FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Adenocarcinoma de Cardia

Última revisão: 09/08/2017

Comentários de assinantes: 0

Quadro Clínico

 

Paciente masculino, 67 anos, está sendo investigado por emagrecimento e desconforto retroesternal há 6 meses. Durante sua investigação, foi solicitada uma endoscopia digestiva alta. Na Figura 1, observa-se um detalhe, que é a presença de lesão ulcerada infiltrando a cárdia. Após a biópsia, ficou configurado um adenocarcinoma de cárdia.

 

Clique na imagem para ampliar

 Figura 1 - Detalhe da endoscopia.

 

Discussão

 

Os adenocarcinomas da junção esôfago-gástrica (JEG) vêm aumentando quanto à incidência em países do ocidente. Os tumores envolvendo a JEG com o epicentro tumoral não mais de 2m no estômago proximal são encarados como tumores esofágicos. Em contraste, os tumores de JEG com seu epicentro localizado a mais de 2cm no estômago proximal são considerados cânceres de estômago, assim como todos os cânceres de cárdia não envolvendo a JEG.

O diagnóstico de carcinoma de JEG ou carcinoma gástrico de cárdia é, em geral, estabelecido por biópsia endoscópica. A avaliação de estadiamento costuma começar com uma tomografia computadorizada (TC) helicoidal contrastada. Pacientes sem evidência de doença metastática podem ser submetidos à ultrassonografia endoscópica (USE) para estadiamento locorregional.

Também é possível realizar uma tomografia de emissão de pósitrons (PET) para detectar doença metastática oculta em pacientes que, de outra forma, seriam considerados candidatos cirúrgicos após TC convencional e USE. Os achados de PET suspeitos devem ser confirmados com biópsia antes de excluir um paciente da possibilidade cirúrgica.

Embora a ressecção cirúrgica completa seja um pré-requisito para a cura, os resultados a longo prazo não são satisfatórios com a ressecção isolada, mesmo se microscopicamente completa (R0). O tratamento multimodal melhora os desfechos e se tornou uma abordagem padrão para pacientes com estadiamento T2 e superior ou adenocarcinoma ganglionar positivo da JEG.

 

Bibliografia

 

1.  Mönig SP, Hölscher AH. Clinical classification systems of adenocarcinoma of the esophagogastric junction. Recent Results Cancer Res 2010; 182:19

 2. Misumi A, Murakami A, Harada K, et al. Definition of carcinoma of the gastric cardia. Langenbecks Arch Chir 1989; 374:221.

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal