FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Filtrar

Veja também o resultado via

Exibir resultados de:

Filtrar por:

Resultados de Busca

Sua busca por "Rubeola Congenita" obteve 43 resultados.

Página:  de 5

01/03/2011

Guias Livres do Ministério da Saúde

Rubéola e Síndrome da Rubéola Congênita

...issão Direto, pelo contato com secreções nasofaríngeas de pessoas infectadas. Período de Incubação De 14 a 21 dias, com duração média de 17 dias, podendo variar de 12 a 23 dias. Período de Transmissibilidade De 5 a 7 dias antes do início do exantema é de 5 a 7 dias após. Diagnóstico Clínico, laboratorial e epidemiológico. O teste mais utilizado é o ensaio imunoenzimático (ELISA) pa......

Ver Índice

01/03/2011

Guias Livres do Ministério da Saúde

Rubéola e Síndrome da Rubéola Congênita

... do periodo exantemático. A vigilância dos contatos deve perdurar por 7 a 18 dias. · Comunicantes – Gestantes expostas devem ser avaliadas sorologicamente, acompanhadas e orientadas, quando necessário (vide capitulo Síndrome da Rubéola Congênita). · Isolamento – Crianças e adultos com Rubéola pós-natal devem ser afastados de atividades habituais durante o periodo de transmissibilidade. G......

Ver Índice

31/05/2009

Biblioteca Livre

Rubéola Congênita

...GILÂNCIA EPIDEMOLÓGICA Evitar a ocorrência de novos casos de SRC, através da imunização das populações suscetíveis, particularmente das mulheres, antes do início da idade fértil; conhecer a magnitude da SRC e avaliar o impacto das ações de controle. NOTIFICAÇÃO Doença de notificação compulsória e de investigação obrigatória. DEFINIÇÃO DE CASO DA RUBÉOLA CONGÊNITA Suspeito Deve ser cons......

Ver Índice

12/08/2009

Guias Livres do Ministério da Saúde

Síndrome da Rubéola Congênita

...ção de casos e para nortear o encerramento das investigações. Se o teste de IgM for negativo, a criança pode ser retirada do isolamento. Análise dos Dados A análise dos dados da investigação deve permitir a avaliação da magnitude do problema, a caracterização clínica da coorte, a identificação de oportunidades perdidas de vacinação, a adequação das medidas de controle adotadas e, finalmente, ......

Ver Índice

01/06/2009

Biblioteca Livre

Documentação Fotográfica

... Leishmaniose cutânea mucosa com cicatriz no antebraço. Figura 71: Leishmaniose com úlcera com moldura. Miíase Furunculóide Figura 72: Miíase furunculóide. Figura 73: Miíase furunculóide. Molusco Contagioso Figura 74: Molusco contagioso. Figura 75: Molusco contagioso. Paracoccidioidomicose Figura 76: Paracoccidioidomicose simulando leishmani......

Ver Índice

08/03/2012

Revisões Internacionais

Sarampo, caxumba, rubéola, parvovírus, poxvírus – Martin S. Hirsch, MD

...or branda ou tiver ocorrido durante a infância) Alergia à vacina ou a qualquer um de seus componentes Condições cutâneas, tais como queimaduras, catapora, herpes zóster, impetigo, herpes, acne severa ou psoríase Idade inferior a 12 meses* Sistema imune enfraquecido (p. ex., em decorrência de tratamento à base de corticosteroides, quimioterapia anticâncer, imunossupressão pós-tra......

Ver Índice

11/11/2015

Biblioteca Livre

V

...ação de grumos. Atenção: os eventos adversos graves ou inusitados devem ser notificados por telefone imediatamente ao nível hierárquico superior, com a finalidade de alertar a vigilância e obter orientações quanto à investigação, se necessário. Vacina Poliomielite 1, 2 E 3 (Atenuada) Rogério Hoefler Na Rename 2010: item 7.2 Apresentação t Suspensão oral. Indicação t V......

Ver Índice

30/05/2010

Revisões

Doenças exantemáticas na infância

...MMWR 1998; 47(RR-8):1-59. 3. Red Book 2003 Report of the Commitee on Infectious Diseases. 26. ed. Elk Grove Village: American Academy of Pediatrics, 2003. 4. Centers for Disease Control and Prevention (CDC). Fatal cases of Rocky Mountain spotted fever in family clusters-three states, 2003. MMWR 2004; 53:407-10. 5. Centers for Disease Control and Prevention (CDC). CDC Health Infor......

Ver Índice

12/08/2009

Biblioteca Livre

Bibliografia Consultada

...v 1996;18(1). Godoy AMM. Análise epidemiológica da febre tifóide no Brasil. Informe Epidemiológico do SUS 1992 out;1(5):73-88. Goldsmith RS. Trematode (fluke) infections, schistosomiasis. In: Current medical diagnosis & treatment. 30th ed. Prentice Hall International Inc; 1991. Gomez JS, Focaccia R. Febre tifóide e paratifóide. In: Veronesi R, organizador. Doenças infecciosas e parasitárias......

Ver Índice

31/05/2009

Biblioteca Livre

Sífilis / Sífilis Congênita

...o maior, sugerindo um quadro que ocorria no passado, denominado de sífilis maligna precoce. Os títulos sorológicos pelo VDRL podem ser mais elevados nos doentes coinfectados pelo HIV, dependendo do grau de imunossupressão é aconselhável que estes pacientes façam sorologia do líquor. CARACTERÍSTICAS EPIDEMIOLÓGICAS DA SÍFILIS Doença universal, de transmissão sexual. A sífilis congênita constit......

Ver Índice

Página:  de 5

Índice

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal