FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Filtrar

Veja também o resultado via

Exibir resultados de:

Filtrar por:

Resultados de Busca

Sua busca por "Caso 7" obteve 2160 resultados.

Página:  de 216

27/01/2015

Casos Clínicos

Caso Clínico – Qual o diagnóstico hematológico deste caso?

...mento de D-dímero), desde que não haja outra etiologia para esses achados. Ter hemorragias ou tromboses não caracterizam fatores necessários para o diagnóstico. Como curiosidade, neste caso foi fechado um diagnóstico de síndrome de anticorpo antifosfolípide em associação com lúpus eritematoso sistêmico (dias depois a paciente teve um resultado de FAN: HEP 2 NUCLEAR PONTILHADO FINO 1/640). Bi......

Ver Índice

01/03/2011

Guias Livres do Ministério da Saúde

Rubéola e Síndrome da Rubéola Congênita

... a 39°C ou mais, com início entre o 5º e o 12º dias após a vacinação e duração média de 1 a 2 dias, podendo chegar até 5 dias; - exantema que dura de 1 a 2 dias, sendo geralmente benigno, e que surge entre o 7º e o 10º dias, após a administração da vacina; - cefaleia ocasional, irritabilidade, conjuntivite ou manifestações catarrais observadas, entre o 5º e o 12º dias após a vacinação;......

Ver Índice

01/03/2011

Guias Livres do Ministério da Saúde

Rubéola e Síndrome da Rubéola Congênita

... propósito de eliminar a circulação do vírus da Rubéola com vistas a se evitar os casos da SRC. Vigilância Epidemiológica Objetivos Identificar a circulação do vírus da Rubéola com vistas a adotar medidas de contenção. Detectar e investigar os casos suspeitos da SRC. Notificação Doenca de notificação compulsória e investigação obrigatória. Definição de Caso Suspeito Caso suspeito ......

Ver Índice

08/08/2009

Guias Livres do Ministério da Saúde

Raiva

...ações pertinentes; • analisar a situação epidemiológica da área de abrangência, visando impedir a ocorrência de novos casos. Nos casos de suspeita de raiva humana transmitida por morcegos hematófagos, recomenda-se observar os seguintes fatores: • presença de mordeduras em animais e humanos; • existência de circulação viral; • aparecimento de casos humanos de encefali......

Ver Índice

07/08/2009

Guias Livres do Ministério da Saúde

Leishmaniose Visceral

...ça determina uma supressão reversível e específica da imunidade mediada por células, o que permite a disseminação e multiplicação incontrolada do parasito. Só uma pequena parcela de indivíduos infectados desenvolve sinais e sintomas da doença. Após a infecção, caso o indíviduo não desenvolva a doença, observa-se que os exames que pesquisam imunidade celular ou humoral permanecem reativos por longo......

Ver Índice

03/07/2009

Guias Livres do Ministério da Saúde

Hanseníase

...soas que se submetem a exames periódicos, etc.; • mobilização da comunidade adstrita à unidade, principalmente em áreas de alta prevalência da doença, para que as pessoas demandem os serviços de saúde sempre que apresentarem sinais e sintomas suspeitos. Em todas essas situações deve ser realizado o exame dermatoneurológico para o diagnóstico de hanseníase. Visando o diagnóstico precoce,......

Ver Índice

11/05/2009

Revisões

Influenza A (H1N1) - Protocolo de Procedimentos  (Livre)

...lizando desinfetante como álcool a 70% ou hipoclorito de sódio a 1%. V. TRATAMENTO COM OSELTAMIVIR 1. Indicação Para o tratamento de infecção humana pelo vírus da Influenza A(H1N1), está indicado o uso do medicamento Oseltamivir somente para os casos que se enquadrarem nas definições de caso suspeito, provável ou confirmado (Ver item II) E que tenham idade igual ou superior a 1 ano. A utiliz......

Ver Índice

28/06/2009

Revisões

Influenza A (H1N1) - Protocolo de Procedimentos - versão 5

... De 23 a 40 kg 60mg Duas vezes ao dia Acima de 40 kg 75mg Duas vezes ao dia 3. Informações adicionais Os pacientes que desenvolvem efeitos colaterais gastrointestinais graves podem reduzir a absorção oral do Oseltamivir. Porém, atualmente, não há nenhuma evidência científica para sugerir o aumento da dose ou do período de utilização do antiviral, nesta situação. Para os......

Ver Índice

10/09/2009

Biblioteca Livre

5 Vigilância Epidemiológica

...mobilização social visando à prevenção de novos casos. Nas áreas classificadas, como de médio risco malarígeno, o aparecimento de surtos correspondem a focos novos de malária, estando indicado as medidas de controle adequadas à situação. Na Região Não-Endêmica, há necessidade de determinar a natureza e extensão do surto, e desenvolver as medidas de controle que o caso requer. SOBRE OS D......

Ver Índice

12/08/2009

Biblioteca Livre

Glossário

.... Não são consideradas, como veículos, as secreções e excreções da fonte primária de infecção, que são, na realidade, um substrato no qual os microrganismos são eliminados. VEÍCULO ANIMADO (vetor): artrópode que transfere um agente infeccioso da fonte de infecção para um hospedeiro susceptível. VEÍCULO INANIMADO: ser inanimado que transporta um agente etiológico. Os veículos inanimados são: água......

Ver Índice

Página:  de 216

Índice

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal