FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Atualização sobre o Surto de Ebola - 15 de Setembro de 2014

Autor:

Lucas Santos Zambon

Doutorado em Ciências Médicas pela Faculdade de Medicina da USP.
Supervisor do Pronto-Socorro do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP.
Diretor do Instituto Brasileiro para Segurança do Paciente.

Última revisão: 03/10/2014

Comentários de assinantes: 0

Epidemiologia Atual do Surto

 

África Ocidental

        Até 7 de Setembro 2014, o número de casos relatados nos países do Oeste Africano com intensa transmissão (Guiné, Libéria e Serra Leoa) chegam a 4.366, com 2.218 mortes.  Até agora, a epidemiologia do Ebola nestes três países está distribuída da seguinte forma: Guiné com 861 casos (678 confirmados, 151 prováveis e 32 suspeitos), incluindo 557 mortes; Libéria com 2.081 casos (654 confirmados, 974 prováveis e 453 suspeitos), incluindo 1,137 mortes; e Serra Leoa com 1.424 casos (1.287 confirmados, 37 prováveis e 100 suspeitos), incluindo 524 mortes.

        Neste mesmo período, o número de casos relatados nos países do Oeste Africano com transmissão mais localizada (Nigéria e Senegal) chegaram a 24, com 8 mortes.  Até agora, a epidemiologia do Ebola nestes dois países está distribuída da seguinte forma: Nigéria com 21 casos (19 confirmados, 1 provável, e 1 suspeito), incluindo 8 mortes; e Senegal com 3 casos confirmados e nenhuma morte.

        Casos de Ebola entre profissionais de saúde continuam a ser uma preocupação neste surto. Já são 301 profissionais infectados, sendo que praticamente metade morreu (144 casos, sendo 81 na Libéria, 31 em Serra Leoa e 27 na Guiné).

 

República Democrática do Congo

        Entre 2 e 9 de setembro de 2014, houve mais 31 casos de Ebola na República Democrática do Congo, fazendo com que o total de casos seja de 62 (14 confirmados, 26 prováveis e 22 suspeitos ). No total, 35 mortes foram relatadas (9 confirmados e 26 prováveis). Não foram relatadas mortes entre casos suspeitos. Nove profissionais de saúde foram diagnosticados com Ebola, incluindo sete mortes. Todos os casos foram localizados no município de Jeera, sendo as aldeias afetadas as de Watsi Kengo, Lokolia, Boende e Boende Muke. Atualmente, há nove casos hospitalizados: 4 em Lokolia; 2 em Watsikengo; 2 em Boende; e 1 em Boende Moke. Um total de 386 contatos foram listados e 239 contatos foram acompanhados. Todos os casos e contatos estão ligados ao caso índice inicialmente informado pela Organização Mundial de Saúde em 26 de agosto de 2014.

 

 

Potenciais Terapias

        Depois de dois dias de discussão sobre potenciais terapias e vacinas contra o Ebola, mais de 150 participantes representando os campos da pesquisa e investigação clínica, da ética, da área legal, da área regulatória, de financiamento e coleta de dados, foram identificadas várias intervenções terapêuticas e vacinais que devem ter foco prioritário de avaliação clínica neste momento.

        Atualmente, nenhuma destas vacinas ou terapias foram aprovados para uso humano para prevenir ou tratar Ebola. Um certo número de vacinas e terapêuticas candidatas têm sido desenvolvidos e testados em modelos animais, e algumas têm demonstrado resultados promissores. Tendo em vista a urgência destes surtos, a comunidade internacional está se mobilizando para encontrar formas de acelerar a avaliação e o uso desses compostos.

        A segurança nos seres humanos é também desconhecida, levantando a possibilidade de efeitos secundários adversos quando administradas estas possíveis intervenções. O uso de alguns desses produtos requer a administração intravenosa e infraestrutura com instalações capazes de oferecer um bom e seguro padrão de atendimento.

        Houve um consenso de que o uso de terapias a partir do sangue dos convalescentes da doença devem ser consideradas como uma questão de prioridade.

Os estudos de segurança das duas vacinas mais avançadas identificadas - com base no vírus da estomatite vesicular (VSV-EBO) e no adenovírus de chimpanzé (Chade-EBO) - estão sendo iniciadas nos Estados Unidos da América e também serão iniciados na África e na Europa em meados de setembro. A OMS vai trabalhar com todas as partes interessadas para acelerar o seu desenvolvimento e utilização segura nos países afetados. Se comprovadamente segura, a vacina poderia estar disponível em novembro de 2014 para uso prioritário em profissionais de saúde.

        Além de terapias de sangue e vacinas, os participantes discutiram a disponibilidade e as evidências que suportam o uso de drogas terapêuticas, incluindo anticorpos monoclonais, medicamentos baseados no RNA e pequenas moléculas antivirais. Eles também consideraram o uso potencial de fármacos existentes aprovados para outras doenças e condições. Dos novos produtos discutidos, alguns têm mostrado grande promessa em modelos de macacos e têm sido utilizados em alguns pacientes com Ebola (embora, em muito poucos casos para permitir qualquer conclusão sobre a eficácia).

        Fontes existentes de todos os medicamentos experimentais são limitadas. Enquanto muitos esforços estejam em curso para acelerar a produção, o abastecimento não será suficiente para os próximos meses. As perspectivas de se ter vacinas mais rapidamente são um pouco melhores.

        A investigação dessas intervenções não devem desviar a atenção da implementação de cuidados de grande eficácia clínica,  com a prevenção de infecção rigorosa e o controle, rastreamento de contatos e acompanhamento destes, comunicação de risco eficaz e mobilização social, os quais são fundamentais para acabar com estes surtos.

 

Referências

World Health Organization. Ebola Virus Disease Update – West Africa. Disease Outbreak News 4 September 2014.  Disponível em: http://www.who.int/csr/don/2014_09_04_ebola/en/

 

World Health Organization. Ebola Virus Disease Update – Democratic Republic of Congo. Disease Outbreak News 10 September 2014.  Disponível em: http://www.who.int/csr/don/2014_09_10_ebola/en/

 

World Health Organization. Media Centre. Statement on the WHO Consultation on potential Ebola therapies and vaccines. Statement - 5 September 2014. http://www.who.int/mediacentre/news/statements/2014/ebola-therapies-consultation/en/

 

 WHO: Ebola Response Roadmap Situation Report 3. 12 September 2014. http://apps.who.int/iris/bitstream/10665/133073/1/roadmapsitrep3_eng.pdf

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal