FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Filtrar

Veja também o resultado via

Exibir resultados de:

Filtrar por:

Resultados de Busca

Sua busca por "Angina Estavel" obteve 82 resultados.

Página:  de 9

20/04/2009

Casos Clínicos

Angina estável

...tretanto ocorrer ainda em ombro, epigástrio, região cervical, hemitórax e dorso. A dor pode irradiar eventualmente para membros superiores (direito, esquerdo, ambos), ombro, mandíbula, pescoço, dorso, região epigástrica , sendo precipitada por esforço físico e estresse emocional e aliviada característicamente com repouso ou uso de nitratos. A duração da dor é usualmente de poucos minu......

Ver Índice

07/02/2011

Artigos

Sintomas Depressivos Específicos e Prognóstico na Angina Estável

...straram preditores independentes de ECV (RR:1,08; IC95% 0,99 – 1,17). Aplicações para a Prática Clínica O trabalho ressalta que a DAC e a depressão são duas entidades clínicas responsáveis por altos níveis de incapacidade e, por conseqüência, alto impacto na qualidade de vida e altos custos para o sistema de saúde e para a sociedade. O estabelecimento de protocolos para o diagnóstico precoce......

Ver Índice

04/06/2013

Revisões Internacionais

Angina estável crônica – Richard A. Lange – L. David Hillis

...exercício. Para alguém com DTS de baixo risco (p. ex., = +5), a sobrevida de 4 anos é de 99%. Em contraste, o indivíduo com DTS de alto risco (p. ex., < -10) apresenta uma sobrevida de 4 anos de apenas 79% [Tabela 6].24 O DTS fornece uma boa discriminação entre os pacientes submetidos ao teste da esteira, pois mais de 2/3 dos pacientes ambulatoriais com suspeita de DAC apresentam escores de bai......

Ver Índice

11/11/2015

Biblioteca Livre

C

...al (3-15%), obstipação (8-26%), diarreia (0-16%), perda de apetite (5-11%), náusea (9-24%), vômito (0-37%), disfagia, ulceração da boca, alteração no paladar, xerostomia, espasmos biliares. t Reação no lugar da aplicação (10%), dores nas costas (0-11%), rigidez muscular. t Astenia (5-16%), confusão (3-16%), vertigem (6-32%), enxaqueca (2-15%), sedação (0-15%), depressão (3-11%), fadiga (2-20%),......

Ver Índice

30/10/2013

Revisões

Doença Arterial Coronariana Crônica

...iores, tipicamente desencadeada por exercícios ou estresse emocional e aliviada por repouso ou com uso de nitratos. A principal causa é o processo aterosclerótico nas artérias coronárias, entretanto outras condições, como a miocardiopatia hipertrófica ou dilatada, a estenose aórtica ou a hipertensão arterial sistêmica não controlada, podem levar à isquemia miocárdica e produzir sintomas semelhante......

Ver Índice

03/10/2017

Revisões Internacionais

Cateterização e Intervenção Cardíaca

...a é conhecida também por cateterização de Swan-Ganz. Normalmente, esse procedimento é seguido pela determinação do débito cardíaco e pelo rastreamento de derivações intracardíacas por meio da medição das saturações de oxigênio. A cateterização cardíaca direita costuma ser feita usando-se a veia jugular interna ou a veia antecubital (através da veia cava superior [VCS]) ou a veia femoral comum (at......

Ver Índice

16/05/2010

SEÇÃO B – MEDICAMENTOS USADOS EM DOENÇAS DE ÓRGÃOS E SISTEMAS ORGÂNICOS

Cloridrato de Verapamil

...ito: 30-60 minutos (oral) e 1 a 5 minutos (intravenoso). • Pico sérico: 1 a 2 horas (oral). • Duração: 6-8 horas (oral) e 10 a 20 minutos (intravenoso). • Metabolismo: hepático; extenso metabolismo de primeira passagem. • Excreção: renal. • Meia-vida de eliminação: 2 a 8 horas (dose única); mais de 12 horas (doses repetidas). EFEITOS ADVERSOS1,2,5,6 • Consti......

Ver Índice

24/05/2010

SEÇÃO B – MEDICAMENTOS USADOS EM DOENÇAS DE ÓRGÃOS E SISTEMAS ORGÂNICOS

Besilato de Anlodipino

...DE ADMINISTRAÇÃO1,2,5 Adultos Hipertensão Arterial Sistêmica • Dose inicial de 5 mg, por via oral, a cada 24 horas, podendo aumentar para 10 mg, por via oral, a cada 24 horas, na fase de manutenção. Angina Estável • 5 a 10 mg, por via oral, a cada 24 horas. Idosos Hipertensão Arterial Sistêmica • Dose inicial de 2,5 mg, por via oral, a cada 24 horas. Angina Estável......

Ver Índice

06/08/2010

Revisões

Doença Arterial Coronariana Crônica – Definição, Diagnóstico e Estratificação de Risco

...CAÇÃO DE RISCO Na avaliação clínica dos pacientes com doença arterial coronariana crônica, pode-se dividir o raciocínio clínico em duas etapas. Na primeira etapa, define-se o diagnóstico do paciente com dor torácica entre os pacientes com dor de origem cardíaca isquêmica e os pacientes com outras causas de dor. Na segunda etapa, avaliam-se os pacientes com diagnóstico já definido de DAC e quantif......

Ver Índice

16/06/2017

Revisões Internacionais

Biomarcadores Cardiovasculares

...dy Group. Lancet 1997;349:462–6. 149. Thompson SG, Kienast J, Pyke SD, et al. Hemostatic factors and the risk of myocardial infarction or sudden death in patients with angina pectoris. European Concerted Action on Thrombosis and Disabilities Angina Pectoris Study Group. N Engl J Med 1995;332:635–41. 150. Buckley DI, Fu R, Freeman M, et al. C-reactive protein as a risk factor for coro......

Ver Índice

Página:  de 9

Índice

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal