FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Filtrar

Veja também o resultado via

Exibir resultados de:

Filtrar por:

Resultados de Busca

Sua busca por "Indicadores e Metas da Campanha" obteve 14 resultados.

Página:  de 2

03/10/2009

Gerenciamento de Risco e Segurança do Paciente

Indicadores e metas da campanha

... Porcentagem de pacientes em uso de beta-bloqueador que receberam beta-bloqueador no perioperatório Aumentar No de pacientes que receberam beta-bloqueador nas 24h que sucedem a cirurgia até alta da RPA / No de pacientes que faziam uso de beta-bloqueador no pré-operatório Porcentagem de pacientes com profilaxia para tromboembolismo venoso (TEV) prescrita Aumentar No de pacient......

Ver Índice

03/10/2009

Gerenciamento de Risco e Segurança do Paciente

Indicadores e metas da campanha

...es em que se usou ao menos 1 dose de narcóticos RAM´s relacionadas a benzodiazepínicos por 100 admissões em uso de sedativos Reduzir 50% em 24 meses No de RAM´s por benzodiazepínicos / No de admissões em que se usou ao menos 1 dose de benzodiazepínicos Porcentagem de pacientes em uso de anticoagulante cujo tratamento está baseado em protocolo 100% No de pacientes recebe......

Ver Índice

27/09/2009

Gerenciamento de Risco e Segurança do Paciente

Introdução à campanha “5 Milhões de Vidas” do Institute of Healthcare Improvement (IHI)

...esamparo; · Sem esperas desnecessárias; · Sem desperdícios; · ... para todos. Sendo assim, uma nova meta que não estava mais centrada apenas em evitar mortes desnecessárias foi criada. Ao alargar a meta, estava-se buscando conduzir os hospitais a níveis mais elevados de desempenho e fornecer aos pacientes e às famílias cuidados melhores. O objetivo princ......

Ver Índice

27/09/2009

Gerenciamento de Risco e Segurança do Paciente

Introdução à campanha “5 Milhões de Vidas” do Institute of Healthcare Improvement (IHI)

...ealthcare Improvement (IHI), lançou a “Campanha 5 Milhões de Vidas”, em uma iniciativa para melhorar a segurança do paciente e transformar a qualidade da assistência nos Estados Unidos. A campanha objetivava evitar cinco milhões de casos de danos decorrentes da assistência em saúde, em um período de dois anos (dezembro de 2006 a dezembro de 2008), aproveitando o sucesso da campanha exatamente ante......

Ver Índice

23/06/2009

Biblioteca Livre

CAPÍTULO 1 – Vigilância Epidemiológica

...isão e monitoramento das ações. Os profissionais de saúde têm como desafio atual trabalhar para o desenvolvimento da consciência sanitária dos gestores municipais dos sistemas de saúde, para que passem a priorizar as ações de saúde pública e trabalhem na perspectiva de desenvolvimento da vigilância da saúde, que tem como um dos seus pilares de atuação a vigilância epidemiológica de problemas de s......

Ver Índice

04/03/2009

Gerenciamento de Risco e Segurança do Paciente

Introdução - Primum Non Nocere

...s, porém muito eficazes, é que geram a qualidade da intervenção. No total são 12 intervenções – as seis que já tinham sido estabelecidas na campanha das “100 Mil Vidas” e outras seis novas criadas para a campanha das “5 Milhões de Vidas” (Tabela 4). O impacto final das medidas pode ser mensurado pela queda da mortalidade hospitalar (número de óbitos/número de altas). Tabela 4: Intervenções pro......

Ver Índice

04/03/2009

Gerenciamento de Risco e Segurança do Paciente

Introdução - Primum Non Nocere

...ações: o problema dos danos causados por eventos adversos é grave; o principal problema está em sistemas falhos e não em falhas de pessoas; é necessário redesenhar os sistemas; e a segurança do paciente deve se tornar uma prioridade nacional. Nesse contexto, surgiram institutos e programas voltados para qualidade em saúde e segurança do paciente, como o National Quality Forum e a National Patien......

Ver Índice

20/10/2008

Gerenciamento de Risco e Segurança do Paciente

Equipe de Resposta Rápida e Sinais de Alerta

...ada é a cultural e comportamental. Em primeiro lugar, a ERR deve estar bem treinada em atendimento de emergência para passar segurança a quem quer que a tenha acionado (ACLS, FCCS, abordagem de via aérea difícil). Deve também estar aberta a possíveis erros de acionamento, o que é esperado dentro de um sistema que preza por alta sensibilidade, mas baixa especificidade. Deve haver educação permanent......

Ver Índice

01/02/2010

Gerenciamento de Risco e Segurança do Paciente

Como transformar a assistência a saúde em um processo seguro?

...to focados em seu próprio desempenho, e a comunicação entre eles é muito deficitária, prejudicando ainda mais a possibilidade de um bom trabalho de equipe. E ainda há o fato que os pacientes raramente são incluídos no planejamento organizacional ou na análise de eventos adversos que os prejudicaram. O que precisa ser feito? O Lucian Leape Institute, que foi estabelecido pela Fundação Nacional de......

Ver Índice

26/09/2013

Hospitalar

Capítulo 9 – Papel das lideranças no apoio e na alocação de recursos

...as infecciosas, os intensivistas e os pneumologistas são os melhores parceiros para colaborar nos esforços de prevenção de PAV. Em geral, esses médicos são compelidos a dar opinião e a participar do tratamento desses pacientes, porque os casos de pneumonia ocorrem sobretudo nos portadores das enfermidades mais críticas. As visitas para consultas dão a esses médicos especialistas a oportunidade de ......

Ver Índice

Página:  de 2

Índice

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal

×

Em função da pandemia do Coronavírus informamos que não estaremos prestando atendimento telefônico temporariamente. Permanecemos com suporte aos nossos inscritos através do e-mail info@medicinanet.com.br.