FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Fator Anti-hemofílico

Última revisão: 20/07/2010

Comentários de assinantes: 0

Fator Anti-hemofílico (INJETÁVEL) (nome genérico) (substância ativa). Informações sobre posologia, indicações, contra-indicações, efeitos colaterais/adversos, interações medicamentosas e formas de administração.

 

MARCA COMERCIAL

BERIATE P (CSL Behring); MONOCLATE–P (CSL Behring)

 

GENÉRICO

Não

 

USO INJETÁVEL

Injetável (pó) 250 UI

BERIATE P; MONOCLATE–P

 

Injetável (pó) 500 UI

BERIATE P; MONOCLATE–P

 

Injetável (pó) 1.000 UI

BERIATE P; MONOCLATE–P

 

Armazenagem Antes de Aberto

Temperatura entre 2-8ºC.

 

O QUE É

Fator Anti-hemofílico humano [derivado do sangue; fator VIII (outro nome genérico)].

 

PARA QUE SERVE

Deficiência grave de Fator Anti-hemofílico (correção pré-cirúrgica); hemofilia clássica (tipo A).

 

COMO AGE

O Fator Anti-hemofílico (fator VIII) é necessário para que o fator IX ative o fator X no processo de coagulação (na hemofilina grave o fator VIII está reduzido a menos de 1% do seu valor normal).

 

COMO SE USA

Uso Injetável

ATENÇÃO: usar apenas seringas plásticas uma vez que a solução adere à superfície de vidro.

 

Fator Anti-hemofílico (pó) 250 UI – Via Intravenosa Direta

RECONSTITUIÇÃO

Diluente: acompanha o produto.

Volume: 2,5 mL 

Estabilidade após reconstituição com diluente que acompanha o produto: temperatura ambiente (15 - 30°C): 3 horas

Não refrigerar (pode precipitar).

 

TEMPO DE INJEÇÃO: 5 a 10 minutos.

 

Fator Anti-hemofílico (pó) 500 UI – Via Intravenosa Direta

RECONSTITUIÇÃO

Diluente: acompanha o produto.

Volume: 5 mL 

Estabilidade após reconstituição com diluente que acompanha o produto: temperatura ambiente (15 - 30°C): 3 horas

Não refrigerar (pode precipitar).

 

TEMPO DE INJEÇÃO: 5 a 10 minutos.

 

Fator Anti-hemofílico (pó) 1.000 UI – Via Intravenosa Direta

RECONSTITUIÇÃO

Diluente: acompanha o produto.

Volume: 10 mL 

Estabilidade após reconstituição com diluente que acompanha o produto: temperatura ambiente (15 - 30°C): 3 horas

Não refrigerar (pode precipitar).

 

TEMPO DE INJEÇÃO: 5 a 10 minutos.

 

USO INJETÁVEL – DOSES

Adultos e Crianças

As doses devem ser individualizadas e calculadas, em função do peso do paciente, gravidade da deficiência, gravidade da hemorragia, presença de inibidores e nível de fator VIII que se deseja alcançar.

 

CUIDADOS ESPECIAIS

Risco na Gravidez

Classe C: Não há estudos adequados em mulheres (em experimentos animais ocorreram alguns efeitos adversos para o feto). O benefício potencial do produto pode justificar o risco potencial durante a gravidez.

 

Amamentação

Não se sabe se é excretado no leite. Problemas não documentados.

 

Não Usar o Produto

Pacientes com hipersensibilidade conhecida a proteína murínica; possibilidade de hemólise intravascular; auto-anticorpos adquiridos para o fator endógeno VIII; pacientes com fatores anti-hemofílicos inibidores (podem não responder ao tratamento ou ter resposta diminuída); eventos tromboembólicos (em pacientes com doença de von Willebrand).

 

Avaliar Riscos x Benefícios

Quando forem necessárias doses altas ou repetidas do produto, os pacientes devem ser controlados através de hematócrito e teste de Coombs direto.

 

Reações Mais Comuns (sem incidência definida)

SISTEMA NERVOSO CENTRAL: febre.

OUTROS: calafrios.

 

Atenção ao Utilizar Outros Produtos

O Fator Anti-hemofílico:

 

      não deve ser associado a: ácido tranexâmico.

 

OUTRAS CONSIDERAÇÕES IMPORTANTES

      descontinuar o uso se o paciente apresentar sinais de reação alérgica.

      para reconstituir o produto não agitar o frasco com vigor. Fazê-lo suavemente, rolando o mesmo entre as mãos.

      tomar o pulso do paciente, antes da administração via intravenosa do produto. Se o mesmo aumentar significativamente durante a aplicação, injetar o produto mais lentamente ou parar a aplicação.

      paciente com história de reações alérgicas ao produto podem ser beneficiados com o uso profilático de difenidramina por via oral.

      para diminuir a possibilidade de contrair hepatite em função da medicação, o paciente deve ser imunizado com a vacina contra hepatite B.

      não tomar salicilatos ou outros medicamentos que inibem a formação de plaquetas.

      vacinar contra hepatite B: crianças, hemofílicos, pessoas com desordens de sangramento congênitas.

      vacinar contra hepatite A: hemofílicos a partir de 2 anos de idade, pessoas com desordens de sangramento congênitas.

      monitorar sinais de anemia progressiva.

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal