FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Naloxona

Naloxona (Injetável) (substância ativa)

Referência: Narcan (Cristália)

Genérico: não

 

cloridrato de naloxona

Uso injetável

Injetável (solução) 0,4 mg/1 mL: Narcan

 

Armazenagem antes de aberto

Temperatura ambiente (15-30°C). Não congelar.

Proteção à luz: sim, necessária.

 

O que é

antagonista opioide.

 

Para que serve

depressão respiratória (induzida por opioides); toxicidade opioide.

 

Como age

mecanismo não bem compreendido. Parece competitivamente deslocar os analgésicos opioides (previamente administrados) dos receptores inibindo seus efeitos (o antagonismo opioide pode precipitar sintomas de abstinência no paciente dependente de opioides). Não tem atividade própria agonista (estimulante) opioide.

 

Como se usa

Uso injetável – Preparação

• não misturar com outros medicamentos.

Naloxona (solução) 0,4 mg/1 ml – Via subcutânea

Não utilizar se houver alteração de cor ou se contiver partículas.

 

Naloxona (solução) 0,4 mg/ 1 mL – Via intramuscular

Estabilidade após aberto

Não utilizar se houver alteração de cor ou se contiver partículas.

Administração: em adultos, nas nádegas (quadrante superior externo); em crianças, na face lateral da coxa.

 

Naloxona (solução) 0,4 mg/1 mL – Via intravenosa direta

Estabilidade após aberto

Não utilizar se houver alteração de cor ou se contiver partículas.

 

Diluição

Diluente: Água Estéril para Injeção (se for necessário aumentar o volume).

Estabilidade após diluição com Água Estéril para Injeção

Não utilizar se houver alteração de cor ou se contiver partículas.

 

Naloxona (solução) 0,4 mg/1 mL – Infusão intravenosa

Estabilidade após aberto

Não utilizar se houver alteração de cor ou se contiver partículas.

 

Diluição

Diluente: Cloreto de Sódio 0,9% ou Glicose 5%; para se obter uma concentração 4 mcg/mL (0,004 mg/mL).

Estabilidade após diluição com Cloreto de Sódio 0,9% ou Glicose 5%

Usar em até 24 h.

Tempo de infusão: de acordo com a resposta do paciente.

 

Uso injetável – Doses

• doses em termos de cloridrato de Naloxona.

Adultos e adolescentes

toxicidade opioide: 0,4 a 2 mg, via intravenosa, como dose única. Se necessário, repetir a cada 2 a 3 minutos.

depressão respiratória (induzida por opioide): 0,1 a 0,2 mg, via intravenosa, cada 2 a 3 minutos até que se obtenha ventilação adequada e estado de vigília sem dor significativa. A dose pode ser repetida, se necessário, com intervalos de 1 a 2 horas.

Crianças

toxicidade opioide: 0,01 mg por kg de peso, via intravenosa, se essa dose não melhorar as condições da criança, pode ser administrada uma dose adicional de 0,1 mg por kg de peso. depressão respiratória (induzida por opioide): 0,005 a 0,01 mg, via intravenosa, cada 2 a 3 minutos até que se obtenha ventilação adequada e estado de vigília sem dor significativa. A dose pode ser repetida, se necessário, com intervalos de 1 a 2 horas.

Recém-natos

depressão respiratória neonatal (induzida por opioide): via intravenosa, de preferência no cordão umbilical, 0,01 mg por kg de peso; se necessário, repetir a cada 2 a 3 minutos até que se obtenha o efeito desejado.

 

Cuidados especiais

Risco na gravidez

Classe B

 

Amamentação

não se sabe se é eliminado no leite; problemas não documentados.

 

Não usar o produto

hipersensibilidade ao produto.

 

Avaliar riscos X Benefícios

doença cardiovascular preexistente ou uso de medicamento cardiotóxico; dependência ou hábito a opioide (pode haver crise de abstinência); paciente que utilizou opioides durante cirurgias (altas doses de Naloxona podem provocar agitação, aumento da pressão sanguínea e reversão da analgesia).

 

Reações que podem ocorrer (sem incidência definida)

reversão abrupta da depressão narcótica, podendo resultar em: náusea; vômito; suores; aumento dos batimentos cardíacos; aumento da pressão sanguínea; tremores.

em pacientes em pós-operatório, dosagens altas podem resultar em: excitação e reversão significativa da analgesia; queda da pressão; aumento da pressão; edema pulmonar; aumento dos batimentos do coração e fibrilação. Convulsões foram reportadas raras vezes.

 

Atenção com outros produtos

A Naloxona

•pode provocar reações de abstinência em: indivíduo dependente de analgésico opioide.

 

Outras considerações importantes

•este produto é a medicação mais segura para ser usada quando a causa da depressão respiratória for incerta.

•a duração dos efeitos da Naloxona é menor do que a dos outros antídotos dos opioides.

REMÉDIOS COM NALOXONA EM SUA COMPOSIÇÃO

Narcan Neonatal

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal