FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Perfil de resistência de Escherichia coli em Infecção de Trato Urinário

Autor:

Lucas Santos Zambon

Doutorado pela Disciplina de Emergências Clínicas Faculdade de Medicina da USP; Médico e Especialista em Clínica Médica pelo HC-FMUSP; Diretor Científico do Instituto Brasileiro para Segurança do Paciente (IBSP); Membro da Academia Brasileira de Medicina Hospitalar (ABMH); Assessor da Diretoria Médica do Hospital Samaritano de São Paulo.

Última revisão: 17/06/2016

Comentários de assinantes: 0

Contexto Clínico

Infecções do trato urinário são uma das infecções bacterianas mais comuns em assistência primária. Em crianças com infecção do trato urinário suspeita, a estratégia de tratamento mais comum é o uso empírico de um antibiótico enquanto os resultados de cultura e teste de sensibilidade são aguardados. As crianças pequenas são mais vulneráveis a complicações imediatas e de longo prazo, incluindo cicatrizes renais e insuficiência renal, e, portanto, necessitam de tratamento adequado imediato. Escherichia coli é a bactéria responsável por mais de 80% de todas as infecções do trato urinário e também é a causa mais comum de bacteremia. Sendo assim, é importante conhecer seu perfil de sensibilidade para se direcionar o tratamento empírico.

 

O Estudo

Foi realizada uma revisão sistemática para investigar a prevalência da resistência adquirida na comunidade em infecção urinária causada por  Escherichia coli, quanto aos antibióticos mais comumente prescritos às crianças em cuidados primários e para quantificar a relação entre a exposição prévia a antibióticos nos cuidados primários e na resistência bacteriana.

As fontes de dados foram: Medline, Embase, Cochrane, e ISI Web of Knowledge. Dois revisores independentes avaliaram a qualidade do estudo e realizada extração de dados.

Foram encontrados 58 estudos observacionais que investigaram 77.783 amostras de urina com  Escherichia coli.  Em estudos de países da OCDE, a prevalência combinada de resistência foi de 53,4% para ampicilina, 23,6% para trimetoprim, 8,2% para amoxicilina-clavulanato, e 2,1% para a ciprofloxacina; nitrofurantoína teve a resistência mais baixa com 1,3%. A resistência em estudos em países fora da OCDE foi significativamente maior: 79,8% para ampicilina, 60,3% para amoxicilina-clavulanato, 26,8% para a ciprofloxacina, e 17,0% para nitrofurantoína. Há evidências de que bactérias isoladas do trato urinário das crianças que receberam prescrições anteriores de antibióticos nos cuidados primários eram mais propensas a serem resistentes aos antibióticos, e esse aumento do risco pode persistir por até seis meses (odds ratio 13,23, IC95% 7,84-22,31).

 

Aplicações Práticas

 Esse é um estudo bastante interessante para pensarmos como guiar terapia empírica em infecção de trato urinário em crianças. O estudo tem algumas limitações como a faixa etária ampla (que foi de 0 a 17 anos) e diferentes critérios de ITU nos estudos, mas temos um dado importante que é a resistência a antibióticos comumente utilizados, sendo mais alta nos países em desenvolvimento, onde nos incluímos. Ao realizar a seleção antibiótica empírica para ITU, padrões de resistência da comunidade devem ser mantidos em mente. Uso indiscriminado de antibióticos é algo que pode explicar essa resistência alta em países como o nosso.  Destaca-se a alta resistência a beta-lactâmicos e maior sensibilidade ao ciprofloxacino e à nitrofurantoína em países fora da OCDE.

 

Referências:

Bryce A et al. Global prevalence of antibiotic resistance in paediatric urinary tract infections caused by Escherichia coli and association with routine use of antibiotics in primary care: Systematic review and meta-analysis. BMJ 2016 Mar 15; 352:i939.

 

Russell G.Antibiotic resistance in children with E coli urinary tract infection. BMJ 2016 Mar 15; 352:i1399.

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal