FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Filtrar

Veja também o resultado via

Exibir resultados de:

Filtrar por:

Resultados de Busca

Sua busca por "Neutropenia" obteve 252 resultados.

Página:  de 26

04/10/2016

Revisões Internacionais

Distúrbios Leucocitários Não Malignos

...recidiva ou persistência da doença, embora a experiência neste campo seja muito limitada.59,61 Doenças de Armazenamento de Lisossomas Os monócitos e macrófagos desempenham algum tipo de papel na remodelagem tecidual e na remoção de detritos celulares senescentes; os lisossomas são organelas que desempenham essas funções. As anormalidades enzimáticas que envolvem os constituintes lisossômicos......

Ver Índice

13/09/2016

Revisões

Neutropenia Febril

...e se mais de cinco dias de febre. Outras Causas De Neutropenia Febril A maioria das outras causas de neutropenia não implica riscos tão sérios de infecção e eventualmente mortalidade, em comparação aos pacientes submetidos à quimioterapia. A neutropenia pode ocorrer por quatro mecanismos: 1-diminuição da produção; 2-granulopoiese ineficaz; 3-desvio para endotélio vascular; 4-destruiçã......

Ver Índice

08/11/2010

Casos Clínicos

Uso de Fatores Hematopoiéticos de Crescimento

...merican Society of Oncology, que passou a considerar a indicação de uso quando o risco de neutropenia febril nesta população em particular, com esquema quimioterápico específico, ultrapassar 20%, revisando a recomendação prévia de que esta terapia só deveria ser realizada apenas quando este risco for superior a 40%. Deve-se considerar que se existem regimes quimioterápicos com igual eficácia para ......

Ver Índice

15/01/2014

Revisões

Neutropenia

...exame, ele apresenta-se pálido, taquicárdico (frequência cardíaca de 102 bpm), taquipneico (frequência respiratória de 24 rpm) e febril (39,8°C). A partir do hemograma, verificam-se 800 leucócitos/ L, com 20% de bastonados (contagem absoluta de neutrófilos [CAN] de 160/ L). O raio X de tórax evidencia parênquima pulmonar normal. Realizam-se coletas (sangue, urina e escarro) para culturas. Inicia-s......

Ver Índice

30/03/2016

Revisões Internacionais

Emergências em hematologia e oncologia

...dular. O início, a profundidade e o tempo de duração da neutropenia variam de acordo com o regime quimioterápico utilizado. Determinados regimes, em especial aqueles usados no tratamento de leucemia aguda e linfoma agressivo, produzem neutropenia mais grave e mais prolongada. No caso de pacientes que se submetem a uma quimioterapia mielossupressiva para tratamento de malignidades em órgãos sólidos......

Ver Índice

04/03/2009

Casos Clínicos

Neutropenia Febril

...ticorten®: cada comprimido contém 5 ou 20 mg. Metilprednisolona ou Solumedrol®: apresentação em ampolas de 40, 60, 125 e 500 mg. Hidrocortisona, Flebocortid® ou Solucortef®: ampolas de 100 e 500 mg. Beclometasona spray oral: Miflasona® 200 ou 400: cápsulas inalatórias contendo 200 ou 400 mcg de beclometasona. Clenil pulvinal® 100, 200 ou 400: cápsulas para inalação contendo 100, 200 ou 40......

Ver Índice

04/03/2009

Casos Clínicos

Neutropenia Febril

...derado neutropênico se estiver entre o 7º e o 15º dia após a administração da quimioterapia, pois a maioria dos esquemas quimioterápicos utilizados atualmente induz neutropenia com duração de 2 a 3 semanas. Se a neutropenia não for confirmada, deve-se reavaliar a prescrição antimicrobiana. Assim, neste paciente, é prioritária a administração de antibioticoterapia até os primeiros 30 minutos da che......

Ver Índice

06/09/2011

Artigos

Antimicrobianos em Neutropenia Febril – Parte 1

... Uma evidência moderada suporta a recomendação C Uma evidência ruim suporta a recomendação Qualidade da evidência I Evidência de = 1 ensaio clínico randomizado controlado II Evidência de = 1 ensaio clínico bem desenhado sem randomização; de estudos analíticos de coorte ou caso-controle (mais de um centro); de múltiplas séries temporais ou de resultados dramáticos de es......

Ver Índice

08/09/2011

Artigos

Antimicrobianos em Neutropenia Febril – Parte 2

... (como espécies de Candida ou de Aspergillus) não devem receber antifúngicos (B-II). Terapia antifúngica deve ser instituída na presença de qualquer um desses indicativos de possível infecção fúngica invasiva. Em pacientes de baixo risco, o risco de infecção fúngica invasiva é baixo, e não se recomenda o uso de rotina de terapia antifúngica (A-III). Quando deve ser dada profilaxia antifúngic......

Ver Índice

Página:  de 26

Índice

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal