FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Filtrar

Veja também o resultado via

Exibir resultados de:

Filtrar por:

Resultados de Busca

Sua busca por "Enteroviroses" obteve 13 resultados.

Página:  de 2

12/08/2009

Guias Livres do Ministério da Saúde

Sarampo

...ite generalizada, responsável pelo aparecimento das diversas manifestações clínicas, inclusive pelas perdas consideráveis de eletrólitos e proteínas, gerando o quadro espoliante característico da infecção. Além disso, as complicações infecciosas contribuem para a gravidade do sarampo, particularmente em crianças desnutridas e menores de 1 ano. Agente Etiológico O vírus do sarampo pertence ao ......

Ver Índice

30/05/2010

Revisões

Doenças exantemáticas na infância

...ia, exantema maculopapular (concentrado nas axilas) que se torna petequial e finalmente em lesão hipercrômica amarronzada. Face e região palmoplantar não são acometidas. Em formas graves, observa-se insuficiência cardíaca e renal, além de alterações do nível de consciência. 5. Diagnóstico: isolamento do organismo, PCR e testes sorológicos. 6. Tratamento: tetracilcina ou cloranfenicol. ......

Ver Índice

31/05/2009

Biblioteca Livre

Sarampo

...to da faixa etária para menores de 9 meses de idade e entre o grupo de 20 a 30 anos. Em 1998 e 1999, essa situação voltou a ser controlada em virtude da implementação do Plano de Erradicação do Sarampo e Controle da Rubéola no Brasil, que resultaram em melhoria da vigilância epidemiológica e das estratégias de vacinação, tanto de rotina como das campanhas de seguimento. O último caso autóctone det......

Ver Índice

01/03/2011

Guias Livres do Ministério da Saúde

sarampo

...ões nasofaríngeas, expelidas ao tossir, espirrar, falar ou respirar. Período de Incubação Geralmente, dura 10 dias (variando de 7 a 18 dias), desde a data da exposição à fonte de infecção até o aparecimento da febre, e cerca de 14 dias até o início do exantema. Período de Transmissibilidade De 4 a 6 dias antes do aparecimento do exantema e até 4 dias apos. O período de maior transmissibi......

Ver Índice

01/03/2011

Guias Livres do Ministério da Saúde

sarampo

...ão da doença. Para tal faz-se necessário documentar as manifestações clínicas, as medidas de controle adotadas, coleta de sangue para diagnostico sorológico, identificação de outros possíveis casos suspeitos, classificação do caso conforme os critérios estabelecidos, avaliação da cobertura vacinal e a execução imediata das ações de controle. Se houver suspeita de ser um caso de Sarampo importado, ......

Ver Índice

19/01/2011

Guias Livres do Ministério da Saúde

dengue

...tavirose, arboviroses (Febre Amarela, Mayaro, Oropouche e outras), escarlatina, pneumonia, sepse, infecção urinária, meningococcemia, leptospirose, malária, salmonelose, riquetsioses, doença de Henoch-Schonlein, doença de Kawasaki, purpura autoimune, farmacodermias e alergias cutâneas. Outros agravos podem ser considerados conforme a situação epidemiológica da região. Tratamento Os dados de a......

Ver Índice

19/01/2011

Guias Livres do Ministério da Saúde

dengue

... acompanhada do exame físico completo, a cada reavaliação do paciente, com o devido registro em instrumentos pertinentes (prontuários, ficha de atendimento, cartão de acompanhamento). O tratamento é sintomático (com analgésicos e antipiréticos), sendo indicada hidratação oral ou parenteral, dependendo da caracterização do paciente (Quadro 9). Características Epidemiológicas Desde 1986, que ve......

Ver Índice

09/03/2009

Revisões

Exantema Febril

...o. 6. ed. Brasília: Ministério da Saúde; 2006. 3. Sampaio SAP, Rivitti EA. Dermatologia. 3. ed. São Paulo: Artes Médicas; 2007. 4. Korman NJ. Cecil textbook of internal medicine. 22. ed. Philadelphia: Saunders; p.475-476. 5. Drago F. Atypical exanthems: morphology and laboratory investigations may lead to an aetiological diagnosis in about 70% of cases. British Journal of Dematology. 2......

Ver Índice

09/03/2009

Revisões

Exantema Febril

...eação de hipersensibilidade é tipicamente simétrica, inicia-se na porção superior do tronco ou face e então progride para as extremidades inferiores. O prurido, quando presente, ajuda a fazer o diagnóstico. Pode haver ainda sintomas gerais, como febre, artralgias e cefaleias. O hemograma às vezes revela eosinofilia. A Tabela 3 lista frequentes agentes causadores de exantema maculopapular. Tabe......

Ver Índice

03/07/2009

Guias Livres do Ministério da Saúde

Febre Maculosa Brasileira

...sua grande área corporal, que viabilizaria a alimentação de centenas/milhares de ixodídeos. Vetores No Brasil, os carrapatos da espécie Amblyomma cajennense são os principais vetores da R. rickettsii causadora da febre maculosa brasileira. São popularmente conhecidos como “carrapato-estrela”, “carrapato-de-cavalo” ou “rodoleiro”; suas ninfas (estádio entre a fase larvar e a adulta), por “verm......

Ver Índice

Página:  de 2

Índice

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal