FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Método Canguru e Sobrevida de Bebês com Baixo Peso ao Nascimento

Autor:

Lucas Santos Zambon

Doutorado pela Disciplina de Emergências Clínicas Faculdade de Medicina da USP; Médico e Especialista em Clínica Médica pelo HC-FMUSP; Diretor Científico do Instituto Brasileiro para Segurança do Paciente (IBSP); Membro da Academia Brasileira de Medicina Hospitalar (ABMH); Assessor da Diretoria Médica do Hospital Samaritano de São Paulo.

Última revisão: 02/09/2021

Comentários de assinantes: 0

Contexto Clínico

 

Cerca de 70% das mortes no períodoneonatal ocorrem em bebês prematuros que têm baixo peso ao nascimento. Reduzira mortalidade entre essas crianças, especialmente aquelas nascidas em países debaixa e média rendas, é a chave para o cumprimento da meta dentro das Metas deDesenvolvimento Sustentável das Nações Unidas de reduzir a mortalidade neonatala um nível pelo menos tão baixo como 12 mortes por 1.000 nascidos vivos emtodos os países até 2030.

O "cuidado mãe-canguru",definido como o contato pele a pele contínuo do bebê com o peito da mãe (ououtro cuidador, quando não possível com a mãe) e a alimentação exclusivamentecom leite materno, está entre as intervenções mais eficazes para prevenção damorte em bebês. As diretrizes da Organização Mundial da Saúde (OMS) atualmenterecomendam o início de sessões curtas e intermitentes de cuidado mãe-canguruquando a condição do bebê começa a se estabilizar e cuidado contínuo commãe-canguru quando a condição do bebê se estabiliza.

No entanto, há uma lacuna deconhecimento com relação ao efeito de iniciar o cuidado mãe-canguru logo após onascimento e antes da estabilização no que diz respeito à mortalidade em bebêscom baixo peso ao nascer.

 

O Estudo

 

Apresentamosum ensaio clínico randomizado e controlado em cinco hospitais em Gana, Índia,Malawi, Nigéria e Tanzânia envolvendo bebês com peso ao nascer entre 1,0 e1,799 kg que foram designados para receber cuidados ?mãe-canguru? imediatos(intervenção) ou cuidados convencionais em uma incubadora ou um aquecedorradiante até que sua condição se estabilizasse e cuidados mãe-canguru depoisdisso (controle). O desfecho primário foi óbito no período neonatal (primeiros28 dias de vida) e nas primeiras 72 horas de vida.

Um total de3.211 bebês e suas mães foram aleatoriamente designados para o grupo deintervenção (1.609 bebês com suas mães) ou o grupo de controle (1.602 bebês comsuas mães). A duração média diária do contato pele a pele na unidade de terapiaintensiva neonatal foi de 16,9 horas (intervalo interquartil, 13,0 a 19,7) nogrupo de intervenção e de 1,5 hora (intervalo interquartil, 0,3 a 3,3) no grupode controle. A morte neonatal ocorreu nos primeiros 28 dias em 191 bebês nogrupo de intervenção (12,0%) e em 249 bebês no grupo de controle (15,7%) (riscorelativo de morte, 0,75; IC 95%, 0,64 a 0,89; P = 0,001); morte neonatal nasprimeiras 72 horas de vida ocorreu em 74 bebês no grupo de intervenção (4,6%) eem 92 bebês no grupo de controle (5,8%) (risco relativo de morte, 0,77; IC 95%,0,58 a 1,04; P = 0,09). O ensaio foi interrompido precocemente por recomendaçãodo Conselho de Monitoramento de Dados e Segurança devido à descoberta demortalidade reduzida entre bebês que receberam cuidados mãe-canguru imediatos.

 

Aplicação Prática

 

Este ensaio clínico tem resultadosmuito favoráveis ao cuidado ?mãe-canguru?, com impactos em mortalidadeneonatal. Existem vários mecanismos possíveis pelos quais o cuidado mãe-canguruimediato pode conferir benefícios. Uma vez que a mãe e o bebê estão em contatopróximo desde o nascimento, o bebê tem maior probabilidade de ser colonizadopelo microbioma protetor da mãe e mais probabilidade de ser amamentadoprecocemente. Há também menos manipulação do bebê por outras pessoas, reduzindo,assim, o risco de infecção. O monitoramento constante do bebê pela mãe e a ausênciade estresse relacionado à separação mãe-bebê também podem ter contribuído paraa redução da mortalidade. De fato, esta é uma prática que deve fazer parte dosprotocolos de cuidados neonatais de qualquer hospital.

 

Bibliografia

 

1.            WHO Immediate KMCStudy Group. Immediate ?Kangaroo Mother Care? and Survival of Infants with LowBirth Weight. N Engl J Med 2021; 384:2028-2038.

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal

×
×

Em função da pandemia do Coronavírus informamos que não estaremos prestando atendimento telefônico temporariamente. Permanecemos com suporte aos nossos inscritos através do e-mail info@medicinanet.com.br.