FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Cloridrato de Propranolol

Última revisão: 27/12/2009

Comentários de assinantes: 0

>Reproduzido de:>>>>>

>Formulário Terapêutico Nacional 2008: Rename 2006 [Link Livre para o Documento Original>]>>>>>

>Série B. Textos Básicos de Saúde>>>>>

>MINISTÉRIO DA SAÚDE>>>>>

>Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos>>>>>

>Departamento de Assistência Farmacêutica e Insumos Estratégicos>>>>>

>Brasília / DF2008>>>>>

>> >>>

>>Cloridrato de Propranolol>>>>>

>> >>>

>Priscila Gebrim Louly>>>>>

>>> >>>>

>>Na Rename 2006: itens 2.3, 13.2, 13.3, 13.4.2 e 17.2>>>>>

>>> >>>>

>>APRESENTAÇÕES>>>>>>>

>      >>>Comprimidos de 10 mg e 40 mg.>>>>

>      >>>Solução injetável 10 mg/mL.>>>>

>>> >>>>

>>INDICAÇÕES>1,2,5,88>>>>>>>>

>      >>>Tratamento profilático de enxaqueca.>>>>

>      >>>Arritmias cardíacas associadas a tirotoxicose, feocromocitoma, anestesia geral, exercício, emoção e uso de cocaína.>>>>

>      >>>Tratamento de cardiopatia isquêmica.>>>>

>      >>>Hipertensão arterial sistêmica.>>>>

>> >>>

>>CONTRA-INDICAÇÕES>1,2,5>>>>>>>>

>      >>>Hipersensibilidade ao propranolol.>>>>

>      >>>Hipotensão.>>>>

>      >>>Insuficiência cardíaca descompensada.>>>>

>      >>>Choque cardiogênico.>>>>

>      >>>Bradicardia sinusal grave.>>>>

>      >>>Bloqueio atrioventricular de e graus.>>>>

>      >>>Asma ou história de doença pulmonar obstrutiva crônica.>>>>

>      >>>Acidose metabólica.>>>>

>>> >>>>

>>PRECAUÇÕES>1,2,5,7,86,87>>>>>>>>

>      >>>Usar com cuidado em pacientes em uso de anestésicos que diminuam a função do miocárdio.>>>>

>      >>>Não suspender o fármaco abruptamente, mas sim no decurso de 1 a 2 semanas. A suspensão súbita pode gerar efeito rebote, com piora de angina de peito, arritmias cardíacas e surgimento de infarto do miocárdio.>>>>

>      >>>Deve ser utilizado com cautela em pacientes com história de doença broncoespástica, insuficiência cardíaca congestiva, insuficiência cerebrovascular, doença vascular periférica, miastenia grave, hipertireoidismo/tirotoxicose, diabetes melito (pode mascarar sintomas de hipoglicemia).>>>>

>      >>>Usar com cuidado em pacientes com doença hepática (ver apêndice C) e insuficiência renal (não é necessário ajuste de dose).>>>>

>      >>>Quando usado agudamente, deve haver monitoramento eletrocardiográfico e da pressão arterial.>>>>

>      >>>A medida da freqüência cardíaca severa como indicador de adesão a tratamento.>>>>

>      >>>O risco de efeitos adversos é aumentado em pacientes idosos.>>>>

>      >>>Categoria de risco na gravidez (FDA): C (ver apêndice A).>>>>

>      >>>Lactação.>>>>

>> >>>

>>ESQUEMAS DE ADMINISTRAÇÃO>2,5>>>>>>>>

>      >>>A administração por via intramuscular não é recomendada.>>>>

>      >>>Em geral, as doses antiarrítmicas são menores que as antianginosas e antihipertensivas.>>>>

>      >>>A velocidade de administração por injeção intravenosa não deve exceder 1 mg/minuto. Se necessário, a segunda dose deve ser dada após 2 minutos da primeira; dose adicional não deve dada em menos de 4 horas.>>>>

>> >>>

>Adultos>>

>>Profilaxia de Enxaqueca>>>>>>>

>      >>>Dar 40 mg, a cada 8 ou 12 horas. Dose de manutenção: 80 a 160 mg/dia.>>>>

>>> >>>>

>>Arritmias Cardíacas>>>>>>>

>      >>>De 10 a 40 mg, a cada 8 ou 12 horas.>>>>

>>> >>>>

>>Arritmias Cardíacas e Tratamento de Crise Tireotóxica>>>>>>>

>      >>>Dar 1 mg, por via intravenosa, durante 1 minuto; se necessário, repetir a intervalos de 2 minutos; máximo de 10 mg (5 mg em anestesia).>>>>

>> >>>

>>Cardiopatia Isquêmica>>>>>>>

>      >>>De 80 a 320 mg, a cada 8 ou 12 horas. Dose de manutenção: 320 mg/dia.>>>>

>>> >>>>

>>Hipertensão Arterial Sistêmica>>>>>>>

>      >>>De 40 a 80 mg, a cada 12 horas, aumentando semanalmente, se necessário. Dose de manutenção: 160 a 320 mg/dia.>>>>

>> >>>

>Crianças e Adolescentes>>

>>Profilaxia de Enxaqueca>>>>>>>

>      >>>Abaixo de 35 kg: 10 a 20 mg, a cada 8 horas.>>>>

>      >>>Acima de 35 kg: 20 a 40 mg, 3 vezes ao dia. Dose de manutenção: 80 a 160 mg/dia.>>>>

>>> >>>>

>>Arritmias Cardíacas>>>>>>>

>      >>>0,01 a 0,1 mg/kg/dose, injeção intravenosa, administrado lentamente por mais de 10 minutos.>>>>

>      >>>Máximo de 1 mg para lactentes; 3 mg para crianças.>>>>

>> >>>

>>Hipertensão Arterial e Arritmias Cardíacas>>>>>>>

>      >>>Neonatos: inicialmente 0,25 a 0,50 mg/kg, a cada 8 horas, aumentando se necessário até no máximo 2 mg/kg, 3 vezes ao dia.>>>>

>      >>>Crianças de 1 mês a 12 anos: inicialmente 0,5 a 1 mg/kg/dia, fracionados a cada 6 a 12 horas, aumentando semanalmente até o máximo de 16 mg/kg/dia. Dose máxima diária: 160 mg.>>>>

>      >>>De 12 a 18 anos: 10 a 80 mg, a cada 12 horas, aumentando semanalmente se necessário. Dose de manutenção: 160 a 320 mg/dia.>>>>

>>> >>>>

>>ASPECTOS FARMACOCINÉTICOS CLINICAMENTE RELEVANTES>5,6>>>>>>>>

>      >>>A presença de alimento aumenta a biodisponibilidade do propranolol.>>>>

>      >>>Pico de concentração (oral): 1 a 1,5 hora.>>>>

>      >>>Início da ação: 1 a 2 horas (oral) e 2 a 10 minutos (intravenoso).>>>>

>      >>>Início da resposta anti-hipertensiva: 2 a 3 semanas.>>>>

>      >>>Duração da ação: 6 horas (oral) e 10 a 15 minutos (intravenoso).>>>>

>      >>>Meia-vida: 4 a 6 horas, podendo ir de 1,1 a 9,9 horas no uso crônico. Aumento da meia-vida em recém-nascidos e lactentes.>>>>

>      >>>Metabolismo: principalmente hepático (50 a 70%); extenso metabolismo de primeira passagem.>>>>

>      >>>Excreção: renal; menos de 1% é excretado em forma inalterada na urina.>>>>

>      >>>Não é removido por diálise.>>>>

>> >>>

>>EFEITOS ADVERSOS>1,2,5,7>>>>>>>>

>      >>>Insuficiência cardíaca congestiva, hipotensão, bradicardia.>>>>

>      >>>Broncoespasmo, com piora de asma e DPOC.>>>>

>      >>>Claudicação intermitente, fenômeno de Raynaud.>>>>

>      >>>Depressão mental, insônia, pesadelos, fadiga (26%).>>>>

>      >>>Disfunção sexual.>>>>

>      >>>Aumento do risco de hipoglicemia em diabéticos insulino-dependentes.>>>>

>>> >>>>

>>INTERAÇÕES MEDICAMENTOSAS>2,5>>>>>>>>

>      >>>O efeito antiarrítmico do propranolol é aumentado por digitálicos e quinidina.>>>>

>      >>>Efeito anti-hipertensivo aumentado com: bloqueadores de canal de cálcio, bloqueadores alfa-1 adrenérgicos, inibidores da enzima conversora de angiotensina, diuréticos tiazídicos e haloperidol.>>>>

>      >>>Aumento de efeito/toxicidade de propranolol: amiodarona, fluoroquinolonas, hidralazina, propafenona, fentanila, fenotiazinas, contraceptivos orais e cimetidina.>>>>

>      >>>Diminuição de efeito de propranolol: antiácidos, rifampicina, fenobarbital, carbamazepina, antiinflamatórios não-esteróides, agonistas beta-2 adrenérgicos.>>>>

>      >>>Agentes hipoglicemiantes: mascaramento dos sinais de hipoglicemia.>>>>

>      >>>Diminuição do metabolismo de lidocaína.>>>>

>      >>>Aumento de efeito da varfarina.>>>>

>>> >>>>

>>ORIENTAÇÕES AOS PACIENTES>4,5>>>>>>>>

>      >>>Orientar para a importância de comunicar ao perceber qualquer sinal de efeito adverso.>>>>

>      >>>Orientar para não suspender o uso do medicamento.>>>>

>> >>>

>>ASPECTOS FARMACÊUTICOS>2,5,6>>>>>>>>

>      >>>O comprimido deve ser mantido ao abrigo de luz e umidade e à temperatura de 20 a 25°C.>>>>

>      >>>A solução injetável pode ser diluída em solução de cloreto de sódio 0,9% ou>>>>

>      >>>solução de glicose a 5%, mas é incompatível com bicarbonato.>>>>

>      >>>A solução injetável deve ser protegida da luz e é estável em pH 3. Ocorre rápida decomposição em pH alcalino.>>>>

>> >>>

>>ATENÇÃO: este fármaco apresenta um número elevado de interações medicamentosas.>>>>>>

>> >>>>

>>SOBRE OS DIREITOS AUTORAIS DO DOCUMENTO>>>>>>>

>Consta no documento:>>>>

>Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução parcial ou total desta obra, desde que citada a fonte e que não seja para venda ou qualquer fim comercial.”>>>>

>O objetivo do site MedicinaNet e seus editores é divulgar este importante documento. Esta reprodução permanecerá aberta para não assinantes indefinidamente.>>>>

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal