FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Tratamento Clínico ou Cirúrgico para Estenose Espinal Lombar

Autor:

Lucas Santos Zambon

Doutorado em Ciências Médicas pela Faculdade de Medicina da USP.
Supervisor do Pronto-Socorro do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP.
Diretor do Instituto Brasileiro para Segurança do Paciente.

Última revisão: 31/08/2015

Comentários de assinantes: 0

Contexto Clínico

Estenose espinal lombar (EEL) é uma condição difícil para a tomada de decisão quanto à modalidade de tratamento. Saber como conduzir um caso de paciente com sintomas da EEL é desafiador, e a decisão quanto a realizar cirurgia ou tratamento clínico carece de evidências.

 

O Estudo

Apresentamos um ensaio clínico randomizado multicêntrico que incluiu pacientes candidatos à cirurgia de EEL, com 50 anos ou mais, para serem alocados em tratamento cirúrgico ou não (fazer fisioterapia). O desfecho primário avaliado foi escore de função física (Short Form-36 Health Survey) em dois anos avaliado por pesquisadores cegados.

O estudo foi realizado de novembro de 2000 a setembro de 2007. Um total de 169 participantes foram aleatoriamente designados e estratificados por sexo, e cirurgião (87 foram para cirurgia e 82 para fisioterapia), com 24 meses de follow-up concluído por 74 e 73 participantes nos grupos de cirurgia e fisioterapia, respectivamente. A média de melhora na função física para a cirurgia e grupos da fisioterapia foi de 22,4 (IC95%:16,9-27,9) e 19,2 (IC95%: 13,6-24,8), respectivamente. A análise por intenção de tratar não revelou nenhuma diferença entre os grupos (diferença de 24 meses, de 0,9 [IC, -7,9 para 9,6]). As análises de sensibilidade usando métodos causais de efeitos para explicar a alta proporção de crossovers da fisioterapia à cirurgia (57%) não apresentaram diferenças significativas na função física entre os grupos.

 

Aplicações Práticas

 Neste estudo randomizado podemos perceber que pacientes com EEL candidatos à cirurgia têm desfechos semelhantes operando ou não sua condição.  A descompressão cirúrgica produziu efeitos semelhantes a um regime de fisioterapia entre os pacientes. Os doentes e os prestadores de cuidados de saúde devem se envolver em conversas de tomada de decisão compartilhada, que incluam a divulgação completa de evidências envolvendo tratamentos cirúrgicos e não cirúrgicos para EEL.  Apenas vale a pena ressaltar que sem um grupo de controle como nesse estudo, não é possível avaliar o sucesso atribuível a qualquer intervenção.

 

Bibliografia

Delitto A et al. Surgery versus nonsurgical treatment of lumbar spinal stenosis: A randomized trial. Ann Intern Med 2015 Apr 7; 162:465. (http://dx.doi.org/10.7326/M14-1420)

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal