FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Transplante de fezes para tratamento de infecção recorrente por C difficile

Autor:

Lucas Santos Zambon

Doutorado em Ciências Médicas pela Faculdade de Medicina da USP.
Supervisor do Pronto-Socorro do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP.
Diretor do Instituto Brasileiro para Segurança do Paciente.

Última revisão: 01/04/2013

Comentários de assinantes: 2

Especialidades: Gastrenterologia / Infectologia / Medicina Hospitalar

 

Resumo

Este estudo procurou avaliar o efeito de um tratamento pouco ortodoxo, que é o transplante de fezes, para tentar tratar infecções recorrentes por Clostridium difficile.

 

Contexto clínico

Infecções recorrentes por Clostridium difficile são de difícil tratamento, e as taxas de falha de antibioticoterapia são elevadas. Foi estudado o efeito da infusão duodenal de fezes de doadores em pacientes com infecções recorrentes por C. difficile.

 

O estudo

Este estudo foi realizado em forma de ensaio clínico controlado e randomizado, e envolveu adultos na Holanda com infecção por C. difficile recorrente. Os pacientes foram randomizados para um dos três tratamentos:

 

      vancomicina 500 mg VO a cada 6 horas por 4 dias, seguido de lavagem do intestino e subsequente infusão de fezes de doadores através de um tubo nasoduodenal;

      vancomicina 500 mg VO a cada 6 horas por 14 dias (terapia padrão);

      vancomicina 500 mg VO a cada 6 horas por 14 dias, seguido de uma lavagem intestinal.

 

O endpoint primário foi a cura, ou seja, a resolução da diarreia associada a C. difficile e três testes consecutivos negativos de fezes para C. difficile sem recaída no prazo de 10 semanas após o início da terapêutica.

O estudo foi encerrado após uma análise interina. Treze (81%) dos 16 pacientes no grupo de infusão teve cura após a primeira infusão, e 2 dos 3 restantes foram curados após uma segunda infusão de um doador diferente. Apenas 4 dos 13 pacientes (31%) no grupo de terapia padrão, e 3 de 13 no grupo de vancomicina + lavagem (23%) ficaram curados (P <0,001 para ambas as comparações com o grupo de infusão). Efeitos adversos da infusão foram transitórios e leves (diarreia leve e cólicas abdominais no grupo de infusão no dia de infusão).

 

Aplicações para a prática clínica

A infusão de fezes de doadores foi significativamente mais eficaz para o tratamento de infecções recorrentes por C. difficile do que a utilização de vancomicina.

Este estudo teve um resultado bastante importante e foi publicado em uma das revistas mais importantes da área médica, a New England Journal of Medicine, destacando o impacto do estudo. A despeito do resultado absolutamente favorável, fica a discussão quanto à aceitação deste procedimento por pacientes e também sobre como seria feita a doação de fezes para transplante, dada a nossa cultura e lembrando que o estudo foi feito na Holanda. Entretanto, vale como opção a ser lembrada e sugerida a pacientes com casos de difícil controle.

 

Bibliografia

1.    van Nood E, Vrieze A, Nieuwdorp M, Fuentes S, Zoetendal EG, de Vos WM et al. Duodenal infusion of donor feces for recurrent Clostridium difficile. N Engl J Med 2013 Jan 16; [e-pub ahead of print]. [link para o artigo]

Comentários

Por: marco aurelio silva ribeiro em 26/08/2013 às 11:01:06

"Fantastico, isto nos faz lembrar da importancia do equilibrio do ecossistema intestinal. Nesta linha ja existem estudos usando um lisado [nao sei como é isto]de bacterias de esgotos que se mostraram eficiente em controlar Sepcemias resistentes. Isto tudo feito no decorrer de 4 a 5 dias, e usadas em UTIs, o laboratorio faz algo individualizado. Estudos vieram da Russia. Revoluçoes podem vir por ai."

Por: FERNANDO BORER MANSO em 12/03/2013 às 15:46:19

"devo ter acesso ao original mas o impacto foi grande ,inclusive´é abrangente para oportunidades semelhantes"

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal