FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Filtrar

Veja também o resultado via

Exibir resultados de:

Filtrar por:

Resultados de Busca

Sua busca por "Caso 10" obteve 2335 resultados.

Página:  de 234

27/01/2015

Casos Clínicos

Caso Clínico – Qual o diagnóstico hematológico deste caso?

...a e TT, além de queda nos valores de fibrinogênio e grande valor de D-dímero. Além disso, a paciente tem uma anemia com característica normo/normo, plaquetopenia, e atividade inflamatória elevada com VHS de 77mm. Uma excelente hipótese diagnóstica neste caso é a de COAGULAÇÃO INTRAVASCULAR DISSEMINADA, que no caso deve ser aguda, como veremos a seguir. A coagulação intravascular disseminada (CIVD......

Ver Índice

01/03/2011

Guias Livres do Ministério da Saúde

Rubéola e Síndrome da Rubéola Congênita

...gico Vírus RNA, gênero Rubivirus, família Togaviridae. Reservatório O homem. Modo de Transmissão Direto, pelo contato com secreções nasofaríngeas de pessoas infectadas. Período de Incubação De 14 a 21 dias, com duração média de 17 dias, podendo variar de 12 a 23 dias. Período de Transmissibilidade De 5 a 7 dias antes do início do exantema é de 5 a 7 dias após. Diagnóstico ......

Ver Índice

01/03/2011

Guias Livres do Ministério da Saúde

Rubéola e Síndrome da Rubéola Congênita

...MINISTÉRIO DA SAÚDE Secretaria de Vigilância em Saúde Departamento de Vigilância Epidemiológica 8ª edição revista BRASÍLIA / DF – 2010 Rubéola e Síndrome da Rubéola Congênita CID 10: B06 e CID 10: P35.0 RUBÉOLA Aspectos Clínicos E Epidemiológicos Descrição Doenca exantemática viral aguda, caracterizada por febre baixa e exantema maculopapular, que se inicia na face, couro cabelu......

Ver Índice

12/08/2009

Guias Livres do Ministério da Saúde

Sarampo

...s fechados como escolas, creches e clínicas. Período de Transmissibilidade Ocorre entre 4 a 6 dias antes do aparecimento do exantema, e até 4 dias após. O período de maior transmissibilidade é o de 2 dias antes e 2 dias após o início do exantema. O vírus vacinal não é transmissível. Período de Incubação Geralmente, de 10 dias (variando de 7 a 18 dias), desde a data da exposição até o apa......

Ver Índice

08/08/2009

Guias Livres do Ministério da Saúde

Raiva

...ular, na região glútea. Eventos Adversos Manifestações locais – pode provocar reações de caráter benigno como dor, edema, eritema e, mais raramente, abscesso. Conduta: não é necessário notificar. Deve ser feito tratamento local com o objetivo de diminuir a dor, a tumefação e a vermelhidão. Manifestações sistêmicas – leve estado febril. Em presença de gama-globulinemia ou hipogamaglobulin......

Ver Índice

07/08/2009

Guias Livres do Ministério da Saúde

Leishmaniose Visceral

...s entre as doses. Falha terapêutica – caso em que não ocorreu cura clínica após a segunda série regular de tratamento com antimonial pentavalente. Abandono de tratamento – caso que não completou 20 doses de tratamento com antimonial pentavalente no tempo preestabelecido, ou pacientes que não tendo recebido alta não compareceram até 30 dias após o agendamento, para avaliação clínica. Recidiva – ......

Ver Índice

03/07/2009

Guias Livres do Ministério da Saúde

Hanseníase

...miliares e comunidade nas decisões que lhes digam respeito, bem como na busca ativa de casos e no diagnóstico precoce, prevenção e tratamento de incapacidades físicas, combate ao eventual estigma e manutenção do paciente no meio social. Esse processo deve ter como referência as experiências municipais de controle social. Na assistência ao paciente com hanseníase, deve-se discutir, sempre que......

Ver Índice

11/05/2009

Revisões

Influenza A (H1N1) - Protocolo de Procedimentos  (Livre)

...s pacientes e evitar ou reduzir ao máximo a possibilidade de transmissão do vírus Influenza A(H1N1) nos serviços de saúde. Considerando as constantes atualizações disponibilizadas pela OMS, este Protocolo está sujeito a ajustes decorrentes da sua utilização prática e das mudanças observadas no cenário epidemiológico. II. DEFINIÇÕES DE CASO 1. Caso em Monitoramento a) Procedentes de países......

Ver Índice

28/06/2009

Revisões

Influenza A (H1N1) - Protocolo de Procedimentos - versão 5

...atória deverá estar adequadamente ajustada à face. A forma de uso, manipulação e armazenamento deve seguir as orientações do fabricante. Recomenda-se o manuseio cuidadoso dessa máscara a fim de não contaminar a sua face interna e externa. Recomenda-se descartá-la imediatamente após o uso em procedimentos com risco de geração de aerossol. 2.3. EPI: Luvas de procedimentos não cirúrgicos As luva......

Ver Índice

03/07/2009

Guias Livres do Ministério da Saúde

Difteria

...iuréticos. Deve ser realizado eletrocardiograma. Polineurites – a cura costuma ser espontânea, em tempo variável, mas o paciente deve ser mantido internado e em observação constante. Insuficiência renal aguda – tratamento conservador, diálise peritoneal. ASPECTOS EPIDEMIOLÓGICOS A difteria ocorre durante o ano todo e pode afetar todas as pessoas não imunizadas, de qualquer idade, raça ou se......

Ver Índice

Página:  de 234

Índice

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal