FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Novidades em gastrenterologia publicadas em 2012

Autor:

Lucas Santos Zambon

Doutorado em Ciências Médicas pela Faculdade de Medicina da USP.
Supervisor do Pronto-Socorro do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP.
Diretor do Instituto Brasileiro para Segurança do Paciente.

Última revisão: 02/08/2013

Comentários de assinantes: 0

Especialidades: Gastroenterologia

 

Resumo

         Neste artigo, são apresentados dados de estudos relevantes na área de gastrenterologia publicados ao longo do ano de 2012 em revistas de grande importância na área médica.

 

Fibratos e pancreatite

         Uma metanálise de 7 estudos1 randomizados a respeito de tratamento com fibratos em pacientes com triglicérides normais ou levemente aumentados (N=40.162) encontrou maior tendência de pancreatite nesses pacientes. Sendo assim, recomenda-se não administrar fibratos para pacientes com este padrão de triglicérides com objetivo de prevenir pancreatite. Estes pacientes têm baixo risco de pancreatite e administrar fibratos pode até aumentar este risco.

 

Antibióticos e risco de doença inflamatória intestinal

         Fatores ambientais e genéticos contribuem para o risco de desenvolvimento de doença inflamatória intestinal (DII). Um novo estudo2 sugere que exposição a antibióticos com cobertura para anaeróbios durante a infância pode aumentar o risco de DII. Isso foi demonstrado em um grande estudo populacional no Reino Unido, no qual a exposição a antibióticos contra anaeróbios aumentou o risco de DII em 84%. Esse risco é maior se a exposição ocorre antes de 1 ano de idade quando comparado com outras fases da infância ou mesmo com a adolescência.

 

Início da nutrição enteral em pacientes críticos

         Duas estratégias foram utilizadas neste estudo sobre início de terapia nutricional enteral3: iniciar a infusão já com a taxa alvo ou ir aumentando a infusão gradativamente. Este estudo foi feito de forma multicêntrica, randomizando 1.000 pacientes em ventilação mecânica com lesão pulmonar aguda para receber nutrição enteral de forma plena desde o início ou baixo volume por 6 dias, passando depois para o volume pleno estipulado. O estudo não encontrou diferenças no número de dias fora do ventilador, mortalidade em 60 dias ou frequência de complicações infecciosas. Entretanto, o grupo com volume menor de dieta teve menos vômitos, menor volume de resíduo gástrico, menores níveis de glicemia e menos constipação. Estes resultados secundários sugerem que o uso de um volume menor de dieta para pacientes em ventilação mecânica tem menos efeitos indesejáveis para a evolução do paciente.

 

Bibliografia

1.        Preiss D, Tikkanen MJ, Welsh P, Ford I, Lovato LC, Elam MB et al. Lipid-modifying therapies and risk of pancreatitis: a meta-analysis. JAMA. 2012 Aug;308(8):804-11.

2.        Kronman MP, Zaoutis TE, Haynes K, Feng R, Coffin SE. Antibiotic exposure and IBD development among children: a population-based cohort study. Pediatrics. 2012;130(4):e794.

3.        National Heart, Lung, and Blood Institute Acute Respiratory Distress Syndrome (ARDS) Clinical Trials Network, Rice TW, Wheeler AP, Thompson BT, Steingrub J, Hite RD, Moss M, Morris A, Dong N, Rock P. Initial trophic vs full enteral feeding in patients with acute lung injury: the EDEN randomized trial. JAMA. 2012 Feb;307(8):795-803. Epub 2012 Feb 5.

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal