FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Qual a importância do tempo porta-balão no IAM com supra ST?

Autor:

Lucas Santos Zambon

Doutorado pela Disciplina de Emergências Clínicas Faculdade de Medicina da USP; Médico e Especialista em Clínica Médica pelo HC-FMUSP; Diretor Científico do Instituto Brasileiro para Segurança do Paciente (IBSP); Membro da Academia Brasileira de Medicina Hospitalar (ABMH); Assessor da Diretoria Médica do Hospital Samaritano de São Paulo.

Última revisão: 24/06/2013

Comentários de assinantes: 0

Especialidades / Áreas de Atuação: Medicina de Emergência / Cardiologia

 

Resumo

Este é um estudo observacional que analisa o impacto do tempo porta-balão no infarto agudo do miocárdio (IAM) em termos de desfechos para o paciente e traz um novo parâmetro a ser discutido.

 

Contexto clínico

As diretrizes atuais em IAM com supra ST recomendam a realização de cateterismo com angioplastia em 90 minutos após o atendimento médico (o chamado “tempo porta-balão”). Entretanto, não se sabe qual o real impacto do tempo porta-balão quando se considera o tempo de instalação dos sintomas do paciente.

 

O estudo

Este é um estudo de coorte feito em 26 hospitais do Japão, que incluiu 3.391 pacientes com IAM com supra ST que foram submetidos a cateterismo cardíaco com angioplastia com até 24 horas do início dos sintomas. Foram avaliadas as incidências de morte ou insuficiência cardíaca comparando o tempo “porta-balão” com o tempo “início-dos-sintomas-balão”.

A incidência dos desfechos estudados foi significativamente menor quando o tempo “sintomas-balão” foi = 3 horas contra um tempo “sintomas-balão” > 3 horas (13,5% vs. 19,2%; P<0,001; redução de risco relativo de 29,7%). Esta diferença foi menor e sem significado estatístico quando comparados o tempo “porta-balão” = 90 minutos com o tempo > 90 minutos (16,7% vs. 18,45; P=0,54).

O tempo porta-balão < 90 minutos só foi associado com menor risco de morte ou insuficiência cardíaca quando o paciente se apresentou ao serviço médico com menos de 2 horas de início dos sintomas comparativamente com quem se apresentou com mais de 2 horas (11,9% vs. 18,1%; P=0,01; redução de risco relativo de 34,3%).

 

Aplicações para a prática clínica

Este grande estudo observacional mostra que o tempo entre o início dos sintomas e a realização da angioplastia no IAM com supra ST supera a importância do tradicional tempo porta-balão que tantos serviços usam como parâmetro de qualidade e como referência para bons desfechos clínicos. Certamente o conceito do tempo porta-balão não se perde por completo, pois ainda tem lugar em relação a pacientes que se apresentam precocemente ao pronto-socorro, com até 2 horas do início das queixas, conforme visto no estudo.

Sendo assim, se o tempo entre o início dos sintomas e a angioplastia é o quesito mais importante para os desfechos de morte e insuficiência cardíaca, a discussão mais importante que precisa ser trazida à tona é sobre a realização de uma política populacional adequada para educar pacientes de risco a reconhecer os sintomas e uma facilitação no acesso a centros de referência. Isto é algo que cabe ao governo e ao sistema de saúde como um todo. Ou seja, mais do que apenas correr atrás de realizar um tempo bom até a angioplastia, devemos correr com o paciente para os serviços de emergência.

 

Bibliografia

1.        Shiomi H, Nakagawa Y, Morimoto T, Furukawa Y, Nakano A, Shirai S et al. Association of onset to balloon and door to balloon time with long term clinical outcome in patients with ST elevation acute myocardial infarction having primary percutaneous coronary intervention: Observational study. BMJ 2012 May 23; 344:e3257. [link para o artigo] (Fator de Impacto: 13,471).

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal