FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Resumo dos Melhores Artigos de 2014 em Psiquiatria

Autor:

Lucas Santos Zambon

Doutorado pela Disciplina de Emergências Clínicas Faculdade de Medicina da USP; Médico e Especialista em Clínica Médica pelo HC-FMUSP; Diretor Científico do Instituto Brasileiro para Segurança do Paciente (IBSP); Membro da Academia Brasileira de Medicina Hospitalar (ABMH); Assessor da Diretoria Médica do Hospital Samaritano de São Paulo.

Última revisão: 19/03/2015

Comentários de assinantes: 0

Os Artigos

Lítio precoce para Transtorno Afetivo Bipolar (TAB): TAB é uma doença que piora com o tempo tanto em frequência de episódios e recaídas, quanto em prejuízo cognitivo e social. Em um estudo retrospectivo feito na Dinamarca, verificou-se que a introdução precoce de lítio para pacientes com TAB após um episódio de mania resultou em menores taxas de falta de resposta ao tratamento, o que foi definido com base na necessidade de novas medicações ou hospitalização após seis meses de estabilidade.

 

Agonista do receptor de melatonina para prevenção de delirium: o delirium é uma complicação frequente em pacientes idosos e demenciados quando estão em um quadro clínico agudo. Uma das bases fisiopatológicas do delirium é a desorganização do ciclo sono-vigília. Um agonista do receptor de melatonina, o ramelteon foi testado na dose de 8mg à noite em um estudo randomizado. Os participantes eram idosos internados por diversas causas. Durante o estudo de uma semana, um paciente do grupo ramelteon e 11 no grupo placebo desenvolveram delirium (3% vs. 32%, P = 0,003; Risco Relativo: 0,09), o que demonstra ser uma droga promissora.

 

Pacientes com esquizofrenia refratária a clozapina: a clozapina tem sido considerada a droga de escolha para pacientes com esquizofrenia de difícil controle. Ainda assim, 70% dos casos demonstram dificuldade no tratamento. Foi feito um estudo randomizado para pacientes refratários ao uso de clozapina. A intervenção realizada foi eletroconvulsoterapia bilateral por oito semanas. Ao final de 16 semanas, 50% dos pacientes que passaram pela intervenção tiveram mais de 40% de redução nos sintomas psicóticos, enquanto que nada mudou no grupo que apenas se manteve tomando clozapina. Esse estudo oferece novas possibilidades terapêuticas para casos difíceis.

 

Tratamento de depressão bipolar refratária: existem muitas dúvidas sobre qual seria a melhor abordagem para casos de depressão bipolar refratária ao tratamento convencional. Para solucionar esta questão foi feito um estudo randomizado com pacientes com transtorno afetivo bipolar tipo I e II, no qual os pacientes foram alocados para receber eletroconvulsoterapia (ECT) ou tratamento farmacológico. Ao final de seis semanas, a ECT mostrou benefício significativo sobre o resultado. A resposta ao tratamento (diminuição = 50% no escore de Montgomery-Asberg) foi significativamente maior com ECT do que com farmacoterapia (74% vs. 35%), mas a remissão (pontuação no escore de Montgomery-Asberg =12) foi semelhante nos dois grupos (35% e 30%). A farmacoterapia causou mais que o dobro de eventos adversos comparada com a ECT. A conclusão é que a ECT parece superior a novas tentativas de otimização farmacológica nesses casos.

 

Amantadina para irritabilidade pós trauma crânio-encefálico:  uma das consequências tardias do trauma crânio-encefálico é o desenvolvimento de irritabilidade e agressividade, e pouco se sabe a respeito de opções terapêuticas para pacientes que desenvolvem este problema. Pacientes com esta condição foram randomizados para receber placebo ou amantadina 100mg 2x/dia por 28 dias. O grupo que recebeu amantadina melhorou 81% dos sintomas de irritabilidade comparado a 44% no grupo placebo. Este estudo, um dos poucos randomizados na área, coloca a amantadina como medicação de primeira linha para esta condição clínica.

 

Bibliografia

Kessing LV et al. Starting lithium prophylaxis early v. late in bipolar disorder. Br J Psychiatry 2014 Jul 10; [e-pub ahead of print]. (Link para o artigo: http://dx.doi.org/10.1192/bjp.bp.113.142802)

Hatta K et al. Preventive effects of ramelteon on delirium: A randomized placebo-controlled trial. JAMA Psychiatry 2014 Feb 19; [e-pub ahead of print]. (Link para o artigo: http://dx.doi.org/10.1001/jamapsychiatry.2013.3320)

Petrides G et al. Electroconvulsive therapy augmentation in clozapine-resistant schizophrenia: A prospective, randomized study. Am J Psychiatry 2014 Aug 26; [e-pub ahead of print]. (Link para o artigo: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/25157964)

Schoeyen HK et al. Treatment-resistant bipolar depression: A randomized controlled trial of electroconvulsive therapy versus algorithm-based pharmacological treatment. Am J Psychiatry 2014 Sep 15; [e-pub ahead of print]. (Link para o artigo: http://dx.doi.org/10.1176/appi.ajp.2014.13111517)

Hammond FM et al. Effectiveness of amantadine hydrochloride in the reduction of chronic traumatic brain injury irritability and aggression. J Head Trauma Rehabil 2013 Nov 20; [e-pub ahead of print]. (Link para o artigo: http://dx.doi.org/10.1097/01.HTR.0000438116.56228.de)

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal