Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Claritromicina

CLARITROMICINA (ORAL; INJETÁVEL) (nome genérico) (substância ativa)

 

Referência

KLARICID (Abbott); KLARICID UD (Abbott); KLARITRIL (Pharlab)

 

Genérico

Apresentações assinaladas com G

 

Similar

CLABIOSIN (Biofarma); CLARINEO (Neo Química); CLARITRON (Aspen Pharma); KLAROXIL (Biochimico)

 

Uso oral

Comprimido 250 mg

CLABIOSIN; CLARINEO; G

 

Comprimido 500 mg

KLARITRIL; G

 

Suspensão pediátrica 125 mg/5 mL

KLARICID; G

 

Suspensão pediátrica 250 mg/5 mL

KLARICID; G

 

Comprimido de liberação prolongada 500 mg

KLARICD UD

 

Uso injetável

Injetável (pó) 500 mg

KLARICID IV; CLARITROMICINA Genérico (ABL); G

 

Armazenagem antes de aberto

Temperatura ambiente (15-30°C).

Proteção à luz: sim, necessária.

Proteger da umidade.

Aparência do pó seco: cristalino branco a branco-acinzentado.

 

O que é

Antibacteriano [macrolídeo; azalídeo;].

 

Para que serve

Amigdalite; faringite; infecção das vias aéreas superiores; infecção das vias aéreas inferiores; infecção da pele e dos tecidos moles; infecção orofacial (por anaeróbicos); infecção orofacial (por cocos Gram positivos); pneumonia; sinusite.

 

Como age

Atua nos ribossomos das bactérias inibindo a síntese de proteínas. Absorção: gastrintestinal boa (alimentos praticamente não interferem). Biotransformação: no fígado. Eliminação - urina: 20 a 30% como droga inalterada; fezes: 4%.

 

Como se usa

USO ORAL – DOSES

     doses em termos de CLARITROMICINA.

     com ou sem alimento.

 

ADULTOS

     faringite; amigdalite: 250 mg cada 12 horas, durante 10 dias.

     sinusite maxilar aguda: 500 mg cada 12 horas, durante 14 dias.

     pneumonia; infecção não complicada da pele: 250 mg cada 12 horas, durante 7 a 14 dias.

     infecção orofacial (cocos Gram positivos); infecção orofacial (anaeróbicos): 250 a 500 mg cada 12 horas, durante 7 dias.

 

CRIANÇAS

     7,5 mg por kg de peso corporal, 2 vezes por dia (até um máximo de 500 mg, 2 vezes por dia) (durante no máximo de 14 dias).

 

 

USO INJETÁVEL

 

CLARITROMICINA (pó) 500 mg - INFUSÃO INTRAVENOSA

Reconstituição

     Diluente: apenas Água Estéril para injeção.

     Volume: 10 mL. Agitar vigorosamente até completa dissolução.

     Aparência da solução reconstituída: incolor

     Atenção: não usar Cloreto de Sódio para reconstituição da CLARITROMICINA (colocado diretamente dentro do frasco) porque ocorre precipitação perolada do produto. O Cloreto de Sódio 0.9% é usado apenas para diluição (ver abaixo).

     Estabilidade após reconstituição com Água estéril para Injeção: temperatura ambiente (15 - 30°C): 6 h; refrigeração (2-8°C): 48 h.

 

Diluição

     Diluente: Cloreto de Sódio 0,9% ou Glicose 5%.

     Volume: pelo menos 250 mL.

     Aparência da solução diluída: incolor

     Estabilidade após diluição com Cloreto de Sódio 0,9%: temperatura ambiente (15 - 30°C): 6 h; refrigeração (2-8°C): 48 h.

     Estabilidade após diluição com Glicose 5%: temperatura ambiente (15 - 30°C): 6 h; refrigeração (2-8°C): 48 h.

     Tempo de infusão: pelo menos 60 minutos.

 

USO INJETÁVEL - DOSES

     doses em termos de CLARITROMICINA.

 

ADULTOS

     500 mg a cada 12 horas.

 

IDOSOS

     mesma dose de adultos.

 

PACIENTE COM DIMINUIÇÃO DA FUNÇÃO DOS RINS

     para um clearance de creatinina menor do que 30 mL/min, a dose deve ser reduzida à metade.

 

PACIENTE GRAVE

     restringir o uso intravenoso para apenas 2-5 dias, transferindo para a forma oral assim que possível.

 

CRIANÇAS COM MENOS DE 12 ANOS DE IDADE

     não está indicada na forma injetável.

 

Cuidados especiais

Risco na gravidez

Classe C.

 

Amamentação

Eliminado no leite; não amamentar.

 

Não usar o produto

Alergia a macrolídeo (eritromicina, lincomicina; clindamicina); paciente utilizando astemizol, terfenadina, pimozida, cisaprida ou alcaloide do ergot.

 

Avaliar riscos x benefícios

Criança menor de 12 anos; diminuição da função hepática; diminuição da função renal grave associada ou não a diminuição da função hepática (redução da dose ou aumento do intervalo entre elas é necessário); prolongamento do intervalo QT ou em condições pró-arritmicas; histórico de doença gastrintestinal, particularmente colite (pode ocorrer colite pseudomembranosa).

 

Reações mais comuns

Uso oral (ocorrem em pelo menos 10% dos pacientes)

GASTRINTESTINAL: diarreia.

 

Uso injetável (sem incidência definida)

GASTRINTESTINAL: alteração do paladar.

LOCAL DA INJEÇÃO: inflamação, sensibilidade, flebite e dor no local da injeção.

 

Atenção ao utilizar outros produtos

A CLARITROMICINA:

 

Uso oral

     pode aumentar a concentração de: carbamazepina; teofilina; digoxina; alprazolam; midazolam; triazolam; ciclosporina; inibidor da HMG-CoA redutase; sildenafila.

     pode aumentar a ação de: varfarina.

     pode aumentar o risco de reações tóxicas de: diidroergotamina; ergotamina.

     pode ter sua concentração aumentada por: fluconazol; ritonavir.

     pode diminuir a ação de: zidovudina.

     pode ter sua ação diminuída por: rifabutina; rifampicina.

     pode provocar arritmias graves com: cisaprida; pimozida; terfenadina.

     pode ter efeitos aditivos com: medicamento que prolonga o intervalo QT (amiodarona, antipsicótico, disopiramida, fluorquinolona, procainamida, quinidina, sotalol, antidepressivo tricíclico).

 

Uso injetável

     pode aumentar a concentração de: medicamento metabolizado por CYP3A (anticoagulante oral, alcaloide do ergot, alprazolam, astemizol, carbamazepina, cilostazol, cisaprida, metilprednisolona, omeprazol, pimozida, quinidina, sildenafila, sinvastatina, terfenadina, vimblastina, triazolam, tacrolimo, lovastatina, disopiramida, midazolam, ciclosporina e rifabutina); fenitoína; teofilina; valproato.

     pode provocar rabdomiólise (ver Apêndice) com: inibidor de HMG-CoA (lovastatina, sinvastatina).

REMÉDIOS COM CLARITROMICINA EM SUA COMPOSIÇÃO

Anzopac
Clabiosin
Clamicin
Claritron
Cozib
Erradic
Helicocid
Helicopac
Klaricid iv
Klaritril Compr
Klaritril Susp
Lagur
Lagur ud
Losorpak
Miraxid
Omepramix
Pyloripac
Pyloritrat

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal