FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Filtrar

Veja também o resultado via

Exibir resultados de:

Filtrar por:

Resultados de Busca

Sua busca por "Exantema Febril" obteve 39 resultados.

Página:  de 4

09/03/2009

Revisões

Exantema Febril

...nfocitose atípica e a sorologia detecta anticorpos heterófilos. Dengue Os sintomas da dengue são febre, cefaleia frontal, dor retro-orbitária, mialgias, dor óssea, artralgias, náuseas e prostração. Um rash macular aparece transitoriamente no 1º ou 2º dia da doença. Linfonodomegalia cervical não dolorosa pode aparecer em 50% dos casos. Os exames laboratoriais podem revelar leucopenia com linfo......

Ver Índice

09/03/2009

Revisões

Exantema Febril

...om linfadenopatia submandibular dolorosa. A involução do exantema é seguida por descamação difusa, mais proeminente em mãos e pés. Os exames laboratoriais revelam leucocitose com desvio à esquerda e aumento da antiestreptolisina O (ASLO). Síndrome do Choque Tóxico É uma doença febril multissistêmica causada por cepas de Staphylococcus aureus produtores de toxina, os quais podem estar relacion......

Ver Índice

11/11/2015

Biblioteca Livre

V

...irolimo, tacrolimo, citostáticos alquilantes e antimetabólitos): aumentam o risco de infecção pelo vírus do sarampo e/ou reduzem a efetividade da vacina. Recomenda-se um intervalo de 3 meses a 1 ano entre o encerramento da terapia imunossupressora e a vacinação ou, quando possível, a vacina deve ser administrada 2 a 4 semanas antes do início do tratamento imunossupressor. t Vacina polissacarídi......

Ver Índice

19/01/2011

Guias Livres do Ministério da Saúde

dengue

...ste na natureza, mediante o ciclo de transmissão homem ? Aedes aegypti ? homem. O Aedes albopictus, já presente nas Américas e com ampla dispersão na região Sudeste do Brasil, ate o momento não foi associado a transmissão do vírus. A fonte da infecção é hospedeiro vertebrado e o homem. Foi descrito, na Ásia e na África, um ciclo selvagem envolvendo o macaco. Modo de Transmissão A transmissão ......

Ver Índice

19/01/2011

Guias Livres do Ministério da Saúde

dengue

...edeiros Os vetores são mosquitos do gênero Aedes. Nas Américas, o vírus da Dengue persiste na natureza, mediante o ciclo de transmissão homem ? Aedes aegypti ? homem. O Aedes albopictus, já presente nas Américas e com ampla dispersão na região Sudeste do Brasil, ate o momento não foi associado a transmissão do vírus. A fonte da infecção é hospedeiro vertebrado e o homem. Foi descrito, na Ásia e n......

Ver Índice

01/06/2009

Biblioteca Livre

Dengue - Diagnóstico e manejo clínico - Adulto e criança

... pericárdico, ascite), que alarmam a possibilidade de evolução do paciente para formas hemorrágicas da doença. Em geral estes sinais de alarme precedem as manifestações hemorrágica espontâneas ou provocada (prova do laço positiva), e os sinais de insuficiência circulatória que podem existir na FHD. O paciente pode evoluir para instabilidade hemodinâmica, com hipotensão arterial, taquisfigmia e cho......

Ver Índice

01/03/2011

Guias Livres do Ministério da Saúde

Rubéola e Síndrome da Rubéola Congênita

...qualquer componente da vacina. - Falsas contraindicações: HIV positivos, assintomáticos, contato intimo com pacientes imunodeprimidos; vacinação recente com a vacina oral contra a Poliomielite; exposição recente ao Sarampo. - Situações em que se recomenda o adiamento da vacinação – tratamento com imunodepressores (corticoterapia, quimioterapia, radioterapia, etc.). Nessas circunstancia......

Ver Índice

01/03/2011

Guias Livres do Ministério da Saúde

Rubéola e Síndrome da Rubéola Congênita

...ico laboratorial. · Aborto ou perda fetal devido à infecção pelo vírus da rubéola - Caso de abortamento ou de natimorto resultante de gestação durante a qual se comprovou a ocorrência de Rubéola materna, independente de confirmação de afecção no feto. Nessas situações informar, na ficha de investigação epidemiológica das Doenças Exantemáticas Febris Sarampo/Rubéola, a ocorrência do aborto ou ......

Ver Índice

24/06/2009

Biblioteca Livre

CAPÍTULO 4 – Sistema de Vigilância Epidemiológica de Eventos Adversos Pós-vacinais

...ão); • É comum a criança dormir após a crise, mesmo sem medicação; não se deve acordá-la. 2. Contra-indicação para doses subseqüentes Quando a convulsão for associada à vacina tríplice DTP, completar o esquema vacinal com a dupla infantil DT, ou, se a avaliação do caso e a situação epidemiológica o indicar, com a vacina tríplice, de preferência acelular (DTaP), se disponível, com adm......

Ver Índice

01/03/2011

Guias Livres do Ministério da Saúde

toxoplasmose

...resença de infecção ativa, sendo extremamente importante ser acompanhada da testagem para anticorpos da classe IgM em sorologias pareadas. Níveis de anticorpos IgG baixos e estáveis (1:2 a 1:500) podem representar infecções crônicas, passadas ou persistentes. Um teste negativo praticamente descarta uma condição clínica suspeita, fazendo-se necessária nova sorologia para descarte, com 8 a 10 dias a......

Ver Índice

Página:  de 4

Índice

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal