FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Filtrar

Veja também o resultado via

Exibir resultados de:

Filtrar por:

Resultados de Busca

Sua busca por "Sindrome da Rubeola Congenita" obteve 33 resultados.

Página:  de 4

01/03/2011

Guias Livres do Ministério da Saúde

Rubéola e Síndrome da Rubéola Congênita

...os dos exames sorológicos for positiva para Rubéola. · Vínculo epidemiológico - Quando o caso suspeito teve contato com um ou mais casos de Rubéola, confirmados por laboratório, e que apresentou os primeiros sintomas da doenca entre 12 a 23 dias após a exposição ao caso. · Clínico - Quando há suspeita clínica de Rubéola, mas a investigação epidemiológica e laboratorial não foram realizad......

Ver Índice

01/03/2011

Guias Livres do Ministério da Saúde

Rubéola e Síndrome da Rubéola Congênita

...infadenopatias que se instalam entre o 7o e o 21o dias após a data de vacinação. Classificação dos casos confirmados de Rubéola, de acordo com a fonte de infecção · Caso importado de Rubéola - Caso cuja infecção ocorreu fora do país durante os 12 a 23 dias prévios ao surgimento do exantema, de acordo com a analise dos dados epidemiológicos ou virológicos. A confirmação deve ser laboratori......

Ver Índice

12/08/2009

Guias Livres do Ministério da Saúde

Síndrome da Rubéola Congênita

...deverão estar adequadamente encerrados e digitados no Sinan, no período de até 180 dias após a notificação do caso, para as análises epidemiológicas necessárias. INSTRUMENTOS DISPONÍVEIS PARA CONTROLE A vacina tríplice viral (sarampo, rubéola e caxumba) foi implantada no Brasil, de forma gradativa, no período de 1992 a 2000. Atualmente, a vacinação contra a rubéola está inserida no calendário......

Ver Índice

11/11/2015

Biblioteca Livre

V

...imido 576 mg (equivalente a 500 mg ácido valproico) t Solução oral ou xarope 57,624 mg/mL (equivalente a 50 mg de ácido valproico/mL) Indicações t Episódio convulsivo mioclônico e tônico-clônico. t Estado de ausência epiléptica, simples ou complexa. t Estado de grande mal epiléptico. t Mal epiléptico parcial complexo. t Transtorno afetivo bipolar (episódio maníaco) Contraindicaçõe......

Ver Índice

30/05/2010

Revisões

Doenças exantemáticas na infância

... doença tardia: artrite pauciarticular. 6. Diagnóstico: identificação clínica nas fases iniciais do rush carcterístico (eritema migrans); imunoensaio enzimático (EIA) e IFA. 7. Tratamento: na doença localizada precoce, utiliza-se amoxicilina de 14 a 21 dias; na forma precoce disseminada, usa-se o mesmo esquema, mas por 21 a 28 dias; na doença tardia, em que há artrite pesistente ou r......

Ver Índice

01/02/2010

Revisões

Icterícia

...l. 2004;16(11):1117-22. 15. Kaplowitz N. Drug-induced liver disorders: implications for drug development and regulation. Drug Saf. 2001;24(7):483-90. 16. Penera P, Stone S. Fever and jaundice in travelers. Top Emerg Med. 2003;25(1):85-93. 17. Vergani D, Milei-Vergani G. Autoimmune hepatitis: diagnostic and management challenges. J Gatroenterol Hepatol. 2004;19(7):388-90. Icterícia Andréa Remíg......

Ver Índice

08/03/2012

Revisões Internacionais

Sarampo, caxumba, rubéola, parvovírus, poxvírus – Martin S. Hirsch, MD

... Figura 4. Uma lesão papilomatosa da orf (dermatite pustular) pode ser observada no dedo da mão de um manipulador de carneiros. A varíola do macaco é causada por um ortopoxvírus relacionado ao vírus da varíola. As infecções humanas produzidas pelo vírus da varíola do macaco ocorrem esporadicamente em pequenas vilas localizadas nas florestas tropicais africanas. As infecções produzidas por......

Ver Índice

04/10/2016

Revisões Internacionais

Distúrbios Leucocitários Não Malignos

...cemia de grandes linfócitos granulosos), os linfomas e a linfocitose de células B monoclonais [ver a Tabela 8]. As linfocitoses reativas ou secundárias são condições que envolvem aumentos absolutos na quantidade de linfócitos causados por respostas fisiológicas ou fisiopatológicas a infecções, inflamações, toxinas, citocinas ou agentes desconhecidos. As causas mais comuns de linfocitose reativa s......

Ver Índice

31/05/2009

Biblioteca Livre

Rubéola

...inal] MINISTÉRIO DA SAÚDE Secretaria de Políticas de Saúde Departamento de Atenção Básica Área Técnica de Dermatologia Sanitária BRASÍLIA / DF – 2002 Rubéola CID-10: B06 DESCRIÇÃO DA RUBÉOLA Doença exantemática viral aguda, caracterizada por exantema máculo-papular, que se inicia na face, couro cabeludo e pescoço, espalhando-se para o tronco e membros (Figura 1). Apresenta febre bai......

Ver Índice

30/10/2012

Revisões

toxoplasmose

...plasmose é empregado na forma ocular, em pacientes imunodeprimidos e na forma congênita. Na toxoplasmose ganglionar, apenas os casos mais sintomáticos são tratados. · O tratamento da toxoplasmose é baseado em sulfadiazina e pirimetamina. Algoritmo 1: Manejo da toxoplasmose BIBLIOGRAFIA 1. Beazley DM. Toxoplasmosis. Sem Perinatol 1998,22:332. 2. Boyer KM. Diagnosis and tr......

Ver Índice

Página:  de 4

Índice

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal