FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Insulinas

Insulina (substância ativa)

Genérico: não

 

O que é

antidiabético [insulina exógena].

 

Para que serve

insulina (de um modo geral): diabetes mellitus tipo I (dependente de insulina); diabetes mellitus tipo II (não dependente de insulina mas que não consegue o controle através de dieta, exercícios e redução de peso).

A insulina regular (R) está também indicada em: cetoacidose diabética; coma diabético.

 

Como age

a insulina é um hormônio que controla o armazenamento e metabolismo de carboidratos, proteínas e gordura; diminui a glicose sanguínea.

INSULINA (via subcutânea)

 

Como se usa

Uso injetável

•via subcutânea (algumas específicas também por via intravenosa).

•as doses de insulina e as vias de aplicação são individualizadas. O paciente deve seguir as instruções do médico.

•seguir as instruções dos fabricantes para preparação e aplicação da dose.

•nas emergências, para uso intravenoso, utiliza-sea insulina regular (R).

•não usar nunca as formas N, L, glargina e glulisina para uso intravenoso.

•a insulina detemir não pode ser utilizada via intramuscular ou via intravenosa.

 

Cuidados especiais

Risco na gravidez

Classe B (as necessidades de insulina geralmente diminuem no primeiro trimestre de gestação e aumentam nos segundo e terceiro trimestres)

 

Amamentação

não eliminado no leite; problemas não documentados. As necessidades de insulina diminuem na mulher que amamenta.

 

Não usar o produto

insulinas de ação intermediária ou de ação lenta, para estados de coma ou outros estados emergenciais que requeiram uma ação rápida do produto.

 

Avaliar riscos x Benefícios

(situações que não contraindicam a insulina, mas que podem exigir mudanças no esquema de aplicação)

•cirurgia ou trauma (pode haver hipoglicemia ou hiperglicemia).

•condição que causa hiperglicemia (mudanças hormonais na mulher, hiperadrenalismo não controlado, infecção grave, estresse psicológico, hipertireoidismo não controlado).

•condição que causa hipoglicemia (insuficiência da suprarrenal não controlada, insuficiência hipofisária não controlada).

•diarreia, obstrução intestinal, paralisia do estômago, vômitos ou condições de má absorção ou absorção demorada de alimentos (acertar doses em função dos picos de glicemia).

•doença do fígado (pode exigir aumento ou diminuição das doses).

•doença renal (pode exigir aumento ou diminuição das doses).

 

Reações que podem ocorrer

hipoglicemia (leve a moderada): ansiedade; cansaço incomum; batimentos cardíacos acelerados; confusão mental; dificuldade de concentração; dor de cabeça; fala enrolada; fome excessiva; fraqueza; instabilidade; mudanças do comportamento (o paciente parece embebedado); náusea; nervosismo; pele pálida e fria; pesadelos; sono agitado; sonolência; suores frios; visão borrada. hipoglicemia (grave): convulsões; coma; ganho de peso.

 

Atenção com outros produtos

As Insulinas

•podem ter seu efeito hipoglicemiante diminuído por: corticosteroide; diurético tiazídico; diurético de alça; tabaco.

•podem precisar ter suas doses aumentadas ou horários de aplicação mudados com: agente hiperglicemiante (bloqueador do canal de cálcio; clonidina; danazol; dextrotiroxina; diazóxido parenteral; epinefrina; estrogênio; anticoncepcional oral; glucagon; hormônio do crescimento; heparina; antagonista dos receptores H2 da histamina; maconha; morfina; nicotina; fenitoína; sulfimpirazona; hormônio tireoideano).

•podem precisar ter suas doses diminuídas ou horários de aplicação mudados com: agente hipoglicemiante (inibidor da ECA-enzima conversora da angiotensina; bromocriptina; clofibrato; cetoconazol; lítio; mebendazol; piridoxina; sulfonamida; teofilina).

•podem ter seu efeito hipoglicemiante aumentado com: álcool; androgênio; esteroide anabolizante; antidiabético oral (sulfonilureia); inibidor da anidrase carbônica (particularmente acetazola- mida); anti-inflamatório não esteroide ou salicilato, em grandes doses; cloroquina; quinidina; quinina.

 

•podem causar hiperglicemia ou hipoglicemia com: betabloqueador; guanetidina; IMAO (inibidor damonoamina-oxidase); octreotida; pentamidina.

•podem ter sua resposta alterada com: tetraciclina.

 

Outras considerações importantes

•paciente deve reconhecer os sinais de hipoglicemia (vide em Reações) e também os sinais de hiperglicemia e cetoacidose que pode ocorrer em diabéticos que são: visão borrada; sonolência; boca seca; aumento da urina (da frequência e do volume); cetonas na urina (exame de laboratório); perda do apetite; sonolência; dor de estômago; náusea; vômito; cansaço; respiração profunda e rápida; inconsciência; sede excessiva.

•a administração subcutânea permite uma absorção mais lenta do produto e causa menos dor do que as injeções intramusculares.

•seguir rigorosamente o regime terapêutico, fazendo também uma dieta alimentar, controle de peso, exercícios e uma boa higiene pessoal para evitar infecções.

•não fumar nos 30 minutos seguintes à aplicação da insulina, para que a absorção do produto não seja diminuída.

•não ingerir bebida alcoólica durante o tratamento.

•a insulina humana pode ser vantajosa para: pacientes que são alérgicos às insulinas animais; pacientes não dependentes de insulina, que requeiram tratamento intermitente ou curto (como na gravidez, nas cirurgias, nas infecções ou na nutrição parenteral total); pacientes com resistência à insulina ou aqueles que desen- volveram lipoatrofia.

•determinar o nível de glicose no sangue constantemente, para poder adequar as doses da medicação.

•não alterar o tipo de insulina recomendado pelo médico.

•pressionar levemente o local, após injetar o produto.

•retirar o produto da geladeira algum tempo antes deinjetá-lo. Não aplicar o produto gelado.

•se o médico prescrever 2 tipos de insulina, recomendando que eles sejam misturados na mesma seringa, colocar sempre em primeiro lugar a insulina regular (R).

•para a insulina inalável, avaliar antes de iniciar o uso e periodica- mente a função pulmonar.

 

insulinas – Apresentações

Insulina Regular (R) Humana

(substância ativa)

•início da ação: 30 a 60 minutos.

•pico da ação: 1 a 5 horas.

•duração da ação: 6 a 10 horas.

•administração: via subcutânea (excepcionalmente via intravenosa ou via intramuscular).

•administrada 30 minutos antes de uma refeição.

•compatibilidade de mistura: com todas as insulinas.

 

(100 unidades por mL)

INSUNORM R (Aspen) (10 mL)

HUMULIN R (Lilly) (3 mL)

NOVOLIN R (Novo Nordisk) (3 mL)

NOVOLIN R (Novo Nordisk) (10 mL)

WOSULIN R (Meizler) (3 mL)

WOSULIN R (Meizler) (5 mL)

WOSULIN R (Meizler) (10 mL)

 

Insulina Isófana (N) Humana

(insulina NPH) (substância ativa)

•início da ação: 1 a 2 horas.

•pico da ação: 6 a 14 horas.

•duração da ação: 16 a 24 horas.

•administração: exclusiva por via subcutânea(contraindicada por via intravenosa).

(100 unidades por mL)

INSUNORM N (Aspen) (10 mL)

HUMULIN N (Lilly) (3 mL)

HUMULIN NPH (Lilly) (10 mL)

NOVOLIN N (Novo Nordisk) (3 mL)

NOVOLIN N (Novo Nordisk) (10 mL)

WOSULIN N (Meizler) (3 mL)

WOSULIN N (Meizler) (5 mL)

WOSULIN N (Meizler) (10 mL)

 

Insulina isófana (N) humana 70% + Insulina regular (R) humana 30% 

(substância ativa)

•início da ação: 30 minutos.

•pico da ação: 4 a 8 horas.

•duração da ação: 24 horas.

•administração: exclusiva por via subcutânea(contraindicada por via intravenosa).

(100 unidades por mL)

INSUNORM 70/30 (Aspen) (10 mL)

HUMULIN 70/30 (Lilly) (10 mL)

WOSULIN 70/30 (Meizler) (3 mL)

WOSULIN 70/30 (Meizler) (5 mL)

WOSULIN 70/30 (Meizler) (10 mL)

 

Insulina Asparte 

(substância ativa)

•análogo da insulina humana (ação rápida); derivada de DNA recombinante.

•início da ação: 10 a 20 minutos.

•pico da ação: 1 a 3 horas.

•duração da ação: 3 a 5 horas.

•administração: via subcutânea. Pode ser administrada por via intravenosa em hospital, sob supervisão médica.

•administrada em combinação com insulinas de ação intermediária ou prolongada.

(100 unidades por mL)

NOVORAPID (Novo Nordisk) (10 mL)

NOVORAPID FLEXPEN (Novo Nordisk) (3 mL)

 

Insulina asparte solúvel 30% + Insulina asparte protamina

70% (substância ativa)

•análogo da insulina humana (ação rápida); derivada de DNA recombinante.

•início da ação: 10 a 20 minutos.

•pico da ação: 1a 4 horas.

•duração da ação: aproximadamente 24 horas.

•administração: via subcutânea. Pode ser administrada por via intravenosa em hospital, sob supervisão médica.

•administrada 10 minutos antes ou logo após uma refeição.

•administrada em combinação com insulinas de ação intermediária ou prolongada.

(100 unidades por mL)

NOVOMIX 30 FLEXPEN (Novo Nordisk) (3 mL)

NOVOMIX 30 PENFILL (Novo Nordisk) (3 mL)

 

Insulina Glargina 

(substância ativa)

•análogo da insulina humana (ação longa); derivada de DNA recombinante.

•início da ação: aproximadamente 1 hora.

•pico da ação: 2 a 20 horas.

•duração da ação: 24 horas.

•administração: exclusiva por via subcutânea (contraindicada por via intravenosa).

•administrada a qualquer hora do dia, mas sempre no mesmo horário todos os dias.

•incompatibilidade: não misturar com outras insulinas, ou com outras soluções.

(100 unidades por mL)

LANTUS (Sanofi-Aventis) (3 mL)

LANTUS (Sanofi-Aventis) (10 mL)

LANTUS OPTISET (Sanofi-Aventis) (3 mL)

LANTUS SOLOSTAR (Sanofi-Aventis)(3 mL)

VELUXUS (Medley) (10 mL)

 

Insulina Lispro 

(substância ativa)

•análogo da insulina humana (ação rápida); derivada de DNA recombinante.

•início da ação: 15 a 30 minutos.

•pico da ação: 30 a 150 minutos.

•duração da ação: 3 a 6,5 horas.

•administração: exclusiva por via subcutânea(contraindicada por via intravenosa).

•administrada 15 minutos antes de uma refeição.

•compatibilidade de mistura: insulina NPH (N).

(100 unidades por mL)

HUMALOG (Lilly) (3 mL)

HUMALOG (Lilly) (10 mL)

 

Insulina Lispro Associada

(substância ativa)

 

Insulina lispro 25% + Insulina lispro protamina

75% (substância ativa)

(100 unidades por mL)

HUMALOG Mix 25 (Lilly) (3 mL)

 

Insulina lispro 50% + Insulina lispro protamina

50% (substância ativa)

(100 unidades por mL)

HUMALOG Mix 50 (Lilly) (3 mL)

 

Insulina Detemir 

(substância ativa)

•análogo da insulina humana (ação longa); derivada de DNA recombinante.

•início da ação: 60 a 120 minutos.

•pico da ação: 3 a 9 horas.

•duração da ação: 6 a 24 horas.

•administração: exclusiva por via subcutânea (contraindicada por via intramuscular ou intravenosa). Não misturar com outras insulinas, nem com outras soluções.

(100 unidades por mL)

LEVEMIR FlexPen (Novo Nordisk) (3 mL)

LEVEMIR Penfill (Novo Nordisk) (3 mL)

 

Insulina Glulisina 

(substância ativa)

•análogo da insulina humana (ação rápida); derivada de DNA recombinante.

•início da ação: em até 30 minutos.

•pico da ação: 40 a 50 minutos.

•duração da ação: 4 a 5 horas.

•administração: via subcutânea; pode ser administrada por via intravenosa em hospital, sob supervisão médica.

•pode ser misturada com insulina isófana (insulina N, insulina NPH); não pode ser misturada com outras insulinas.

 

(100 unidades por mL)

APIDRA(Sanofi-Aventis) (3 mL)

APIDRA (Sanofi-Aventis) (10 mL)

APIDRA SOLOSTAR (Sanofi-Aventis) (3 mL).

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal