FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Filtrar

Veja também o resultado via

Exibir resultados de:

Filtrar por:

Resultados de Busca

Sua busca por "Estatinas e Inibidores de Eca em Adolescentes Com Diabetes Tipo 1" obteve 9 resultados.

Página:  de 1

05/02/2018

Artigos

Estatinas e Inibidores de ECA em Adolescentes com Diabetes Tipo 1

...bumina-creatinina calculada a partir de três amostras de urina matinais obtidas a cada 6 meses durante 2 a 4 anos e expressas como a área sob a curva. Os principais resultados secundários incluíram o desenvolvimento de microalbuminúria, a progressão de retinopatia, as alterações na taxa de filtração glomerular (TFG) e níveis lipídicos. Quanto aos resultados, o desfecho primário não foi afetado pe......

Ver Índice

18/06/2018

Temas selecionados

Estatinas e inibidores de ECA em adolescentes com diabetes tipo 1

... O Estudo A partir de uma base de 4.407 adolescentes com diabetes melito tipo 1 entre as idades de 10 e 16 anos de idade, foram identificados 1.287 com valores no terço superior dos índices de albumina-creatinina; 443 foram randomizados em um estudo controlado por placebo para a combinação de iECA e estatina, apenas iECA, apenas estatina ou placebo, minimizando as diferenças nas característ......

Ver Índice

29/03/2011

Biblioteca Livre

X. Hipertensão em Populações Especiais

... da ECA, diuréticos, betabloqueadores ou bloqueadores do canal de cálcio, é benéfico para a prevenção primária do acidente vascular cerebral (AVC). A diminuição da pressão arterial deve ser gradual e cuidadosa nos idosos com AVC ou com ataque isquêmico transitório (AIT) e nos que apresentam estenose ou oclusão das artérias cervicais ou intracraniana, pelo risco de redução da perfusão cerebral. Apó......

Ver Índice

11/11/2015

Biblioteca Livre

C

... nas primeiras 12 horas, a dose poderá variar de 300 a 1000 mg. Distúrbios genéticos metabólicos t Dose de 10 a 20 mg/dia, por via oral (doses acima de 4 g/dia devem ser divididas). Aspectos farmacocinéticos clinicamente relevantes t Biodisponibilidade oral: 5,3% t Metabolismo: hepático. t Excreção: renal. Efeitos adversos t Reações de hipersensibilidade à injeção (choque anaf......

Ver Índice

11/11/2015

Biblioteca Livre

F

...5 UI/kg até atingir aproximadamente 40% de fator IX em relação ao normal. Duração da terapêutica: 2 dias ou até cicatrização adequada – Maior (hematoma, trauma e hemoptise graves, hematêmese e melena): 60 a 70 UI/kg até atingir aproximadamente 60% ou mais de fator IX em relação ao normal. Duração da terapêutica: 2 a 3 dias ou até cicatrização completa. t Nota: Administração por via intrave......

Ver Índice

18/08/2014

Revisões Internacionais

Transplante Renal

...detecção do genoma viral no soro ou na medula óssea por PCR. A leucopenia pode ser causada por uma infecção (p. ex., CMV) ou pelo uso de medicações (p. ex., azatioprina ou micofenolato de mofetil). Os fármacos que bloqueiam o sistema da renina-angiotensina, como os inibidores de ECA ou bloqueadores do receptor de angiotensina II, também podem produzir uma diminuição de 10 a 20% no hematócrito. P......

Ver Índice

11/11/2015

Biblioteca Livre

S

... t Excreção: renal (16% a 25% em forma inalterada), podendo ser aumentada com acidificação da urina. Efeitos adversos t Distúrbios cardíacos (raro). t Pigmentação de pele e mucosas, alopecia, erupções cutâneas, prurido, pacientes com psoríase podem apresentar piora do quadro, síndrome de Stevens-Johnson, angioedema. t Náuseas, vômitos, diarreia, anorexia, cólicas abdominais. t Agranuloci......

Ver Índice

01/04/2011

Biblioteca Livre

VI. Intervenções Preventivas

...40/90 mmHg, sendo inferiores a 130/80 mmHg naqueles com diabete melito e doença renal crônica. O manejo e acompanhamento dos indivíduos hipertensos está descrito em detalhes no Manual de Hipertensão Arterial Sistêmica para o SUS. 2.2. Aspirina O uso de antiplaquetários, em especial a aspirina em dose baixa (100 mg/dia), reduz a morbimortalidade cardiovascular de pacientes que apresentam c......

Ver Índice

19/02/2013

Revisões Internacionais

Doenças glomerulares – Roman G.B. Bonegio / David J. Salant

...e o grau de atrofia tubular e fibrose intersticial, porque o grau de fibrose tubulointersticial é o melhor fator preditor do prognóstico. O uso de colorações especiais permite detectar, por microscopia óptica, a presença de maior concentração proteica na matriz (coloração com prata), fibrilas amiloides (corante vermelho Congo) ou corpúsculos de inclusão viral. Imunofluorescência A imunofluo......

Ver Índice

Página:  de 1

Índice

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A

Cnpj: 11.012.848/0001-57

info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal

×
×

Em função da pandemia do Coronavírus informamos que não estaremos prestando atendimento telefônico temporariamente. Permanecemos com suporte aos nossos inscritos através do e-mail info@medicinanet.com.br.