FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Eletrocardiograma 14

Autores:

Fernando de Paula Machado

Médico pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP). Residência em Clínica Médica no Hospital das Clínicas da FMUSP (HC-FMUSP). Residência em Cardiologia pelo Instituto do Coração (InCor) do HC-FMUSP. Médico Diarista do Pronto-Atendimento do Hospital Sírio-Libânes.

Leonardo Vieira da Rosa

Médico Cardiologista pelo Instituto do Coração do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP. Médico Assistente da Unidade de Terapia Intensiva do Instituto do Coração do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP. Doutorando em Cardiologia do InCor-HC-FMUSP. Médico Cardiologista da Unidade Coronariana do Hospital Sírio Libanês.

Última revisão: 01/04/2019

Comentários de assinantes: 0

Quadro Clínico

Senhor de 80 anos com tonturas e náuseas aos esforços.

Eletrocardiograma do paciente

 

Ver diagnóstico abaixo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Interpretação

1.       Ritmo irregular, FC = 50

2.       Morfologia da onda P = normal

3.       Intervalo PR = 0,32 s a 0,42 s, com aumento progressivo do intervalo PR até uma haver 2 ondas P para um complexo QRS (uma onda P está bloqueada) à fenômeno de Wenckenbach

4.       Morfologia QRS = eixo em 0 grau, duração 0,08 s

5.       Morfologia do segmento ST = normal

6.       Morfologia da onda T = normal

7.       Intervalo QTc = 0,30 (normal)

 

Diagnóstico

                Este paciente apresenta Bloqueio Atrioventricular de segundo grau (Mobitz I). Na investigação, o Holter de 24h mostrou Bloqueio atrioventricular de 1º grau e 150 pausas com período maior de 2 segundos, sendo tratado com implante de marcapasso definitivo devido aos sintomas freqüentes.

 

Comentários

                O bloqueio AV de 2º grau ocorre quando um ou mais (mas não todos) impulsos atriais não chegam aos ventrículos.  As principais características do BAV 2º grau Mobitz I são:

1.       Aumento progressivo do intervalo PR antes do aparecimento de uma onda P bloqueada

2.       Incrementos progressivamente menores quando se prolonga o PR

3.       Diminuição progressiva do intervalo RR

4.       Pausa após onda P bloqueada menor que a soma de 2 intervalos PP

5.       O último intervalo PR antes da onda P bloqueada é maior que o próximo intervalo PR que conduz.

                O bloqueio AV de 2º grau geralmente ocorre no nó AV, e é associado a condições reversíveis como fase aguda de infarto agudo do miocárdio (parede inferior), tratamento com digitálicos, beta-bloqueadores ou bloqueadores de canal de cálcio. Pode ocorrer em uma pequena porcentagem da população normal e em atletas bem treinados.

                A maioria dos pacientes é assintomática, mas alguns apresentam bradicardia sintomática, pré-síncope e ocasionalmente síncope causada por progressão para bloqueio atrioventricular total.

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal