FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Filtrar

Veja também o resultado via

Exibir resultados de:

Filtrar por:

Resultados de Busca

Sua busca por "Prevencao Clinica de Doencas Cardiovasculares Cerebrovasculares e Renais" obteve 20 resultados.

Página:  de 2

01/04/2011

Biblioteca Livre

VIII. Atribuições e Competências da Equipe de Saúde

...s não aderentes, de difícil controle e portadores de lesões em órgãos-alvo (cérebro, coração, rins, olhos, vasos, pé diabético, etc.) ou com comorbidades; 8. Encaminhar para consultas trimestrais, com o médico da equipe, os indivíduos que mesmo apresentando controle dos níveis tensionais e do diabetes, sejam portadores de lesões em órgãos-alvo ou comorbidades; 9. Encaminhar para consultas se......

Ver Índice

01/04/2011

Biblioteca Livre

Iniciais / Equipe Técnica

... Fadlo Fraige Filho – FENAD Ficha Catalográfica Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Prevenção clínica de doenças cardiovasculares, cerebrovasculares e renais / Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Atenção Básica. - Brasília : Ministério da Saúde, 2006. 56 p. - (Cadernos de Atenção Básica; 14) (Série A.......

Ver Índice

01/04/2011

Biblioteca Livre

I. Apresentação

...a de saúde, sobretudo, nas cerca de 25 mil Equipes Saúde da Família hoje existentes no Brasil. Isso exige um esforço conjunto dos gestores públicos federal, estaduais e municipais, sociedades científicas, instituições de ensino, profissionais de saúde e sociedade em geral para o completo êxito na prevenção e controle das doenças cardiovasculares e renais do nosso país. José Gomes Temporão Sec......

Ver Índice

01/04/2011

Biblioteca Livre

V. Risco de Doença Renal Crônica (DRC)

... V. Risco de Doença Renal Crônica (DRC) A doença renal crônica consiste em lesão, perda progressiva e irreversível da função dos rins. Os principais grupos de risco para o desenvolvimento desta patologia são diabete mellitus, hipertensão arterial e história familiar . Além destes, outros fatores estão relacionados à perda de função renal, como glomerulopatias, doença renal policística, doenç......

Ver Índice

01/04/2011

Biblioteca Livre

VI. Intervenções Preventivas

...a e uso profilático de alguns fármacos. 1. PREVENÇÃO NÃO FARMACOLÓGICA 1.1 Alimentação Saudável Um dos pilares da prevenção cardiovascular são hábitos de vida saudáveis, incluindo alimentação saudável, cujas diretrizes são estabelecidas pela Política Nacional e Alimentação e Nutrição (PNAN) e pelo Guia Alimentar para a População Brasileira e corroboram as recomendações da Organização Mundial......

Ver Índice

01/04/2011

Biblioteca Livre

II. Introdução

...enças cardíacas ateroscleróticas, cerebrovasculares e renais, aqui denominadas conjuntamente de doenças cardiovasculares, se não especificadas. É parte da Política Nacional de Atenção Integral a HAS e DM, seus fatores de risco e suas complicações e é dirigido aos profissionais da rede pública do Sistema Único de Saúde, visando reduzir o impacto destes agravos na população brasileira. A identificaç......

Ver Índice

03/01/2013

Revisões

Prevenção primária e secundária para doenças cardiovasculares

... Para todos os indivíduos deve-se identificar idade, sexo, etnia, história pessoal de tabagismo (se parou há menos de 12 meses, considerar tabagista em abstinência). Na história médica pregressa, é importante valorizar os eventos cardiovasculares, como infarto do miocárdio, bypass coronariano, cateterismo, angina, acidente vascular cerebral isquêmico (AVCi), acidente isquêmico transitóri......

Ver Índice

01/04/2011

Biblioteca Livre

III. Risco Global – Conceito

...ra o Documento Original] MINISTÉRIO DA SAÚDE Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Atenção Básica Série A. Normas e Manuais Técnicos BRASÍLIA / DF – 2006 III. Risco Global – Conceito Mais importante do que diagnosticar no indivíduo uma patologia isoladamente, seja diabetes, hipertensão ou a presença de dislipidemia, é avaliá-lo em termos de seu risco cardiovascular, cerebrovas......

Ver Índice

01/04/2011

Biblioteca Livre

IX. Critérios de Encaminhamentos para Referência e Contrarreferência

...aria de Atenção à Saúde Departamento de Atenção Básica Série A. Normas e Manuais Técnicos BRASÍLIA / DF – 2006 IX. Critérios de Encaminhamentos para Referência e Contrarreferência Com a finalidade de garantir a atenção integral ao portador de Risco Cardiovascular e renal, faz-se necessária uma normatização para acompanhamento, mesmo na unidade básica de saúde. Em algumas situações, have......

Ver Índice

14/09/2018

Revisões Internacionais

Cefaleia e Dor Facial

...sa cortical e lesões na fossa posterior. HSA 30.000/ano causada por aneurisma sacular. Média de 50 anos de idade. Normalmente bilateral; qualquer localização. Comumente grave, embora possa ser leve e possa aumentar gradualmente. Paroxística Em geral com náusea, vômito, torcicolo, descobertas focais, síncope; ausência de torcicolo em 36% de casos. A varredura por TC é a......

Ver Índice

Página:  de 2

Índice

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal