Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Epinefrina

EPINEFRINA (INJETÁVEL) (nome genérico) (substância ativa)

 

Marcas comerciais

DRENALIN (Ariston); EPIFRIN 0,1% (Cristália); EFRINALIN (Ariston)

 

Genérico

Não

 

Cloridrato de epinefrina equivalente a epinefrina

Uso injetável

Injetável (solução) 1:1.000 (1 mg/mL)

DRENALIN, EPIFRIN 0,1%, EFRINALIN

 

Armazenagem antes de aberto

Temperatura entre 15 – 25ºC.

Proteção à luz: sim, necessária.

 

O que é

Antiasmático; broncodilatador [catecolamina; adrenérgico; agonista alfa e beta-adrenérgico; simpaticomimético; vasopressor; estimulante cardíaco; adrenalina (outro nome genérico)].

 

Para que serve

Asma brônquica; choque anafilático; parada cardíaca.

 

Como age

Estimula de forma potente e diretamente receptores alfa e beta-adrenérgicos.

 

Como se usa

USO INJETÁVEL

     após aplicação subcutânea ou intramuscular, massagear o local da injeção para tornar a absorção mais rápida.

ATENÇÃO: por Via Intravenosa usar apenas soluções a 1:10.000 ou ainda mais diluídas (alguns médicos preferem soluções a 1:100.000). A aplicação por via intravenosa deve ser feita lentamente, com monitoramento cardíaco.

 

EPINEFRINA (solução) 1:1000 (1 mg/mL) – VIA INTRAMUSCULAR

ADMINISTRAÇÃO: em adultos, no braço; em crianças, na face lateral da coxa.

ATENÇÃO: não aplicar nas nádegas.

 

USO INJETÁVEL – DOSES

     doses em termos de EPINEFRINA.

 

ADULTOS

     asma brônquica: iniciar com 0,1 a 0,5 mg (da solução 1:1000), subcutânea ou intramuscular, repetindo a aplicação a cada 20 minutos ou até a cada 4 horas. Alternativamente, 0,1 a 0,25 mg, via intravenosa (utilizando solução a 1:10.000 ou ainda mais diluída), lentamente, repetindo a aplicação após 5 a 15 minutos, se necessário.

     vasopressor: infusão intravenosa (utilizando solução a 1:10.000 ou ainda mais diluída), 1 mcg por minuto. A dose pode variar de 2 a 10 mcg por minuto, para se obter a resposta hemodinâmica desejada.

     parada cardíaca: via intravenosa (utilizando solução a 1:10.000 ou ainda mais diluída), 0,5 a 1 mg cada 3 a 5 minutos durante a ressuscitação.

 

CRIANÇAS

     asma brônquica: 0,01 mg por kg de peso corporal (da solução de 1:1.000), via subcutânea. Repetir a aplicação com 20 minutos a 4 horas de intervalo, se houver necessidade. Não exceder 0,5 mg em uma única dose.

     parada cardíaca (recém-natos): via intravenosa (utilizando solução a 1:10.000 ou ainda mais diluída), 10 a 30 mcg por kg de peso cada 3 a 5 minutos.

 

Cuidados especiais

Risco na gravidez

Classe C.

 

Amamentação

A EPINEFRINA é eliminada no leite. Problemas não documentados.

 

Não usar o produto

Alergia à EPINEFRINA ou a outro simpaticomimético; glaucoma de ângulo fechado; choque (exceto choque anafilático); síndrome cerebral orgânica; dilatação cardíaca; insuficiência coronariana; durante o trabalho de parto (pode causar anóxia fetal); junto com anestesia local, nos dedos dos pés ou das mãos, orelhas, nariz ou genitália; criança prematura e recém-nascidos.

 

Avaliar riscos x benefícios

Idoso; problema cardíaco, incluindo arritmia ou doença cardiovascular; hipertensão; diabetes mellitus; hipertireoidismo; doença cerebrovascular; desordem psiconeurótica; asma brônquica; paciente com asma brônquica ou enfisema com doença cardíaca degenerativa; paciente que esteja recebendo anestesia por inalação.

 

Reações mais comuns (ocorrem em pelo menos 10% dos pacientes)

SISTEMA NERVOSO CENTRAL: dor de cabeça; nervosismo; sonolência; tremor.

CARDIOVASCULAR: palpitação.

GASTRINTESTINAL: náusea; vômito.

 

Atenção ao utilizar outros produtos

A EPINEFRINA:

 

     pode ter sua ação inibida por: alfabloqueador, alcaloide do ergot.

     pode aumentar o risco de arritmias cardíacas graves com: anestésico hidrocarbonado de inalação (halotano); digitálico; levodopa.

     pode ter sua ação inibida ou pode inibir a ação de: betabloqueador.

     pode aumentar o risco de arritmias cardíacas e de aumento grave de pressão sanguínea com: antidepressivo tricíclico; anti-histamínico; hormônio tireoideano; maprotilina.

     pode sofrer ou provocar aumento das reações adversas (graves) com: cocaína; IMAO (inibidor da monoamina-oxidase, incluindo furazolidona, procarbazina e selegilina).

     pode ter sua ação aumentada por: guanadrel; guanetidina.

     pode ter sua ação aumentada ou pode aumentar a ação de: doxapram; metilfenidato.

     pode aumentar o risco de arritmias cardíacas com: digitálico.

     pode resultar em aumento do estreitamento dos vasos com: ergotamina.

 

Outras considerações importantes

     o produto pode aumentar os níveis de glicose no sangue.

 

Epinefrina – associações (ver orientações do fabricante)

     NEOCAÍNA – anestésico local – solução injetável (bupivacaína + EPINEFRINA). Cristália.

     NOVABUPI – anestésico local – solução injetável (levobupivacaína + EPINEFRINA). Cristália.

REMÉDIOS COM EPINEFRINA EM SUA COMPOSIÇÃO

Adren
Drenalin
Epinefrina
Neocaina Com Epinefrina

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal