FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Plasma Convalescente em Pacientes Hospitalizados com Covid-19

Autor:

Lucas Santos Zambon

Doutorado pela Disciplina de Emergências Clínicas Faculdade de Medicina da USP; Médico e Especialista em Clínica Médica pelo HC-FMUSP; Diretor Científico do Instituto Brasileiro para Segurança do Paciente (IBSP); Membro da Academia Brasileira de Medicina Hospitalar (ABMH); Assessor da Diretoria Médica do Hospital Samaritano de São Paulo.

Última revisão: 13/09/2021

Comentários de assinantes: 0

Contexto Clínico

 

Dentro do contexto de evidências paratratamento de casos graves de covid-19, já foi demonstrado que a imunomodulaçãocom corticosteroides e antagonistas do receptor de IL-6 (tocilizumabe) melhoraa sobrevida. Quanto a tratamentos dirigidos contra o vírus, nenhum demonstroureduzir a mortalidade (embora o remdesivir possa encurtar a duração dainternação hospitalar).

A imunidade humoral é um componente-chaveda resposta imune ao SARS-CoV-2. Os anticorpos podem modular a doença viralaguda por meio de um efeito antiviral direto ? ligando-se e neutralizando ovírus livre ? ou indireto, pela ativação das vias antivirais, como a cascata docomplemento, fagocitose e citotoxicidade celular. O plasma convalescente temsido usado por mais de cem anos como imunoterapia passiva para pneumonia porinfluenza e, mais recentemente, para SARS-CoV. Embora estudos observacionaistenham sugerido que o plasma convalescente possa reduzir a mortalidade eminfecções respiratórias virais graves, evidências de estudos randomizados permanecemescassas e inconclusivas.

 

O Estudo

 

Apresentamosum ensaio clínico randomizado, controlado e aberto (RECOVERY Trial) que estáavaliando vários tratamentos possíveis em pacientes hospitalizados com covid-19no Reino Unido. O teste está em andamento em 177 hospitais do National HealthService (NHS) em todo o Reino Unido. Os pacientes elegíveis e que consentiramforam designados aleatoriamente (1: 1) para receber tratamento usual sozinho(grupo de tratamento usual) ou tratamento usual mais plasma convalescente dealto título (grupo de plasma convalescente). O desfecho primário foi amortalidade em 28 dias, analisada com base na intenção de tratar.

Entre 28 demaio de 2020 e 15 de janeiro de 2021, 11.558 (71%) de 16.287 pacientesinscritos no RECOVERY foram elegíveis para receber plasma convalescente e foramatribuídos ao grupo de plasma convalescente ou ao grupo de tratamento usual.Não houve diferença significativa na mortalidade de 28 dias entre os doisgrupos: 1.399 (24%) de 5.795 pacientes no grupo de plasma convalescente e 1.408(24%) de 5.763 pacientes no grupo de tratamento usual morreram em 28 dias (rateratio, 1,00; IC 95%, 0,93-1,07; p = 0,95). A taxa de mortalidade de 28 diasfoi semelhante em todos os subgrupos pré-especificados de pacientes, incluindoaqueles pacientes sem anticorpos SARS-CoV-2 detectáveis ??na randomização. Aalocação para plasma convalescente não teve efeito significativo na proporçãode pacientes que receberam alta hospitalar em 28 dias (3.832 [66%] pacientes nogrupo de plasma convalescente vs. 3.822 [66%] pacientes no grupo de tratamentousual; rate ratio, 0,99; IC 95%, 0,94-1,03; p = 0,57). Entre aqueles quenão estavam em ventilação mecânica invasiva na randomização, não houvediferença significativa na proporção de pacientes que atingiram o desfechocomposto de progressão para ventilação mecânica invasiva ou morte (1.568 [29%]de 5.493 pacientes no grupo de plasma convalescente vs. 1.568 [29 %] de 5.448pacientes no grupo de tratamento usual; rate ratio, 0,99; IC 95%, 0,93-1,05;p = 0,79).

 

Aplicação Prática

 

Este é mais um dos resultados do grandeestudo RECOVERY. Neste ensaio clínico, talvez um dos maiores já feitos complasma convalescente para qualquer indicação infecciosa, não foram encontradasevidências de que o plasma convalescente com altos títulos melhorasse asobrevida ou outros desfechos clínicos pré-especificados em pacienteshospitalizados com covid-19. Por ora, esta fica sendo uma terapia semrecomendação para uso. No momento, segundo as publicações oriundas do RECOVERY,dexametasona e tocilizumabe são as alternativas com eficácia comprovada parapacientes hospitalizados com covid-19.

 

 

Bibliografia

 

1.            RECOVERY Collaborative Group. Convalescentplasma in patients admitted to hospital with COVID-19 (RECOVERY): a randomisedcontrolled, open-label, platform trial. Lancet. 2021 May14:S0140-6736(21)00897-7.

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal

×
×

Em função da pandemia do Coronavírus informamos que não estaremos prestando atendimento telefônico temporariamente. Permanecemos com suporte aos nossos inscritos através do e-mail info@medicinanet.com.br.