FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Metodologias para Melhoria de Qualidade – Six Sigma

Autor:

Lucas Santos Zambon

Doutorado em Ciências Médicas pela Faculdade de Medicina da USP.
Supervisor do Pronto-Socorro do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP.
Diretor do Instituto Brasileiro para Segurança do Paciente.

Última revisão: 27/04/2009

Comentários de assinantes: 0

INTRODUÇÃO

O sistema de saúde, assim como outras áreas de atividade humana, precisa de uma renovação de forma sistemática de forma a se manter custo-efetivo, seguro, de qualidade e atualizado. O que vem sendo mais promissor dentro da área de saúde é a associação de duas metodologias: o “Lean Thinking” (já abordado nesta sessão – Metodologias para melhoria de qualidade – Lean Thinking) e o “Six Sigma”, a primeira voltada para reduzir perdas e a segunda para diminuir variações. Muitos exemplos em outros países já mostram esse benefício através da diminuição de custos e melhoria da qualidade que essas metodologias impõem. Neste capítulo abordaremos o “Six Sigma”.


O que é o Six Sigma

            A metodologia “Six Sigma” teve sua origem na Motorola em 1987, com posterior desenvolvimento na General Eletric nos anos 1990. Enquanto o Lean Thinking é focado na diminuição de desperdícios, o Six Sigma tem foco na diminuição das variações em um processo, de forma a eliminar defeitos e não conformidades, em busca da perfeição (graficamente, podemos representar essa idéia na Figura 1). O termo é originário da letra grega “sigma”, que no uso da estatística denota os desvios padrões em relação à média. Trabalhar em um processo Six Sigma (ou 6 Sigma), significa que este processo produz apenas 3,4 erros a cada 1 milhão de vezes que ele é feito. Para se ter uma idéia melhor da magnitude dessa definição, vide a tabela 1.

 

Figura 1: Variações

 

Tabela 1: Comparação entre um processo 4 Sigma e um processo 6 Sigma

4 SIGMA

6 SIGMA

99,38% de situações conformes

99,99966% de situações conformes

4,5 horas de falta de energia elétrica no mês

1 hora de falta de energia elétrica em 34 anos

5000 cirurgias incorretas por semana

7 cirurgias incorretas por semana

6250 cartas extraviadas para cada 1 milhão de cartas postadas

3,4 cartas extraviadas para cada 1 milhão de cartas postadas

8,9 minutos de fornecimento de água sem tratamento por dia

1 minuto de fornecimento de água não tratada a cada 6,8 meses

Um canal de TV fica fora do ar 1,04 horas por semana

Um canal de TV fica fora do ar 2 segundos por semana

 

            Vale ressaltar que no sistema de saúde, nossos processos (diagnóstico médico, realização de exames, administração de medicações, etc), em função da grande quantidade de erros que temos, é considerado um processo que opera em situação de 2 Sigma! Podemos ver quantos erros são cometidos a cada 1 milhão de vezes que algo é feito para cada nível sigma na Tabela 2.

 

Tabela 2: Níveis Sigma e Quantidade de Erros por Milhão

Nível Sigma

Percentual de Erros em 1 Milhão

Número de Erros por Milhão

1

30,9%

691.462

2

69,1%

308.537

3

93,3%

66.807

4

99,38%

6.210

5

99,977%

233

6

99,99966%

3,4


FUNCIONAMENTO DO SIX SIGMA

O Six Sigma segue uma estratégia de aplicação de projetos de melhoria. Para isso se faz uso do modelo DMAIC (Figura 2 e Tabela 3). Vale lembrar que o ponto fraco do Six Sigma é sua complexidade, pois ele faz uso de mensurações pesadas de dados para realizar cálculos estatísticos que não são simples durante a análise desses dados. Ou seja, não vale a pena usar o Six Sigma para buscar soluções em situações simples, onde o Lean tende a produzir um processo de melhoria mais eficiente e mais prático.

 

Figura 2: Modelo DMAIC

 



Tabela 3: Detalhamento das Etapas do Modelo DMAIC

ETAPA

Detalhes da Etapa

Resumo da Etapa

DEFINE - Definir

         Mapear o processo envolvido

         Identiticar o que é mais importante em termos de qualidade (CTQ – Critical To Quality)

         Identificar o problema

         Definir as características do problema: quando ele ocorre, como ele ocorre, sua extensão e seu impacto

         Formar um time de trabalho

         Definir metas

         Quem são meus clientes e quais as suas prioridades?

MESURE - Medir

         Baseado no CTQ, definir o que medir

         Verificar como medir os dados e se os mesmos são acurados e válidos

         Definir com os dados qual o desempenho atual

         Definir se é necessário modificar as variações

         Como é o desempenho do meu processo e quais são suas medidas?

ANALYZE - Analisar

         Analisar principais causas do problema ou as fontes das variações

         Estabelecer as capacidades de melhoria do processo

         Utilizar ferramentas gráficas e de estatística

         Quais são as mais importantes causas dos problemas?

IMPROVE - Melhorar

         Como consertar o processo: avaliar riscos, propor alternativas para melhoria, testar alternativas e selecionar a melhor

         Como remover as causas dos problemas?

CONTROL - Controlar

         Definir e validar sistemas que sejam sustentáveis

         Usar ferramentas “à prova de erro”, realizar monitorização do processo e estabelecer um design de processo robusto

         Como podemos manter as melhorias?

 

O Six Sigma tem diferentes níveis de treinamento e graduações que seguem a lógica das artes marciais. Cada diferente nível de aprofundamento na metodologia implica em uma diferente cor de “faixa”, ou “belt” no termo em inglês, como podemos ver na Tabela 4.

 

Tabela 4: Quem é quem no Six Sigma

Master Black Belt

         Líderes altamente treinados responsáveis pelas estratégias, treinamentos, tutoria, desenvolvimento e resultados

Black Belt

         Experts na metodologia que lideram times de melhoria e projetos de trabalho, além de tutorar Green Belts e Yellow Belts

Green Belt

         Altamente treinados na metodologia, desenvolvem e lideram projetos complexos em sua área de trabalho

Yellow Belt

         Recebem treinamento específico para desenvolver projetos menos complexos e dar suporte aos Green e Black Belts em sua área de trabalho

 

MELHORIAS NA SAÚDE GERADAS PELO “SIX SIGMA”

            Apesar de ter sido desenvolvido na área industrial, já podemos verificar alguns exemplos de melhorias geradas pelo desenvolvimento de projetos Six Sigma na área de saúde (siga os links para mais ter mais detalhes dos projetos).

 

1.     Projeto em Pronto-Socorro: desenvolvido com foco na diminuição dos tempos de espera, o Hospital da Universidade North Shore no estado de Nova York nos EUA conseguiu diminuir esses tempos de forma impressionante.

 

http://Healthcare.isixsigma.com/library/content/c040428a.asp

 

2.     Projeto em Setor de Hemodinâmica: como é um setor de alto custo devido ao alto investimento, alguns hospitais passaram a utilizar projetos em six sigma para melhorar a eficiência e a utiização dos equipamentos de forma a tornar este setor de seus hospitais mais custo-efetivos.

 

http://Healthcare.isixsigma.com/library/content/c040721a.asp

 

3.     Projeto em Chamadas de Emergência: desenvolvido no centro médico da Universidade de Virgínia nos EUA, especificamente no Departamento de Medicina Pulmonar, buscou-se evidenciar quando as chamadas ocorriam, o que ocorria de errado para que acontecessem e quais as causas de excesso ou falta de chamados.

 

http://Healthcare.isixsigma.com/library/content/c030501a.asp

 

TÓPICOS IMPORTANTES

         Desenvolvido na Motorola e na General Eletric, o Six Sigma é uma forma de desenvolver melhorias, com foco na diminuição das variações em um processo, de forma a eliminar defeitos e não conformidades, em busca da perfeição.

         O termo é originário da letra grega “sigma”, que no uso da estatística denota os desvios padrões em relação à média. Trabalhar em um processo Six Sigma (ou 6 Sigma), significa que este processo produz apenas 3,4 erros a cada 1 milhão de vezes que ele é feito.

         O Six Sigma segue uma estratégia de aplicação de projetos de melhoria. Para isso se faz uso do modelo DMAIC (Define/Definir > Mesure/Medir > Analyze/Analisar > Improve/Melhorar > Control/Controlar).

         O Six Sigma tem diferentes níveis de treinamento e graduações que seguem a lógica das artes marciais. Cada diferente nível de aprofundamento na metodologia implica em uma diferente cor de “faixa”, ou “belt” no termo em inglês (Master Black Belt, Black Belt, Green Belt e Yellow Belt).

 

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal