FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Filtrar

Veja também o resultado via

Exibir resultados de:

Filtrar por:

Resultados de Busca

Sua busca por "Influenza a H1n1 Protocolo de Manejo Clinico e Vigilancia Epidemiologica da Influenza" obteve 11 resultados.

Página:  de 2

08/08/2009

Revisões

Influenza A (H1N1) - Protocolo de manejo clínico e vigilância epidemiológica da Influenza

...idemiológica c.1) Caracterização clínico-epidemiológica inicial: Para caracterizar e descrever o evento, a autoridade de saúde local deverá registrar: - Dados de identificação; - Antecedentes de exposição; - Tipo de contato com casos semelhantes (contato próximo, utilização de ambiente comum, etc.); - A caracterização clínica dos casos suspeitos, atentando para a exist......

Ver Índice

16/05/2010

Revisões

Influenza A (H1N1) – Ações da Atenção Primária à Saúde - 25-03-10

...b-Directora, Área de Sistemas y Servicios de Salud, 2009. BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Gabinete Permanente de Emergências de Saúde Pública. Emergência de Saúde Pública de Importância Internacional – ESPII: Ocorrências de casos humanos na América do Norte: Informe do dia 29.4.2009. ANEXO I INFORMAÇÕES TÉCNICAS DO MEDICAMENTO OSELTAMIVIR Composição Ingredien......

Ver Índice

16/05/2010

Revisões

Protocolo de Manejo Clínico de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) - 22-04-10

...coletadas amostras clínicas de: • Secreção nasofaringeana – para detecção de vírus influenza; • Sangue para hemocultura – para realização de pesquisa de agentes microbianos e avaliação da resistência antimicrobiana; e • Outras amostras clínicas – serão utilizadas apenas para monitoramento da evolução clínica do paciente e/ou para realização de diagnóstico diferencial, conforme......

Ver Índice

12/09/2009

Revisões

Revisão sobre gripe suína - Influenza A (H1N1)

...ência imunológica (pacientes com câncer, em tratamento para aids ou em uso regular de corticosteróides), hemoglobinopatias (doenças provocadas por alterações da hemoglobina, como a anemia falciforme), diabetes, obesidade mórbida, doença cardíaca, pulmonar ou renal crônica. Devemos destacar, no entanto, que apesar do Influenza A (H1N1) ter taxa de letalidade semelhante à do influenza sazonal, o nov......

Ver Índice

21/06/2013

Biblioteca Livre

Protocolo de Tratamento de Influenza – 2013

...re pacientes e profissionais de saúde e deve ser adotada no cuidado de todos os pacientes, independentemente dos fatores de risco ou doença de base. As precauções padrão compreendem: • Higienização das mãos antes e após contato com o paciente; • Uso de Equipamentos de Proteção Individual – EPI (avental e luvas ao contato com sangue e secreções); • Uso de óculos e máscara se......

Ver Índice

30/01/2011

Guias Livres do Ministério da Saúde

Influenza Pandêmica A(H1N1)2009

...e 93% (27.850/30.055) e de influenza sazonal é de 7% (2.205/30.055). Padrão similar ao observado pela Rede Global de Vigilância da Influenza da OMS, que registrou 93% de influenza pandêmica entre todos os vírus de influenza monitorados no mundo.No Brasil, a taxa de incidência de SRAG por influenza pandêmica (H1N1) 2009 foi de 14,5 casos para cada 100 mil habitantes. No entanto, observa-se que a pa......

Ver Índice

28/06/2009

Revisões

Influenza A (H1N1) - Protocolo de Procedimentos - versão 5

...ico e abertura posterior. Além disso, deve ser confeccionado de material de boa qualidade, não alergênico e resistente; proporcionar barreira antimicrobiana efetiva, permitir execução de atividades com conforto e estar disponível em vários tamanhos. O capote ou avental sujo deve ser removido na antecâmara ou imediatamente antes da saída do quarto/unidade de isolamento, tão logo quanto possível, d......

Ver Índice

11/05/2009

Revisões

Influenza A (H1N1) - Protocolo de Procedimentos  (Livre)

...a com o dedo indicador oposto (sem luvas) e retire a outra luva. 2.4. EPI: Proteção para os Olhos ou Protetor de Face Os óculos de proteção (ou protetor de face) devem ser utilizados para prevenir a exposição do profissional a respingo de sangue, secreções corporais e excreções. Por isso devem ser utilizados quando o profissional de saúde atuar em procedimentos com risco de geração de aerosso......

Ver Índice

30/01/2011

Guias Livres do Ministério da Saúde

Influenza

...ações clínicas vão depender da patogenicidade e da virulência da nova cepa, podendo variar de casos mais leves até manifestações compatíveis com pneumonia viral primária. Agente Etiológico Vírus Influenza, que são vírus RNA de hélice única, da família Orthomyxoviridae, subdivididos em três tipos antigenicamente distintos: A, B e C. Os vírus Influenza A são classificados de acordo com suas pro......

Ver Índice

30/01/2011

Guias Livres do Ministério da Saúde

Influenza

...oglobulinopatias, portadores de doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC), imunocomprometidos (transplantados, pacientes em tratamento de câncer, asmáticos, portadores de HIV e miopatias) e familiares que estejam em contato com os referidos pacientes. Outros grupos populacionais beneficiados são: os povos indígenas a partir de 6 meses de idade, os trabalhadores de saúde e a população presidiária. ......

Ver Índice

Página:  de 2

Índice

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal