FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Síndrome Pós-COVID

Autor:

Lucas Santos Zambon

Doutorado pela Disciplina de Emergências Clínicas Faculdade de Medicina da USP; Médico e Especialista em Clínica Médica pelo HC-FMUSP; Diretor Científico do Instituto Brasileiro para Segurança do Paciente (IBSP); Membro da Academia Brasileira de Medicina Hospitalar (ABMH); Assessor da Diretoria Médica do Hospital Samaritano de São Paulo.

Última revisão: 24/05/2021

Comentários de assinantes: 0

Contexto Clínico

 

Desde o início da pandemia da covid-19,as pesquisas, os serviços de saúde e a mídia se concentraram principalmente nosefeitos diretos (da infecção) e indiretos (por meio de mudanças emcomportamentos individuais e sistemas de saúde) da covid-19 sobre amortalidade, particularmente no curto prazo. No entanto, estudos dos efeitos delongo prazo sobre a morbidade são necessários para planejamentos de assistênciaem saúde. A síndrome pós-covid é definida pelo Instituto Nacional de Excelênciaem Saúde e Cuidados (NICE) como "sinais e sintomas que se desenvolvemdurante ou após uma infecção consistente com covid-19 que continuam por mais de12 semanas e não são explicados por um diagnóstico alternativo?.

 

O Estudo

 

Apresentamos um estudo de coorteretrospectivo feito em hospitais do NHS na Inglaterra. Os participantes foram47.780 indivíduos (idade média de 65 anos, 55% homens) que foram hospitalizadoscom covid-19 e que estavam de alta com vida até 31 de agosto de 2020, além de controles,que foram um grupo de cerca de 50 milhões de pessoas na Inglaterra com 10 anosde registros eletrônicos de saúde.

As principais medidas de resultado foramas taxas de readmissão hospitalar (ou qualquer admissão para controles),mortalidade por todas as causas e diagnósticos de doenças respiratórias,cardiovasculares, metabólicas, renais e hepáticas até 30 de setembro de 2020.

Ao longo de um seguimento médio de 140dias, quase um terço dos indivíduos que tiveram alta hospitalar após covid-19aguda foi readmitido (14.060 de 47.780), e mais de 1 em 10 (5.875) morreramapós a alta, com esses eventos ocorrendo em taxas quatro e oito vezes maiores,respectivamente, do que no grupo de controle pareado. Taxas de doençasrespiratórias (P < 0,001), diabetes (P < 0,001) e doençascardiovasculares (P < 0,001) também aumentaram significativamente empacientes com covid-19, com 770 (IC 95% 758 a 783), 127 (122 a 132) e 126 (121a 131) diagnósticos por 1.000 pessoas/ano, respectivamente. As razões das taxasforam maiores para indivíduos com menos de 70 anos do que para aqueles com 70anos ou mais e em grupos de minorias étnicas em comparação com a populaçãobranca.

 

Aplicação Prática

 

Este interessante estudo observacionalnos traz interessantes perspectivas. Já sabemos que a covid-19 está associada adisfunção extrapulmonar, afetando os sistemas cardiovascular, metabólico, renale hepático. Evidências recentes mostram que mortalidade e readmissão após aalta são comuns em indivíduos hospitalizados por covid-19. No entanto, o queeste estudo acrescenta é que indivíduos que receberam alta do hospital apóscovid-19 aguda tiveram taxas aumentadas de disfunção de múltiplos órgãos(particularmente respiratória e cardiometabólica) em comparação com um grupo decontrole compatível da população em geral. A razão da taxa de disfunção demúltiplos órgãos (comparando indivíduos com covid-19 e controles pareados) apósa alta foi maior naqueles com menos de 70 anos do que naqueles com 70 anos oumais, bem como em grupos de minoria étnica em comparação com a população branca.Este estudo indica a necessidade de se diagnosticar e acompanhar a síndromepós-covid para evitar maiores complicações no longo prazo. Estudos que avaliem intervençõesque tenham papel no desenvolvimento dessa síndrome também precisam serencaminhados.

 

 

 

Bibliografia

 

1.      AyoubkhaniD, Khunti K, Nafilyan V, Maddox T, Humberstone B, Diamond I et al. Post-covidsyndrome in individuals admitted to hospital with covid-19: retrospectivecohort study BMJ 2021; 372 :n693

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal

×
×

Em função da pandemia do Coronavírus informamos que não estaremos prestando atendimento telefônico temporariamente. Permanecemos com suporte aos nossos inscritos através do e-mail info@medicinanet.com.br.