FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Filtrar

Veja também o resultado via

Exibir resultados de:

Filtrar por:

Resultados de Busca

Sua busca por "Imunoglobulina Rho d" obteve 9 resultados.

Página:  de 1

22/01/2015

Remédios

Imunoglobulina Rho (D)

...es. profilaxia imediatamente pós-parto: 1 frasco (1 mL), via intra-muscular. A dose deverá ser aumentada se houver suspeita de grande exposição ao sangue incompatível. profilaxia anterior ao parto: quando houver indicação, 1 frasco (1 mL) via intramuscular entre a 26ª e 28ª semanas de gestação e 1 frasco (1 mL) via intramuscular logo após o parto. após aborto, amniocentese ou gravidez ectópica:......

Ver Índice

23/07/2010

Medicamentos Injetáveis - Utilização Segura

Imunoglobulina Rho (D)

...ção não deve ser usada se sofrer alteração de cor ou se contiver partículas. ADMINISTRAÇÃO: em adultos, nas nádegas (quadrante superior externo); em crianças, na face lateral da coxa. USO INJETÁVEL – DOSES Profilaxia Imediatamente Pós-Parto 1 frasco, via intramuscular. A dose deverá ser aumentada se houver suspeita de grande exposição ao sangue incompatível. Profilaxia Anterior ao P......

Ver Índice

11/11/2015

Biblioteca Livre

I

...de com doses excessivas ou prolongadas. t A inalação de vapor da solução é muito irritante para a mucosa. Interações de medicamentos t Anticoagulantes orais podem ter sua eficácia reduzida. O tempo de protrombina deve ser cuidadosamente monitorado quando medicamentos reguladores da tiroide forem introduzidos ou retirados do esquema terapêutico de pacientes que utilizem anticoagulantes orais.......

Ver Índice

04/04/2010

SEÇÃO A – MEDICAMENTOS USADOS EM MANIFESTAÇÕES GERAIS DE DOENÇAS

Vacina Tríplice Viral contra Sarampo, Rubéola e Caxumba (SRC)

...s Suscetíveis após Exposição ao Sarampo • Crianças maiores de 1 ano: 0,5 mL, por via intramuscular ou injeção subcutânea profunda, em até 72 horas após o contato. • Adultos: 0,5 mL, por via intramuscular ou injeção subcutânea profunda, em até 72 horas após o contato. Surto de Caxumba • Crianças 1-4 anos: deve-se administrar uma dose de SCR, o mais rápido possível, em todas ......

Ver Índice

04/04/2010

SEÇÃO A – MEDICAMENTOS USADOS EM MANIFESTAÇÕES GERAIS DE DOENÇAS

Imunoglobulina Anti-d (RH)

... PRECAUÇÕES1,2,6 • Pacientes Rh-negativo com anticorpos anti-D. • Pacientes Rh-positivo em tratamento para desordens sangüíneas. ESQUEMAS DE ADMINISTRAÇÃO1,2,6 Gestantes e Puérperas Durante a Gravidez • 100 microgramas, por injeção intramuscular profunda, em duas doses, a 28 e 34 semanas de gravidez, respectivamente. • Episódio sensibilizador até 20 semanas de grav......

Ver Índice

01/03/2013

Revisões Internacionais

Medicina transfusional – Harvey G. Klein

...to contrasta com uma resposta imune durante a sensibilização primária, que raramente causa hemólise porque os níveis de anticorpos se desenvolvem a uma velocidade bem mais lenta. Nem todos os anticorpos são clinicamente significativos; os mais importantes são os anticorpos dos sistemas Rh, Kell, Duffy e Kidd. Pacientes com anemia falciforme parecem ser mais propensos à aloimunização e ao desenvo......

Ver Índice

18/06/2015

Revisões Internacionais

Deficiências da Imunidade Inata e Adaptativa

... O diagnóstico pode ser indicado por uma forte suspeita em presença de achados clínicos compatíveis e com o achado de IgM normal ou aumentada, aliado a níveis baixíssimos de IgA e IgG. Os achados de suporte são a ausência de células B de memória à análise de citometria de fluxo. O diagnóstico definitivo tipicamente se baseia na demonstração da anormalidade proteica por citometria de fluxo (CD40 e......

Ver Índice

11/11/2015

Biblioteca Livre

V

...otônico-hiporresponsivos (0,06%). Interações de medicamentos t Imunossupressores, incluindo corticosteroides em doses altas e antineoplásicos, ou radioterapia, podem diminuir a resposta imune à vacina. t Cloranfenicol pode inibir a resposta imunológica ao toxoide tetânico. Orientações aos pacientes t Se ocorrer febre, usar paracetamol, por via oral, de 4 em 4 horas, por 24 horas, a pa......

Ver Índice

29/01/2016

Revisões Internacionais

Genética molecular do câncer

...y of MEN type 1 and type 2. J Clin Endocrinol Metab 2001;86:5658. 115. Domchek SM, Armstrong K, Weber BL. Clinical management of BRCA1 and BRCA2 mutation carriers. Nat Clin Pract Oncol 2006;3:2. 116. Stadler ZK, Thom P, Robson ME, et al. Genome-wide association studies of cancer. J Clin Oncol 2010;28:4255–67. 117. Galvan A, Ioanni......

Ver Índice

Página:  de 1

Índice

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal