FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Filtrar

Veja também o resultado via

Exibir resultados de:

Filtrar por:

Resultados de Busca

Sua busca por "Doencas Frequentes da Vulva" obteve 24 resultados.

Página:  de 3

14/02/2009

Revisões

Doenças Frequentes da Vulva

...as). Líquen Escleroso O líquen escleroso caracteriza-se por despigmentação circunferencial, perda de pregas cutâneas e hemorragia submucosa. A etiologia é desconhecida. Estudos recentes demonstram que a resposta ao uso do clobetasol a 0,05% tópico é superior à testosterona. Deve-se iniciar com 2 aplicações diárias por 30 dias, diminuindo depois a dose progressivamente até 3 meses. Após a rem......

Ver Índice

14/02/2009

Revisões

Doenças Frequentes da Vulva

...lábios ou introito vaginal que ulcera após alguns dias, dando origem a uma lesão esponjosa, granulomatosa. O agente Calymmatobacterium granulomatis é de crescimento lento e, portanto, dificilmente isolado em culturas. O diagnóstico é feito pela identificação de corpúsculos de Donovan (cocobacilo Gram-negativo) em colorações de Giemsa ou Wright de um fragmento da úlcera. O tratamento consiste em 3 ......

Ver Índice

11/11/2016

Revisões Internacionais

Infeccoes Micoticas em Hospedeiros Comprometidos

...fálico e nos brônquios segmentares. Embora a maior parte das lesões seja ulcerativa, outras lesões – como aquelas semelhantes a placas, pseudomembranas ou nódulos – poderão ocorrer ocasionalmente. A doença varia de traqueobronquite localizada descoberta incidentalmente a obstrução extensiva dos brônquios, contribuindo para a insuficiência respiratória. Nos casos de seios opacificados e de seios c......

Ver Índice

05/06/2009

Biblioteca Livre

Co-morbidades e Co-infecções no paciente com HIV

...ARV por esquemas compatíveis com uso concomitante de rifampicina(4, 5, 6): · 2 ITRN + EFZ · 2 ITRN + SQV/RTV · 3 ITRN Retratamento para tuberculose Tratar TB por seis meses, com esquema I reforçado – IR (E-1R), recomendado pelo Ministério da Saúde. Iniciar ou substituir a terapia anti-retroviral por esquemas compatíveis com uso concomitante de RMP(4, 5, 6,): · 2 ITRN + ......

Ver Índice

30/01/2011

Guias Livres do Ministério da Saúde

Infecção pelo Papiloma Vírus Humano (HPV)

...lizadas as alternativas: acido tricloroacético (ATA) a 80% ou 90%, nas lesões do colo, vagina, vulva, períneo, região perianal e pênis. A aplicação deve ser realizada com cuidado, no serviço de saúde, direcionada apenas ao local da lesão, 1 a 2 vezes por semana, deixando-se secar para que a solução não atinja outros locais, pois poderá causar queimaduras. Não devem ser feitas “embrocações” vaginai......

Ver Índice

30/01/2011

Guias Livres do Ministério da Saúde

Infecção pelo Papiloma Vírus Humano (HPV)

..., fazendo com que observe as possíveis situações de risco presentes em suas práticas sexuais, desenvolva a percepção quanto à importância do seu tratamento e de seus parceiros sexuais e promoção de comportamentos preventivos. Promoção do uso de preservativos: método mais eficaz para a redução do risco de transmissão do HIV e outras DST. Convite aos parceiros para aconselhamento e promoção do uso d......

Ver Índice

25/10/2009

Biblioteca Livre

8 Infecção pelo Papilomavírus Humano (HPV)

...ação adequada da(s) lâmina(s), com iniciais da paciente e seu registro na Unidade de Saúde e, na embalagem, nome completo, registro, data da coleta e nome do profissional que colheu a amostra; coleta ecto e endocervical; uso de escova endocervical; fixação logo após a realização do esfregaço; • apesar de identificarem os tipos de HPV de alto risco para câncer cervicouterino, os testes para s......

Ver Índice

25/10/2009

Biblioteca Livre

5 Síndromes Clínicas Principais

... infecção. É essencial que os profissionais que tratam das crianças infectadas lavem cuidadosamente as mãos. A terapia recomendada é a seguinte: • Ceftriaxona 25 a 50 mg/kg/dia, IM, no máximo 125 mg em dose única; Observações: • Recomenda-se instilação local de solução fisiológica, de hora em hora. • Não se recomenda a instilação local de Penicilina. • Nos casos de r......

Ver Índice

30/01/2011

Guias Livres do Ministério da Saúde

herpes simples

...ínio do tipo 2 nas lesões genitais e do tipo 1 nas lesões periorais. São DNA vírus que variam quanto à composição química e podem ser diferenciados por técnicas imunológicas. Reservatório O homem. Modo de Transmissão Por contato intimo com indivíduo transmissor do vírus, a partir de superfície mucosa ou lesão infectante. O HSV é rapidamente inativado em temperatura ambiente e após secage......

Ver Índice

30/01/2011

Guias Livres do Ministério da Saúde

herpes simples

...CLÍNICOS E EPIDEMIOLÓGICOS Descrição É uma virose transmitida, predominantemente, pelo contato sexual (inclusive oro-genital). A transmissão pode se dar, também, pelo contato direto com lesões ou objetos contaminados. Caracteriza-se pelo aparecimento de lesões vesiculosas que, em poucos dias, transformam-se em pequenas úlceras, precedidas de sintomas de ardência, prurido e dor. Acredita-se que a......

Ver Índice

Página:  de 3

Índice

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal