FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Gonartrose

Autor:

Rodrigo Antonio Brandão Neto

Médico Assistente da Disciplina de Emergências Clínicas do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP

Última revisão: 31/05/2016

Comentários de assinantes: 0

 

Quadro clínico

Paciente do sexo masculino, de 55 anos de idade, apresenta dor importante em ambos os joelhos, mais pronunciada à esquerda, há 2 anos, piora progressiva e dificuldade de deambulação.

A Figura 1 mostra uma radiografia deste paciente.

 

Figura 1. Radiografia mostrando gonartrose (artrose de joelho) importante com redução assimétrica do espaço articular, mais evidente em região medial de joelho e presença de osteófitos.

 

 

Comentários

A artrose ou osteoartrite é a mais comum das afecções reumáticas, podendo atingir até 1/5 da população e é uma das principais causas de incapacidade laboral após os 50 anos de idade. Representa clinicamente a via final comum das alterações bioquímicas, metabólicas e fisiológicas que ocorrem simultaneamente na cartilagem hialina e no osso subcondral, comprometendo a articulação como um todo.

São fatores de risco para seu aparecimento:

 

- idade: 1/3 das pessoas acima de 65 anos de idade desenvolvem artrose de joelhos;

- excesso de peso: aumenta em 4 a 5 vezes o risco de artrose de joelho;

- injúrias prévias: lesões prévias de meniscos ou ligamentos predispõem a aparecimento tardio;

- deformidades anatômicas;

- suscetibilidade genética.

 

A evolução da doença é lenta e progressiva, apresentando como principais manifestações:

 

- dor articular;

- rigidez;

- parestesias em membros superiores e/ou inferiores;

- limitação;

- deformidade.

 

A Tabela 1 mostra os critérios diagnósticos para osteoartrose de joelhos segundo o American College of Rheumatology:

 

Tabela 1. Critérios do American College of Rheumatology para osteoartrose de joelhos.

 

Clínico e laboratorial

Clínico e radiográfico

Clínico

Dor no joelho e mais 5 dos 9 achados

Dor no joelho e mais 1 dos 3 achados:

Dor no joelho e mais 3 dos 6 achados

Idade > 50 anos

Idade > 50 anos

Idade > 50 anos

Rigidez < 30 min

Rigidez < 30 min

Rigidez < 30 min

Crepitações

Crepitações

Crepitações

Dor articular

+

Dor articular

Alargamento ósseo

Osteófitos

Alargamento ósseo

Ausência de calor

 

Ausência de calor

VHS < 40 mm/h

 

 

Fator reumatoide < 1:40

 

 

Líquido sinovial de OA

 

 

92% sensibilidade

75% especificidade

91% sensibilidade

86% especificidade

95% sensibilidade

69% especificidade

 

Tratamento

O tratamento inclui medidas fisioterápicas, uso de órteses, palmilhas específicas, entre outras medidas.

O tratamento farmacológico tem como principal objetivo o alívio da dor. Podem ser utilizados anti-inflamatórios, analgésicos sistêmicos, analgésicos tópicos, infiltrações, entre outras modalidades terapêuticas.

O paracetamol é a primeira escolha para analgesia. A dose efetiva é de aproximadamente 4 g/dia. Eventualmente podemos associar um opióide (tramadol ou codeína) para potencializar a analgesia.

 

Anti-inflamatórios não hormonais

São utilizados sobretudo quando há um quadro inflamatório mais exuberante e nas eventuais crises de agudização. Devem ser associados a inibidores da bomba de prótons, principalmente em indivíduos idosos e com maior risco de sangramento digestivo. Em casos com fatores de risco, tais como idade acima 65 anos, uso de glicocorticoides orais, história de sangramento gastrintestinal ou úlcera péptica e uso de anticoagulantes, podem ser utilizados os inibidores específicos da COX-2.

Em casos refratários com osteoartrose erosiva, pode ser considerado o uso de antimaláricos. As doses usuais são de 400 mg/dia para a hidroxicloroquina e 250 mg/dia para o difosfato de cloroquina.

 

Sulfatos de glicosamina e condroitina

A literatura documenta boa resposta analgésica, principalmente em pacientes com artrose de joelhos e de mãos. A dose usual de glicosamina é de 1.500 mg/dia, e a de condroitina, 1.200 mg/dia.

 

Agentes tópicos

São utilizados AINH tópicos em forma de gel e capsaicina, um agente à base de pimenta que age pela inibição da substância P; seu efeito colateral (irritabilidade e ardência locais), limitam o seu uso.

 

Infiltrações

As infiltrações intra-articulares com corticosteroides são muito úteis em casos com componente inflamatório associado ou com derrame articular.

 

Tratamento cirúrgico

O tratamento cirúrgico é uma opção em pacientes com prejuízo da vida diária e falha do tratamento conservador. A indicação é realizada pelo ortopedista e devem ser considerados fatores como idade do paciente, a colocação de prótese em joelho pode ter benefício substancial na qualidade de vida.

 

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal