FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Filtrar

Veja também o resultado via

Exibir resultados de:

Filtrar por:

Resultados de Busca

Sua busca por "Insulinoterapia em Pacientes Com Diabetes Mellitus do Tipo 2" obteve 9 resultados.

Página:  de 1

10/04/2019

Revisões

Insulinoterapia em Pacientes com Diabetes Mellitus do Tipo 2

...necessitam de insulina prandial (tipicamente, os pacientes com glicemias pré-almoço ou antes de dormir acima da meta), tanto insulina de curta ação (regular) quanto insulina de ação rápida podem ser administradas. A escolha de insulina prandial é com base na disponibilidade, a preferência do paciente e o custo. A maioria dos pacientes prefere insulina de ação rápida devido à capacidade para injet......

Ver Índice

08/06/2018

Revisões

Tratamento da Hiperglicemia Persistente em Pacientes com Diabetes Mellitus do Tipo 2

...nte recomendada para o tratamento do diabetes mellitus. Os efeitos colaterais podem incluir obstipação, náuseas e dispepsia. O tratamento cirúrgico de pacientes obesos com diabetes mellitus resulta no maior grau de perda sustentada de peso (20 a 30 por cento depois de um a dois anos) e, em paralelo, a melhora no controle da glicemia. Remissão do diabetes é geralmente definida como uma HbA1C de ......

Ver Índice

03/11/2016

Revisões

Hipoglicemia em pacientes com diabetes mellitus

...não aumentam o risco de hipoglicemia quando utilizados sem insulina ou secretagogos de insulina, mas provavelmente aumentam o risco de hipoglicemia quando usados e associados à insulinoterapia ou ao uso de secretagogos de insulina. Fatores de Risco Os fatores de risco convencionais referem-se a excesso absoluto ou relativo de insulina. Estes incluem as doses de insulina que são excessivas ou......

Ver Índice

08/12/2014

Revisões

Emergências hiperglicêmicas

...ureia, creatinina e pH venoso deve ser medida a cada duas a quatro horas, dependendo da gravidade da apresentação e a resposta clínica. Gasometria arterial ou venosa deve ser repetida pelo menos a cada 12 horas para avaliar a velocidade de resposta. Medidores de cabeceira de cetonas no sangue que medem o beta-hidroxibutirato podem ser um método conveniente para monitorizar a resposta ao tratamen......

Ver Índice

14/11/2013

Revisões

Diabetes Melito

...ave, por exemplo. O estado hiperosmolar não cetótico é típico, porém não exclusivo do DM 2. Esses distúrbios estão associados a deficiência absoluta ou relativa de insulina, depleção de volume e distúrbios acidobásicos. Essas complicações ocorrem na hiperglicemia, com ou sem cetose. É possível observar as diferenças entre essas duas entidades na Tabela 20.2. Fonte: Adaptada de Martins e cola......

Ver Índice

11/05/2016

Revisões

Avaliação do Risco de Complicações Cardiovasculares Pós-Operatórias

...co de eventos cardiovasculares considerado baixo têm risco considerado < 1%, estes pacientes em geral não necessitam de outras intervenções e podem realizar a cirurgia sem maiores problemas. Pacientes com risco > 1% são avaliados em relação a sua capacidade funcional, se esta é maior do que 4 METS a recomendação é para realizar a cirurgia sem outras intervenções. Em pacientes com risco >......

Ver Índice

19/04/2009

Revisões

Manejo da Hiperglicemia no Diabetes tipo 2. Diretrizes da ADA e AEED

...to na incidência de infarto agudo do miocárdio, além dos já conhecidos aumento no peso, edema e risco de insuficiência cardíaca. Sem esquecer o custo elevado. Estudos recentes, particularmente o ACCORD1 e ADVANCE2 não demonstraram que um controle glicêmico mais rigoroso (Hb glicada < 6,5 mg/dL) do que o previamente recomendado pela ADA (Hb glicada < 7 mg/dL) pudesse trazer benefícios, poden......

Ver Índice

20/01/2017

Revisões

Nefropatia Diabética

...outros anti-hipertensivos. Os IECAs devem ser utilizados em pacientes com DM tipo 1 logo que a microalbuminúria persistente é documentada, mesmo se a pressão sanguínea não é elevada, para retardar e/ou prevenir o desenvolvimento de nefropatia declarada. No DM tipo 2 com normoalbuminúria, os IECAs têm reduzido de forma significativa o risco de desenvolvimento de microalbuminúria e a taxa de declí......

Ver Índice

15/12/2008

Casos Clínicos

Cetoacidose diabética

...pos cetônicos 4+/4+ na urina Gasometria arterial: PH 7,22 PO2: 106mmHg PCO2:22 mmHg BIC: 15 Comentários Paciente diabético em uso de insulina, evoluindo com quadro de “polis”, queda do estado geral, dor abdominal e vômitos. Os exames revelaram hiperglicemia, cetonemia e acidose metabólica definindo a presença de cetoacidose diabética. O paciente não apresenta quadro......

Ver Índice

Página:  de 1

Índice

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal