FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Efeito da Dexametasona em Complicações e Mortalidade Cirúrgica

Autor:

Lucas Santos Zambon

Doutorado pela Disciplina de Emergências Clínicas Faculdade de Medicina da USP; Médico e Especialista em Clínica Médica pelo HC-FMUSP; Diretor Científico do Instituto Brasileiro para Segurança do Paciente (IBSP); Membro da Academia Brasileira de Medicina Hospitalar (ABMH); Assessor da Diretoria Médica do Hospital Samaritano de São Paulo.

Última revisão: 17/09/2021

Comentários de assinantes: 0

Contexto Clínico

 

A cada ano no mundo são realizados maisde 300 milhões de procedimentos cirúrgicos. O impacto das complicaçõespós-operatórias no estado funcional e na sobrevida em longo prazo é alto. Assim,abordagens direcionadas a pacientes de alto risco de complicações que diminuama taxa de complicações pós-operatórias melhorariam consideravelmente osresultados de longo prazo dos pacientes cirúrgicos, além de reduzir os custos.

Nesse cenário, os corticoides podem seruma opção, especialmente por serem drogas associadas a melhores resultados emcondições médicas caracterizadas por resposta inflamatória sistêmica, comochoque séptico ou trauma grave.

 

O Estudo

 

Apresentamos umensaio clínico randomizado, duplo-cego e controlado por placebo cujo objetivofoi avaliar o efeito da dexametasona nas complicações ou mortalidade por todasas causas após cirurgia não cardíaca de grande porte. Este estudo foi conduzidoem 34 centros na França de dezembro de 2017 a março de 2019. Participaram 1.222adultos (> 50 anos) que fizeram cirurgia não cardíaca de grande porte comduração prevista de mais de 90 minutos. O prazo previsto para o recrutamentoera de 24 meses. Esses participantes foram randomizados para receberdexametasona (0,2 mg/kg imediatamente após o procedimento cirúrgico e no dia 1)ou placebo. A randomização foi estratificada nos dois critériospré-especificados de câncer e procedimento torácico. O desfecho primário avaliadofoi um composto de complicações pós-operatórias ou mortalidade por todas ascausas dentro de 14 dias após a cirurgia, avaliado na população com intenção detratar modificada (pelo menos um tratamento administrado).

Dos 1.222 participantes submetidos àrandomização, 1.184 (96,9%) foram incluídos na população de intenção de tratarmodificada, sendo que 14 dias após a cirurgia 101 de 595 participantes (17,0%)no grupo de dexametasona e 117 de 589 (19,9%) no grupo de placebo tiveramcomplicações ou morreram (odds ratio ajustada, 0,81; IC 95% 0,60-1,08; P= 0,15). No estrato de participantes que se submeteram a cirurgia não torácica (n= 1.038), o desfecho primário ocorreu em 69 de 520 participantes (13,3%) nogrupo de dexametasona e em 93 de 518 (18%) no grupo de placebo (odds ratioajustada, 0,70; IC 95%, 0,50-0,99). Eventos adversos foram relatados em 288 de613 participantes (47,0%) no grupo de dexametasona e em 296 de 609 (48,6%) nogrupo de placebo (P = 0,46).

 

Aplicação Prática

 

Este estudo buscou encontrar benefíciono uso de dexametasona quanto a complicações pós-operatórias em cirurgias nãocardíacas de grande porte. Entretanto, em comparação com o placebo, adexametasona, ainda que administrada em uma dose acima da geralmente dada paraobtenção de efeito antiemético, não foiassociada a redução nas complicações ou mortalidade 14 dias após a cirurgia. Assim,ao menos com base neste estudo, não é possível recomendar o uso dessa medicaçãocom o objetivo de prevenir eventos pós-operatórios no perfil de cirurgiasestudado. A análise de subgrupo sugere que talvez dentro do grupo de cirurgiastorácicas possa haver um benefício, mas é importante que estudos futuros, comdesenho focado nessa subpopulação, possam confirmar ou refutar essa hipótese.

 

Bibliografia

 

1.            Asehnoune K, Le Moal C, Lebuffe G, Le PennduM, Josse N C, Boisson M et al. Effect of dexamethasone on complications or allcause mortality after major non-cardiac surgery: multicentre, double blind,randomised controlled trial BMJ 2021; 373 :n1162

 

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal

×
×

Em função da pandemia do Coronavírus informamos que não estaremos prestando atendimento telefônico temporariamente. Permanecemos com suporte aos nossos inscritos através do e-mail info@medicinanet.com.br.