FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Paciente de 47 Anos e Massa Pulmonar

Autor:

Rodrigo Antonio Brandão Neto

Médico Assistente da Disciplina de Emergências Clínicas do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP

Última revisão: 26/01/2017

Comentários de assinantes: 0

Paciente, de 47 anos de idade, sexo masculino, etilista e tabagista, apresenta quadro de febre e prostração há três semanas, dispneia e tosse com expectoração purulenta, mais intensa pela manhã.

 

Ao exame:

pressão arterial (PA): 120 x 70mmHg

frequência cardíaca (FC): 102bpm

Temperatura: 37,6 graus

Ausculta com roncos à direita

 

A imagem mostra uma massa em hemitórax E, que não apresenta nível líquido típico do abscesso pulmonar. Porém, a história subaguda com tosse purulenta é extremamente sugestiva de abscesso pulmonar; o antecedente de etilismo e tabagismo também é bastante compatível com o diagnóstico.

O diagnóstico etiológico em pacientes com esta imagem tem uma regra mnemônica americana para auxílio na lembrança das hipóteses, denominada de CAVITY:

C: Câncer

A: Autoimunidade (Wegener, LES)

V: Vascular (embolia séptica)

I: Infecção (abscesso pulmonar)

T: Trauma

Y: Young (alterações congênitas pulmonares).

 

O abscesso pulmonar é uma complicação comum das pneumonias aspirativas; é definido como um processo necrotizante supurativo localizado,que ocorre no parênquima pulmonar. O abscesso é tipicamente causado por uma infecção bacteriana pulmonar supurativa secundária à uma pneumonite. O abscesso pulmonar também pode ser causado por bactérias infectando uma área de infarto pulmonar, ou por infeção de um cisto pulmonar. O abscesso pulmonar geralmente é causado por um colapso dos mecanismos de defesa pulmonares. Um abscesso pulmonar secundário à pneumonia por aspiração demora cerca de 8 a 14 dias para se formar depois do evento de aspiração. As bactérias anaeróbicas são os agentes mais comuns isolados nos abscessos pulmonares em pacientes imunocompetentes. As bactérias anaeróbicas são encontradas em abscessos pulmonares em imunocomprometidos; e incluem S.aureus, Escherichia coli, Klebsiella pneumoniae, P. aeruginosa, Streptococcus pyogenes, P. pseudomallei, H. influenzae, Legionella Pneumophillia, Nocardia asteroides, Actinomyces e raramente os pneumococos.
Os achados clínicos são relativamente semelhantes aos da pneumonia adquirida na comunidade; porém, a evolução é mais arrastada, e calafrios são relativamente incomuns. As manifestações dependem das comorbidades associadas, do tempo da aspiração e das bactérias envolvidas. São características da pneumonia por aspiração:

sintomas indolentes;

fator predisponente para aspiração;

ausência de calafrios;

expectorado raramente com recuperação de agentes microbianos;

odor pútrido no escarro;

doença periodontal frequente (associada com abscesso);

necrose pulmonar vista em exames de imagem (tomografia computadorizada de tórax); e

empiema frequente.

 

 

O tratamento é realizado com antibioticoterapia em geral prolongada; intervenções cirúrgicas são raramente necessárias.

 

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal