FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Filtrar

Veja também o resultado via

Exibir resultados de:

Filtrar por:

Resultados de Busca

Sua busca por "Caso 7" obteve 2086 resultados.

Página:  de 209

27/01/2015

Casos Clínicos

Caso Clínico – Qual o diagnóstico hematológico deste caso?

...e superiores de variados tamanhos. Foram solicitados exames laboratoriais: - Ureia: 27mg/dL; - Cr: 0,6 mg/dL; - Na: 139mEq/L; - K: 4,0 mEq/L; - Glicemia: 118 mg/dL; - Hb 6,3g/dL; Ht: 19,2%; VCM: 88; HCM 29; - Reticulócitos: 6,97 % (de 0,5 a 2,5%); - Leucócitos: 10,38 mil/mm³ (82% de neutrófilos) - Plaquetas: 94 mil; - VHS: 77mm - Albumina: 3,3g/dL; - DHL: 245 U/L; - Bilirrubina ......

Ver Índice

01/03/2011

Guias Livres do Ministério da Saúde

Rubéola e Síndrome da Rubéola Congênita

...cimes clínicos para a identificação viral deve ser realizada no primeiro contato com o paciente · Caso secundário - Caso novo de sarampo surgido a partir do contato com o caso índice. A confirmação deve ser laboratorial e a coleta de espécimes clínicos para a identificação viral deve ser realizada no primeiro contato com o paciente. · Caso autóctone - Caso novo ou contato de um caso secu......

Ver Índice

01/03/2011

Guias Livres do Ministério da Saúde

Rubéola e Síndrome da Rubéola Congênita

...uada do título de IgG, comparado com o anterior Descartar o caso * Recém-nascido cuja mãe teve diagnóstico confirmado de rubéola, durante a gestação, ou lactente com suspeita de SRC. Observação: Se a mãe não foi investigada anteriormente, realizar a pesquisa de IgM e IgG. O tempo e a técnica de coleta da secreção nasofaríngea são os mesmos adotados para a Rubéola. A sorologia é realizada......

Ver Índice

08/08/2009

Guias Livres do Ministério da Saúde

Raiva

...ão e classificação de mamíferos passíveis de portarem o vírus, bem como funcionários de zoológicos. Com a Vacina de Cultivo Celular Esquema: 3 doses. Dias de aplicação: 0, 7, 28. Via de administração e dose: intramuscular profunda, utilizando dose completa; ou havendo capacitação técnica, por via intradérmica, utilizando a dose de 0,1ml. Local de aplicação: músculo deltóide ou vasto latera......

Ver Índice

07/08/2009

Guias Livres do Ministério da Saúde

Leishmaniose Visceral

...ual e/ou municipal, e para cada uma de suas instâncias as atribuições estão estabelecidas na Portaria nº 1.399/GM, de 15/12/99, substituída recentemente pela Portaria/GM nº 172, de 15/6/04. As secretarias municipais de saúde, com o apoio das secretarias estaduais de saúde, têm a responsabilidade de organizar a rede básica de saúde para suspeitar, assistir, acompanhar e/ou encaminhar para referênc......

Ver Índice

03/07/2009

Guias Livres do Ministério da Saúde

Hanseníase

...; em média, de dois a sete anos. Há referência a períodos mais curtos, de sete meses, como também de mais de dez anos. Período de Transmissibilidade Os doentes paucibacilares (indeterminados e tuberculóides) não são considerados importantes como fonte de transmissão da doença, devido à baixa carga bacilar. Os pacientes multibacilares, no entanto, constituem o grupo contagiante, assim se mante......

Ver Índice

11/05/2009

Revisões

Influenza A (H1N1) - Protocolo de Procedimentos  (Livre)

...entes com influenza, seus pertences e ambiente próximo, bem como na entrada e na saída de áreas com pacientes infectados. - Imediatamente após retirar as luvas. - Imediatamente após contato com sangue, fluidos corpóreos, secreções, excreções e/ou objetos contaminados, independentemente se o mesmo tiver ocorrido com ou sem o uso de luvas (neste último caso, quando se tratar de um contat......

Ver Índice

28/06/2009

Revisões

Influenza A (H1N1) - Protocolo de Procedimentos - versão 5

...que vomitam até uma hora após a ingestão do medicamento, pode ser administrada uma dose adicional, conforme esquema acima. Tão importante quanto o tratamento específico para a influenza A(H1N1) é imperativo a adoção oportuna de todas as medidas de suporte clínico ao paciente, segundo avaliação médica de cada caso, além do uso das medidas não farmacológicas. Importante: • Recomenda-se qu......

Ver Índice

10/09/2009

Biblioteca Livre

5 Vigilância Epidemiológica

...icha de notificação; • classificação do caso como autóctone ou importado; • avaliação entomológica quando for indicada; • desencadeamento das medidas de controle de acordo com a situação apresentada. 5.7 CONDUTA FRENTE A UM SURTO Na Região Endêmica, onde a transmissão da malária é expressiva, o aparecimento de surtos nas áreas de alto risco malarígeno é freqüente. As med......

Ver Índice

12/08/2009

Biblioteca Livre

Glossário

...IMADO: ser inanimado que transporta um agente etiológico. Os veículos inanimados são: água, ar, alimentos, solo e fômites. VETOR BIOLÓGICO: vetor no qual se passa, obrigatoriamente, uma fase do desenvolvimento de determinado agente etiológico. Erradicando-se o vetor biológico, desaparece a doença que transmite. VETOR MECÂNICO: vetor acidental que constitui somente uma das modalidades da transmis......

Ver Índice

Página:  de 209

Índice

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal