FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Filtrar

Veja também o resultado via

Exibir resultados de:

Filtrar por:

Resultados de Busca

Sua busca por "Vacina Triplice" obteve 40 resultados.

Página:  de 4

07/08/2015

Artigos

Vacina Tríplice Viral Não Tem Ligação com Autismo

...inuamente inscritos há pelo menos seis meses, entre 1997 e 2012. A exposição verificada foi ter recebido a vacina MMR (0, 1, ou 2 doses) entre o nascimento e os cinco anos de idade. Os principais resultados avaliados foram doenças do espectro do autismo (DEA), incluindo a síndrome de Asperger, ou quadros não especificados. Das 95.727 crianças com irmãos mais velhos incluídas, 994 (1,04%) foram d......

Ver Índice

04/04/2010

SEÇÃO A – MEDICAMENTOS USADOS EM MANIFESTAÇÕES GERAIS DE DOENÇAS

Vacina Tríplice Bacteriana contra Difteria, Tétano e Coqueluche (DTP)

... ser administrada em indivíduos com encefalopatia progressiva, epilepsia não controlada ou distúrbio neurológico até que seja definido o tratamento, e o problema esteja estabilizado. • Adiar a imunização em presença de doença febril aguda. • Avaliar riscos e benefícios ante problemas no sistema nervoso central. • Avaliar o prosseguimento da imunização em presença de síndrom......

Ver Índice

04/04/2010

SEÇÃO A – MEDICAMENTOS USADOS EM MANIFESTAÇÕES GERAIS DE DOENÇAS

Vacina Tríplice Viral contra Sarampo, Rubéola e Caxumba (SRC)

... vacinados. No caso de pacientes com leucemia em remissão, deve-se esperar pelo menos 3 meses entre o fim da quimioterapia e a vacinação com vírus vivos. No caso de pacientes que estiverem fazendo uso de azatioprina, a vacinação somente deve ser dada quando os benefícios justificarem os riscos. • Adalimumabe e alentuzumabe aumentam o risco de transmissão secundária da infecção pela vacina vi......

Ver Índice

24/06/2009

Biblioteca Livre

CAPÍTULO 4 – Sistema de Vigilância Epidemiológica de Eventos Adversos Pós-vacinais

...a regional supurada Em média, nos três primeiros meses Idem Notificar, investigar e acompanhar Isoniazida na dose de 10 mg/kg/dia, dose máxima de 400 mg/dia, até o desaparecimento da supuração e diminuição significativa do tamanho do gânglio. Na presença de gânglios, não fazer incisão; não fazer exérese - Reação quelóide Após a cicatrização - Normalmente não se faz nad......

Ver Índice

01/03/2011

Guias Livres do Ministério da Saúde

Rubéola e Síndrome da Rubéola Congênita

...es, independente da historia materna, que apresente sinais clínicos compatíveis com infeccao congênita pelo vírus da Rubéola, ou complicações de forma isolada ou associada, tais como catarata, glaucoma, cardiopatia, surdez. Deve-se destacar que a analise dos casos confirmados de SRC notificados no Brasil evidenciou que prematuridade e baixo peso estão presentes em 80% dos mesmos. · Caso confi......

Ver Índice

01/03/2011

Guias Livres do Ministério da Saúde

Rubéola e Síndrome da Rubéola Congênita

...ultar em aborto, natimorto, malformações congênitas (cardiopatias, surdez, catarata). Agente Etiológico Vírus RNA, gênero Rubivirus, família Togaviridae. Reservatório O homem. Modo de Transmissão Direto, pelo contato com secreções nasofaríngeas de pessoas infectadas. Período de Incubação De 14 a 21 dias, com duração média de 17 dias, podendo variar de 12 a 23 dias. Período ......

Ver Índice

11/02/2015

Remédios

Vacina Contra Difteria, Tétano e Coqueluche

...ração: Via Intramuscular. Não administrar por via intravenosa ou intradérmica. Administrar na região do músculo deltoide ou na face anterolateral do meio da coxa (músculo vasto lateral). Para crianças com mais de 1 ano de idade utilizar o deltoide. Agitar bem a ampola ou o frasco antes de extrair cada dose. Descartar sobras. Crianças aos 2 meses, 4 meses e 6 meses de idade. 1° reforço com 15 mes......

Ver Índice

02/09/2009

Biblioteca Livre

7 Imunizações

...aior e provavelmente o mais importante órgão linfóide, é de importância estratégica que se inicie um eficaz programa de imunizações no doente falciforme antes que se instale a asplenia funcional. Também devemos considerar que o doente falciforme, em um bom número de casos, pode necessitar de transfusões sangüíneas, acarretando um risco de doenças transmissíveis pelo sangue, dentre elas a Hepatite ......

Ver Índice

02/08/2010

Medicamentos Injetáveis - Utilização Segura

Vacina contra Difteria, Tétano e Coqueluche

...e idade. · 2º reforço com 5 a 6 anos de idade. · Com 15 anos de idade, e a partir daí a cada 10 anos, reforços com a vacina dupla, difteria e tétano (DT) para adultos. CUIDADOS ESPECIAIS Risco na Gravidez Classe C: Não há estudos adequados em mulheres (em experimentos animais ocorreram alguns efeitos adversos para o feto). O benefício potencial do produto pode justificar o risco ......

Ver Índice

01/03/2011

Guias Livres do Ministério da Saúde

sarampo

...ina é a única forma de prevenir a ocorrência do Sarampo na população, sendo sua principal medida de controle. Esquema básico: uma dose da vacina tríplice viral (Sarampo, Rubéola e caxumba) aos 12 meses de idade e a segunda dose entre 4 a 6 anos de idade. A vacinação de bloqueio deve ser realizada, de forma oportuna, a partir da notificação de casos suspeitos ou de surtos, envolvendo o grupo de 6 m......

Ver Índice

Página:  de 4

Índice

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal