tão logo seja possível, passar para a forma oral de apresentação.

     pré-eclâmpsia ou eclâmpsia: 5 mg, via intravenosa, repetindo a aplicação a cada 15 ou 20 minutos; atingidos 20 mg como dose total, se não houve resposta terapêutica, deve-se pensar em outro medicamento.

     Atenção: manter estrito controle da pressão arterial enquanto se administra o produto.

 

Crianças

     hipertensão: 1,7 a 3,5 mg por kg de peso corporal por dia, via intramuscular ou intravenosa, divididos em 4 a 6 doses.

 

Idosos

     problemas não esperados que limitem o uso.

 

Cuidados especiais

Risco na gravidez

Classe C.

 

Amamentação

Eliminado no leite.

 

Não usar o produto

Doença cardíaca reumática da válvula mitral; hipersensibilidade conhecida a droga.

 

Avaliar riscos x benefícios

Insuficiência renal grave; paciente com acidente cerebrovascular; hipotensão ortostática (pode ocorrer); hipotensão (pré-existente); síncope (pode ocorrer); taquicardia (pode ocorrer); doença coronária conhecida ou suspeita.

 

Reações mais comuns (incidência não definida)

SISTEMA NERVOSO CENTRAL: dor de cabeça.

CARDIOVASCULAR: angina do peito, palpitação, aumento dos batimentos do coração.

GASTRINTESTINAL: náusea, vômito, diarreia, falta de apetite, constipação.

OUTROS: lúpus.

 

Atenção com outros produtos

A HIDRALAZINA:

 

     pode aumentar o risco de hipotensão com: dinitrato de isossorbida.

     pode aumentar ou ter sua ação aumentada por: diazóxido.

 

Outras considerações importantes

     cuidado ao dirigir ou executar tarefas que exijam atenção.

     não descontinuar o uso do produto abruptamente (pode levar a uma hipertensão de rebote).

     o produto pode demorar cerca de 2 semanas para atingir os efeitos terapêuticos.

     checar periodicamente: pressão arterial; contagem sanguínea.

REMÉDIOS COM HIDRALAZINA EM SUA COMPOSIÇÃO

Lowpress
Nepresol

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal