FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Filtrar

Veja também o resultado via

Exibir resultados de:

Filtrar por:

Resultados de Busca

Sua busca por "Caso 3" obteve 2518 resultados.

Página:  de 252

27/01/2015

Casos Clínicos

Caso Clínico – Qual o diagnóstico hematológico deste caso?

...tica normo/normo, plaquetopenia, e atividade inflamatória elevada com VHS de 77mm. Uma excelente hipótese diagnóstica neste caso é a de COAGULAÇÃO INTRAVASCULAR DISSEMINADA, que no caso deve ser aguda, como veremos a seguir. A coagulação intravascular disseminada (CIVD) é um processo sistêmico com o potencial para causar trombose e hemorragia. Normalmente é um diagnóstico visto em cerca de 1% da......

Ver Índice

01/03/2011

Guias Livres do Ministério da Saúde

Rubéola e Síndrome da Rubéola Congênita

...ial: - for negativo para IgM especifica para Rubéola; - for positivo para outra doenca; - em duas amostras pareadas, não detectar soroconversão dos anticorpos IgG. Quando o resultado for IgM negativo em amostra tardia, o caso é descartado apenas se não for gestante. · Vínculo epidemiológico - Quando o caso tiver como fonte de infeccao um ou mais casos descartados pelo......

Ver Índice

01/03/2011

Guias Livres do Ministério da Saúde

Rubéola e Síndrome da Rubéola Congênita

...0º dias, após a administração da vacina; - cefaleia ocasional, irritabilidade, conjuntivite ou manifestações catarrais observadas, entre o 5º e o 12º dias após a vacinação; - linfadenopatias que se instalam entre o 7o e o 21o dias após a data de vacinação. Classificação dos casos confirmados de Rubéola, de acordo com a fonte de infecção · Caso importado de Rubéola - Caso cuja ......

Ver Índice

12/08/2009

Guias Livres do Ministério da Saúde

Sarampo

...que permite diferenciar os casos autóctones dos casos importados e o vírus selvagem do vírus vacinal. Período para Coleta As amostras dos espécimes clínicos (urina, secreções nasofaríngeas ou sangue total) devem ser coletadas até o 5º dia a partir do início do exantema, preferencialmente nos 3 primeiros dias. Em casos esporádicos, para não se perder a oportunidade de colher amostra de urina p......

Ver Índice

08/08/2009

Guias Livres do Ministério da Saúde

Raiva

...ração do antígeno pela técnica de imunofluorescência direta, e isolamento do vírus através da prova biológica (PB) em camundongos ou células, ou por meio da reação de cadeia pela polimerase (PCR). Atualmente, um importante instrumento de vigilância epidemiológica é a tipificação antigênica através da imunofluorescência indireta com anticorpos monoclonais, que é uma técnica específica e rápida, e ......

Ver Índice

07/08/2009

Guias Livres do Ministério da Saúde

Leishmaniose Visceral

...s em geral são baixos e podem permanecer positivos por longo período. Vale a pena lembrar que os pacientes que apresentam cura clínica ou aqueles com leishmaniose tegumentar (formas cutânea e mucosa) podem apresentar reatividade nos exames sorológicos e na intradermorreação de Montenegro. É importante destacar que os pacientes com infecção inaparente não são notificados e não devem ser tratados. ......

Ver Índice

03/07/2009

Guias Livres do Ministério da Saúde

Hanseníase

...ação e ao ressecamento. Estes efeitos ocorrem mais acentuadamente nas lesões hansênicas e regridem, muito lentamente, após a suspensão do medicamento; Gastrointestinais – diminuição da peristalse e dor abdominal, devido ao depósito de cristais de clofazimina nas submucosas e linfonodos intestinais, resultando na inflamação da porção terminal do intestino delgado. Estes para-efeitos poderão ser en......

Ver Índice

11/05/2009

Revisões

Influenza A (H1N1) - Protocolo de Procedimentos  (Livre)

... objetos inanimados e superfícies imediatamente próximas ao paciente. - Antes e após remoção de luvas. 3.1. Técnica de Higienização Simples das Mãos com Água e Sabonete · Retirar acessórios (anéis, pulseiras, relógio), uma vez que sob estes objetos acumulam-se microrganismos não removidos com a lavagem das mãos. · Abrir a torneira e molhar as mãos, evitando encostar-se na pia......

Ver Índice

28/06/2009

Revisões

Influenza A (H1N1) - Protocolo de Procedimentos - versão 5

...ofaringeana, conforme orientações no Item VI. • Se o mesmo pertencer a algum grupo de risco para complicações e óbito por influenza, recomenda-se fortemente a internação do paciente em isolamento respiratório por 7 dias e tratar com medicação antiviral e de suporte, conforme recomendações no Item VIII. • Se o mesmo NÃO pertencer a algum grupo de risco para complicações e óbito por infl......

Ver Índice

03/07/2009

Guias Livres do Ministério da Saúde

Difteria

...ntomas iniciais já desapareceram. Seu estabelecimento pode estar relacionado com localização e extensão da membrana; quantidade de toxina absorvida; estado imunitário do paciente; demora no diagnóstico e início do tratamento. As principais complicações da difteria são: Miocardite – é responsável pelo maior número de óbitos a partir da 2ª semana da doença. É decorrente da ação direta da toxina......

Ver Índice

Página:  de 252

Índice

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A

Cnpj: 11.012.848/0001-57

info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal

×
×

Em função da pandemia do Coronavírus informamos que não estaremos prestando atendimento telefônico temporariamente. Permanecemos com suporte aos nossos inscritos através do e-mail info@medicinanet.com.br.