FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Filtrar

Veja também o resultado via

Exibir resultados de:

Filtrar por:

Resultados de Busca

Sua busca por "Necrose Cutanea Por Varfarina" obteve 28 resultados.

Página:  de 3

10/04/2013

Casos Clínicos

Necrose cutânea por varfarina

...m em pacientes de meia-idade, em perimenopausa, mulheres obesas em tratamento para TVP ou embolia pulmonar. Este evento ocorre em associação com deficiências de proteína C, proteína S, fator VII e antitrombina III. Manifestações clínicas Rash eritematoso mal delimitado acompanhado de parestesias é a manifestação inicial, seguida de dor intensa e coalescência de petéquias. Posteriormente, po......

Ver Índice

09/05/2014

Revisões Internacionais

Reações farmacológicas cutâneas adversas

...alone JC, Webb KG, et al: Tissue eosinophilia as an indicator of drug-induced cutaneous small-vessel vasculitis. Arch Dermatol 142:155, 2006 94. Richmond H, Zwerner J, Kim Y, et al: Nephrogenic systemic fibrosis: relationship to gadolinium and response to photopheresis. Arch Dermatol 143:1025, 2007 95. Nephrogenic fibrosing dermopathy associated with exposure to gadolinium-con­taining ......

Ver Índice

04/04/2014

Revisões Internacionais

Arteriopatias periféricas – Mark A. Creager

...nto comparável da pressão medida no tornozelo. Assim, imediatamente após a prática de exercício o ITB será menor do que com o paciente em repouso. Os dispositivos de pletismografia são usados para registrar a alteração do volume arterial do membro que ocorre a cada pulsação (registros de volume de pulsação). O volume de pulsação em forma de onda envolve uma pulsação ascendente sistólica com um pic......

Ver Índice

28/02/2014

Revisões Internacionais

Distúrbios trombóticos – Lawrence L.K. Leung

...não exclui a hipótese de uma condição hereditária. A trombose clínica frequentemente representa o auge de múltiplos fatores de risco trombogênicos, dentre os quais apenas um pode ser hereditário e irreversível. Em pacientes com trombose sintomática e condições de hipercoagulação hereditárias bem comprovadas, não é incomum encontrar outros familiares apresentando a mesma deficiência e sem trombose ......

Ver Índice

16/10/2014

Revisões

Tromboembolia pulmonar: tratamento

...tação inicial da TEV sobre o risco de re­corrência após parada da anticoagulação foi revi­sada por Boutitie e colaboradores,108 em 7 ensaios incluindo 2.925 pacientes. Os autores partiram das seguintes constatações: em pacientes não selecio­nados com TEV, o encurtamento da duração de 3 ou 6 meses para 4 a 6 semanas97,99 resulta em aumento substancial na frequência de TEV recorren­t......

Ver Índice

15/03/2016

Revisões Internacionais

Doenças arteriais periféricas

...tico não é bom para pacientes diabéticos com claudicação: 30 a 40% desses pacientes desenvolvem isquemia crítica nos membros inferiores durante um período de seis anos. O risco de amputação é de 7 a 15 vezes mais elevado em pacientes diabéticos, em comparação com outros indivíduos não diabéticos com doenças arteriais periféricas (DAPs).4,5 A resistência à insulina e suas sequelas clínicas, conheci......

Ver Índice

10/09/2014

Revisões

Embolia pulmonar

...rtalidade (até 64%), bastante relacionada à seleção dos pacientes (praticamente moribundos). Hoje em dia, com o manejo agressivo dos pacientes e a decisão precoce de tratamento cirúrgico com indicação precisa, os resultados têm sido melhores, evidenciando mortalidade de 22%, sendo que a maioria dos óbitos ocorre em pacientes que apresentaram PCR.50 Algoritmo de tratamento A TEP é uma doença g......

Ver Índice

02/02/2010

5.4 Antivirais

Nevirapina

...Materno-fetal por HIV • Neonatos: 2 mg/kg, por via oral, em dose única, até 72 horas após o nascimento. • Se a dose materna for dada menos de 2 horas antes do nascimento: 2 mg/kg, imediatamente após o nascimento e outra dose de 24 a 72 horas depois. ASPECTOS FARMACOCINÉTICOS CLINICAMENTE RELEVANTES4-6 • Pico de concentração sérica: 2 a 4 horas. • Meia-vida: 22 a 84 ......

Ver Índice

11/11/2015

Biblioteca Livre

C

...a habilidade de operar máquinas e dirigir. t Categoria de risco na gravidez (FDA): C (ver Apêndice A). Esquemas de administração Crianças t de 1 a 5 anos – na crise, dose de 0,5 mg/kg, por via intramuscular, a cada 6 a 8 horas. Dose de manutenção 0,5 mg/kg, por via oral, a cada 4 a 6 horas, ajustado de acordo com a resposta. Dose máxima diária: 40 mg. t de 6 a 12 anos – na crise, dose de......

Ver Índice

25/11/2010

Revisões

Polimiosite e Dermatomiosite

...vasão linfocítica de miofibrilas não-necróticas, fibras fantasmas e núcleos periféricos também podem ser observados. Na doença crônica, tecido conectivo fibroso ou gordura substituem as fibras. São observadas importantes diferenças histológicas entre a dermatomiosite (infiltrado inflamatório perivascular) e a polimiosite (infiltrado inflamatório perifascicular) (Figuras 5 e 6). Na miosite por cor......

Ver Índice

Página:  de 3

Índice

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal