FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Filtrar

Veja também o resultado via

Exibir resultados de:

Filtrar por:

Resultados de Busca

Sua busca por "Pralidoxima" obteve 9 resultados.

Página:  de 1

02/08/2010

Medicamentos Injetáveis - Utilização Segura

Pralidoxima

...-se cautela. Não Usar o Produto Alergia a pralidoxima. Avaliar Riscos X Benefícios Diminuição da função renal; miastenia gravis (fraqueza e paralisia muscular crônicas). Reações que Podem Ocorrer (sem incidência definida) CARDIOVASCULAR: pressão alta; aumento dos batimentos do coração. DERMATOLÓGICO: erupção na pele. GASTRINTESTINAL: náusea. LOCAL: dor no local da injeção. MUSCU......

Ver Índice

04/04/2010

SEÇÃO A – MEDICAMENTOS USADOS EM MANIFESTAÇÕES GERAIS DE DOENÇAS

Mesilato de Pralidoxima

... ASPECTOS FARMACOCINÉTICOS CLINICAMENTE RELEVANTES4,6 • Início de efeito: 1 hora. • Duração de efeito: curta. • Metabolismo: fígado. • Excreção: renal. EFEITOS ADVERSOS6,8 • Infusão intravenosa rápida pode produzir taquicardia, rigidez muscular, bloqueio neuromuscular transitório. • Por via intramuscular, pode haver hiperemia conjuntival, hemorragia subco......

Ver Índice

11/11/2015

Biblioteca Livre

M

..., e metotrexato intratecal) alternado com regime IVAC (ifosfamida, mesna, citarabina e metotrexato intratecal). Linfosarcoma (estádio III) t 0,625 a 2,5 mg/kg/dia em combinação com outros agentes antineoplásicos. Linfoma primário do SNC t 100 mg/kg em infusão intravenosa (cerca de 3 horas) cada 2 semanas por 2 a 3 ciclos, ou até observar progressão da doença. Antecedência de casos d......

Ver Índice

25/05/2012

Revisões Internacionais

Abordagem dos envenenamentos e das dosagens excessivas de medicamentos

...stão aguda Nenhum campo da toxicologia é mais controverso do que o debate sobre a descontaminação gastrintestinal.41-43 As técnicas para descontaminação intestinal incluem êmese, lavagem gástrica, administração de carvão ativado e irrigação completa do intestino [Tabela 8]. A êmese induzida por ipeca está quase completamente abandonada.44 Em 2003, a American Academy of Pediatrics desaconselhou o......

Ver Índice

16/09/2015

Biblioteca Livre

Específicos

...fator, recebendo grupos metila na síntese dos nucleotídeos purinas e timidilato, e em outros metabolismos importantes, como conversão de homocisteína em metionina e serina em glicina O ácido folínico, por ser a forma reduzida do ácido fólico, não precisa ser reduzido pela di-hidrofolato redutase para ser convertido a tetraidrofolato, permitindo sua ação no metabolismo intracelular (ver monografia,......

Ver Índice

16/09/2015

SEÇÃO A – MEDICAMENTOS USADOS EM MANIFESTAÇÕES GERAIS DE DOENÇAS

Específicos

...ofolato redutase. Em condições normais, o ácido fólico é reduzido pela di-hidrofolato redutase a tetraidrofolato, que atua como cofator, recebendo grupos metila na síntese dos nucleotídeos purinas e timidilato, e em outros metabolismos importantes, como conversão de homocisteína em metionina e serina em glicina O ácido folínico, por ser a forma reduzida do ácido fólico, não precisa ser reduzido pe......

Ver Índice

11/11/2015

Biblioteca Livre

P

... de hepatotoxicidade. Evitar doses elevadas e/ou uso prolongado de paracetamol. Monitorar o paciente para evidências de hepatotoxicidade. Em doses terapêuticas dos dois fármacos, geralmente não é necessário monitoria do paciente ou ajuste de dose. t Isoniazida: pode aumentar o risco de hepatotoxicidade. O uso de paracetamol deve ser limitado em pacientes que utilizam isoniazida. t Zidovudina: po......

Ver Índice

13/11/2015

Biblioteca Livre

Apêndice D

...ministração em insuficiência renal crônica Os fármacos depurados em forma original ou como metabólitos ativos devem ter seus esquemas terapêuticos modificados. Isso pode ser feito por meio de redução das doses usualmente empregadas, aumento do intervalo entre as administrações ou combinação das duas possibilidades. Quando o risco de toxicidade é muito alto ou há ineficácia em presença de função r......

Ver Índice

13/11/2015

Guias Livres do Ministério da Saúde

Apêndice D

... suplementar de 10 a 20 mg após diálise. dipirona sódica Ajustar dose em pacientes com insuficiência renal aguda. espironolactona Ajuste de dose DCE de 31 a 50 mL/minuto: reduzir a dose inicial para 12,5 mg uma vez ao dia. DCE inferior a 30 mL/minuto: não recomendável. estearato de eritromicina Utilizar no máximo 1,5 g/dia na insuficiência renal grave. estrogênios ......

Ver Índice

Página:  de 1

Índice

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal