FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Filtrar

Veja também o resultado via

Exibir resultados de:

Filtrar por:

Resultados de Busca

Sua busca por "Rubeola e Sindrome da Rubeola Congenita" obteve 36 resultados.

Página:  de 4

01/03/2011

Guias Livres do Ministério da Saúde

Rubéola e Síndrome da Rubéola Congênita

...sendo sua principal medida de controle. Esquema básico: uma dose da vacina tríplice viral (sarampo, Rubéola e caxumba), aos 12 meses de idade, e uma 2a dose, entre 4 a 6 anos de idade. Em situação com alto risco de infeccao (na notificação de casos suspeitos de Rubéola e na suspeita de surtos), a vacinação de bloqueio deve ser realizada envolvendo o grupo de 6 meses a 39 anos de idade, seletivamen......

Ver Índice

01/03/2011

Guias Livres do Ministério da Saúde

Rubéola e Síndrome da Rubéola Congênita

...ou seus derivados - recomenda-se que as pessoas só sejam vacinadas após 3 meses da data da transfusão; vigência de doenca aguda febril grave, para que sinais e sintomas agravados não sejam atribuídos ou confundidos como efeitos adversos da vacina. Durante a gravidez de maneira geral, não se recomenda a administração de vacinas de vírus vivo atenuados. As mulheres grávidas deverão ser orientadas a ......

Ver Índice

12/08/2009

Guias Livres do Ministério da Saúde

Síndrome da Rubéola Congênita

...dos os estados brasileiros. Como resultado desse intenso esforço de vacinação de grupos susceptíveis, observa-se substancial redução do número de casos de rubéola e de SRC a partir de 2002 (Figura 1). A SRC é um evento relativamente raro, principalmente na ausência de surtos e com elevadas coberturas vacinais. Entretanto, possui grande magnitude pelo alto custo associado ao tratamento, intervençõ......

Ver Índice

11/11/2015

Biblioteca Livre

V

...ampo, caxumba e rubéola. Contraindicações t Administração da segunda dose no caso de ocorrência de efeito adverso grave (anafilaxia, colapso, choque, encefalite, encefalopatia ou convulsão afebril) após a administração da primeira dose. t Gravidez (ver Apêndice A). t Hipersensibilidade a qualquer componente da vacina e ao ovo. t Imunodeficiência congênita. t Uso de imunossupressores, cor......

Ver Índice

30/05/2010

Revisões

Doenças exantemáticas na infância

...tina ENTEROVIROSES (NÃO-POLIOVÍRUS): COXSACKIE A E B, ECHOVÍRUS E ENTEROVÍRUS 1. Agente etiológico: são vírus RNA incluindo 23 grupos de Coxsackievírus A (tipos A1-A24,exceto A23); 6 grupos de Coxsackie B (tipos B1-B6); 28 Echovírus (tipos 1-33, exceto tipos 8, 10, 22, 23 e 28) e 5 Enterovírus (tipos 68, 71 e 73). 2. Sazonalidade: em regiões de clima temperado, são mais comuns no v......

Ver Índice

01/02/2010

Revisões

Icterícia

...ica Esteatose (USG, TC e histologia) Deficiência de alfa-1-antitripsina Diminuição alfa-1-antitripsina, fenótipo PiZZ ou PiSZ Doença de Wilson Diminuição da ceruloplasmina, elevação do cobre sérico e urinário Hemocromatose Aumento de IST, aumento de ferritina, histologia e mutações no gene HFE (H63D, C282Y) Hepatocarcinoma Elevação da alfafetoproteína (> 500)......

Ver Índice

08/03/2012

Revisões Internacionais

Sarampo, caxumba, rubéola, parvovírus, poxvírus – Martin S. Hirsch, MD

...onais da assistência de saúde nascidos em 1957 ou posteriormente, a vacinação contra caxumba considerada adequada consiste na administração de 2 doses de vacina contendo o vírus vivo da caxumba. Profissionais da saúde sem história de vacinação contra a caxumba ou outra evidência de imunidade devem receber 2 doses, administradas com um intervalo mínimo de 28 dias entre ambas.25 Durante um surto, as......

Ver Índice

04/10/2016

Revisões Internacionais

Distúrbios Leucocitários Não Malignos

...inflamação. Os grânulos dos eosinófilos contêm uma forte base proteica e colorem intensamente com corantes ácidos. Eles possuem uma aparência marcante e exclusiva na microscopia eletrônica [ver a Figura 1]. Os grânulos consistem de um núcleo denso circundado por uma matriz relativamente radiolucente; a peroxidase eosinofílica é ativa na matriz. O núcleo denso possui uma estrutura cristaloide e co......

Ver Índice

31/05/2009

Biblioteca Livre

Rubéola

...ical posterior, geralmente precedendo o exantema, em 5 a 10 dias. Adolescentes e adultos podem apresentar poliartralgia, poliartrite, conjuntivite, coriza e tosse. Figura 1: Rubéola. SINONÍMIA Sarampo alemão. ETIOLOGIA DA RUBÉOLA Vírus RNA, gênero Rubivírus, família Togaviridae. RESERVATÓRIO O homem. MODO DE TRANSMISSÃO DA RUBÉOLA Direto, através do contato com secreçõe......

Ver Índice

30/10/2012

Revisões

toxoplasmose

...ular As lesões retinianas podem ser isoladas ou múltiplas, unilaterais ou bilaterais. Ocorre principalmente entre a segunda e a terceira décadas de vida, como conseqüência da reativação de foco ocular latente que se estabeleceu durante infecção congênita e que foi inaparente no recém-nascido. Os sintomas variam desde visão borrada, escotomas, fotofobia, dor e lacrimejamento, até a amaurose, quan......

Ver Índice

Página:  de 4

Índice

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal