FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Alternativas Terapêuticas para Derrame Pleural Maligno

Autor:

Lucas Santos Zambon

Doutorado pela Disciplina de Emergências Clínicas Faculdade de Medicina da USP; Médico e Especialista em Clínica Médica pelo HC-FMUSP; Diretor Científico do Instituto Brasileiro para Segurança do Paciente (IBSP); Membro da Academia Brasileira de Medicina Hospitalar (ABMH); Assessor da Diretoria Médica do Hospital Samaritano de São Paulo.

Última revisão: 13/06/2018

Comentários de assinantes: 0

Contexto Clínico

 

O derrame pleural maligno afeta mais de 750 mil pessoas a cada ano na Europa e nos EUA. A pleurodese com a administração de talco em pacientes hospitalizados é o tratamento mais comum, mas os cateteres pleurais internos para drenagem oferecem uma alternativa ambulatorial. Os pesquisadores estudaram se o talco administrado através de um cateter pleural de demora foi mais eficaz na indução de pleurodese do que o uso de um cateter pleural de forma isolada.

 

O Estudo

 

Foi realizado um estudo em um período de 4 anos, no qual foram recrutados pacientes com derrame pleural maligno em 18 centros no Reino Unido. Após a inserção de um cateter pleural de demora, os pacientes foram submetidos à drenagem regularmente em regime ambulatorial. Se não houvesse evidência de aprisionamento pulmonar substancial (pulmão não expansível, no qual expansão pulmonar e aposição pleural não são possíveis devido à fibrose visceral ou à obstrução brônquica) em 10 dias, os pacientes eram randomizados para receber 4g de talco ou placebo através de cateter pleural de demora em regime ambulatorial.

Talco ou placebo foi administrado em uma base de cego único. O acompanhamento durou 70 dias. O desfecho primário foi pleurodese bem-sucedida no dia 35 após a randomização. A meta de 154 pacientes submetidos à randomização foi alcançada após 584 indivíduos terem sido abordados. No dia 35, um total de 30 de 69 (43%) no grupo de talco teve pleurodese bem-sucedida em comparação com 16 de 70 (23%) no grupo placebo (hazard ratio, 2,20; IC 95%, 1,23 a 3,92, P = 0,008). Não foram identificadas diferenças significativas entre grupos quanto ao tamanho e à complexidade do derrame, ao número de dias de internação, à mortalidade ou ao número de eventos adversos. Nenhum excesso significativo de bloqueios do cateter pleural interno foi observado no grupo de talco.

 

Aplicação Prática

 

Este estudo demonstrou de forma eficiente que, entre os pacientes sem aprisionamento pulmonar significativo, a administração ambulatorial de talco por meio de cateter pleural interno para o tratamento do derrame pleural maligno resultou em uma chance bem maior de pleurodese aos 35 dias do que um cateter de demora isolado, sem efeitos deletérios. Essa parece ser uma excelente alternativa para evitar novas abordagens ou reinternações nesse perfil de pacientes, que tendem a reformar derrame pleural com muita facilidade.

 

 

 

Bibliografia

 

Bhatnagar R et al. Outpatient Talc Administration by Indwelling Pleural Catheter for Malignant Effusion. N Engl J Med 2018; 378:1313-1322

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal